conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Justiça frustra planos de Arruda e o deixa inelegível

Publicado

José Roberto Arruda está inelegível
Reprodução/Instagram

José Roberto Arruda está inelegível


Nesta segunda-feira (1°), o ministro Gurgel de Faria, do STJ (Superior Tribunal de Justiça) revogou duas decisões que autorizavam o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda a concorrer a qualquer cargo público. Agora, Arruda está inelegível para disputar a corrida eleitoral de 2022.

Com a decisão do magistrado, voltam a prevalecer as duas condenações contra o ex-governador por improbidade administrativa.

O presidente do STJ, ministro Humberto Martins, tinha suspendido, no início de julho, os efeitos das condenações, permitindo que Arruda ficasse elegível para concorrer a qualquer cargo.

Gurgel de Faria, relator dos processos, teve como entendimento que as solicitações da defesa foram iguais aos que fizeram anteriormente. Na ocasião, os pedidos foram negados.

Uma das ações condenou o ex-governador por envolvimento em um suposto esquema de superfaturamento em acordos feitos com empresas de tecnologia. Já o outro processo é sobre uma suposta participação no Mensalão do DEM.

Arruda quer ser candidato a deputado federal

Tratado como um dos protagonistas do Mensalão do DEM, Arruda estava em campanha para ser candidato a deputado federal . A expectativa do seu grupo político era que ele fosse eleito com facilidade, já que tem eleitores fiéis.

Para poder estar na disputa eleitoral deste ano, ele precisará ter uma decisão favorável do Supremo Tribunal Federal, que analisará a retroatividade da nova Lei de Improbidade.


Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Leia mais:  Bolsonaro abre requerimento no TSE pedindo mudança de foto na urna

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Aprovação do governo é maior entre quem recebe auxílio, diz PoderData

Publicado

Jair Bolsonaro
Isac Nóbrega/PR – 07.06.2022

Jair Bolsonaro

A primeira rodada da pesquisa PoderData, após início do pagamento do Auxílio Brasil com reajuste para R$ 600, mostra que o governo de Jair Bolsonaro (PL) está mais bem avaliado entre quem recebe o benefício do que entre a população em geral. Segundo o levantamento, que foi realizado entre 14 e 16 de agosto de 2022, a taxa de aprovação da atual gestão atual é de 45% entre as pessoas que receberam algum pagamento do programa substituto do Bolsa Família no último mês.

Já a taxa de desaprovação do governo nesse grupo é de 51%. No entanto, a pesquisa aponta um movimento favorável à administração Bolsonaro nos últimos 15 dias.

O levantamento aponta, ainda, um crescimento de Bolsonaro entre os beneficiários em termos de intenção de voto. Há duas semanas, o mandatário tinha 25% nesse grupo. Agora, são 39%.

Os dados da pesquisa foram coletados através de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3.500 entrevistas em 331 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais parta mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%. O registro no TSE é BR-02548/2022

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Leia mais:  Bolsonaro abre requerimento no TSE pedindo mudança de foto na urna
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

PoderData: 56% desaprovam governo de Jair Bolsonaro

Publicado

PoderData: 56% desaprovam governo de Jair Bolsonaro
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

PoderData: 56% desaprovam governo de Jair Bolsonaro

O governo de  Jair Bolsonaro (PL) é desaprovado por 56% do eleitorado brasileiro, de acordo pesquisa PoderData realizada de 14 a 16 de agosto. Além disso, 40% aprovam a gestão do atual presidente.

De acordo com a pesquisa, a aprovação do governo é ligeiramente mais favorável entre os beneficiários do Auxílio Brasil: 45% aprovam e 51% desaprovam.

Veja em quais grupos Bolsonaro tem mais dificuldade:

  • sexo – só 34% das mulheres aprovam o governo; entre homens, a taxa sobe para 46%
  • idade – aprovação é mais alta entre os adultos de 25 a 44 anos (47%)
  • região – moradores do Nordeste (61%) são os que mais desaprovam a gestão Bolsonaro
  • renda – desaprovação é de 61% entre os que têm renda familiar de até 2 salários mínimos

Os dados foram coletados de 14 a 16 de agosto de 2022, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3,5 mil entrevistas em 331 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O registro no TSE é BR-02548/2022.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Leia mais:  Ciro diz que polarização pode criar um 'estelionato eleitoral' no país
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana