conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Tarcísio empaca e campanha vê risco de debandada de aliados

Publicado

Tarcísio Freitas é candidato ao governo de SP
Reprodução/Youtube

Tarcísio Freitas é candidato ao governo de SP

Tarcísio de Freitas (Republicanos) está tendo que conviver com a desconfiança de aliados, que viram um balde de água fria na pesquisa Real Time/Big Data da TV Record divulgada hoje (3). O ex-ministro da Infraestrutura do governo Jair Bolsonaro estacionou em segundo lugar, com os mesmos 20% registrados nos três levantamentos anteriores.

O ponto negativo, além dele não subir no embate ideológico contra o petista Fernando Haddad, é que o atual governador de SP Rodrigo Garcia (PSDB) se consolidou em segundo lugar na pesquisa da TV Record, com 19%. Em março, o tucano tinha 9%, chegou a 10% em maio, subiu para 15% em julho e agora aparece um ponto atrás de Tarcísio.

A ascensão de Rodrigo tem atraído filiados do Partido Republicanos de Tarcísio e do próprio PL de Bolsonaro para a sua campanha. Pré-candidatos a deputado estadual e federal já têm participado ativamente da campanha do atual governador de São Paulo, que formou uma aliança com 10 partidos políticos e com uma infinidade de apoiadores de outros partidos.

O desempenho do petista Fernando Haddad é parecido com o de Tarcísio. O aliado do ex-presidente Lula chegou a 32% na pesquisa de março, oscilou um ponto para cima em maio, subiu mais um ponto em julho e agora caiu para 33% no levantamento de agosto.

Outros institutos de pesquisa repetem o cenário nada favoráveis para Tarcísio . O Datafolha de julho já apresentava Rodrigo Garcia em ascensão e empatado em segundo lugar com o ex-ministro da infraestrutura. A campanha eleitoral começa oficialmente em 16 de agosto.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Prazo para pedir voto em trânsito termina nesta quinta-feira (18)

Publicado

Prazo para solicitar habilitação de voto em trânsito termina nesta quinta-feira (18)
Geraldo Magela/Agência Senado

Prazo para solicitar habilitação de voto em trânsito termina nesta quinta-feira (18)

Termina nesta quinta-feira (18) o prazo para os eleitores que não estiverem no seu domicílio eleitoral no dia da votação, no primeiro turno, em 2 de outubro; e, em caso de segundo turno, no dia 30 de outubro, solicitarem o voto em trânsito .

O requerimento para votar em trânsito precisa ser feito presencialmente, em qualquer cartório eleitoral, sem necessidade de agendamento. É possível solicitar o voto em trânsito para o primeiro, o segundo ou ambos os turnos.

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), o voto em trânsito vale apenas para o cargo de presidente da República, quando a eleitora ou eleitor indicar uma cidade localizada em outra unidade da Federação diferente da do município do seu domicílio eleitoral.

“Podem votar nos cargos de deputado federal, deputado estadual, senador, governador e presidente da República apenas eleitoras e eleitores que indicarem para o voto em trânsito um município que esteja localizado na mesma unidade da Federação do seu domicílio eleitoral”, diz ainda o TSE.

O pedido para votar em trânsito só pode ser feito para as capitais e cidades com eleitorado igual ou superior a 100 mil pessoas. É possível consultar os locais habilitados a receber o voto em trânsito no site do TSE. Não é possível indicar municípios em outros países para o voto em trânsito.

Eleitores com o título de eleitor cadastrado no exterior, poderão votar em trânsito se estiverem em viagem ao Brasil. Para isso, devem indicar o município onde estarão no dia da votação. Nesses casos, só poderão votar exclusivamente em candidatas e candidatos a presidente da República.

“O voto em trânsito funciona como uma transferência temporária de domicílio eleitoral. A habilitação para votar em trânsito não transfere ou altera quaisquer dados da inscrição eleitoral. Após as eleições, a vinculação do eleitor com a seção de origem é restabelecida automaticamente”, informa o TSE.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

PoderData: 41% dos evangélicos desaprovam governo Bolsonaro

Publicado

PoderData: 41% dos evangélicos desaprovam governo Bolsonaro
Reprodução/YouTube Cara a Tapa 13.08.2022

PoderData: 41% dos evangélicos desaprovam governo Bolsonaro

O eleitorado evangélico mantém 55% de aprovação ao governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), segundo pesquisa realizada pelo PoderData e divulgada nesta quinta-feira (18). Ao mesmo tempo, 41% não o aprovam.

O percentual de apoio teve leve queda em relação a 15 dias antes, quando 61% dos identificados com esse grupo religioso avaliavam positivamente a gestão. Bolsonaro tem na base evangélica o principal ponto de apoio. Os números dele com esse segmento são maiores em comparação ao quadro de aprovação geral, onde marca 40%.

Entre os pessoas da Igreja Católica, 63% reprovam o mandato de Bolsonaro. Apenas 31% o aprovam. Essa diferença na avaliação positiva transitou para a dúvida nos últimos 15 dias – se antes 2% dos católicos não sabiam avaliar a gestão, agora são 6%.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Leia mais:  'Vamos levar o nome de Deus para o governo', diz primeira-dama
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana