conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Eleições: confira as datas do primeiro e eventual segundo turno

Publicado

Urna eletrônica
Divulgação/TSE

Urna eletrônica

O primeiro turno das eleições este ano está marcado para o dia 2 de outubro. Antes de o eleitor finalizar o voto na urna, porém, estão previstos diversos eventos importantes do processo eleitoral desde a definição de candidatos, o registro das candidatura e início oficial da campanha e da propaganda eleitoral no rádio e na TV.

Os eleitores também devem ficar de olho nos prazos para solicitar voto em trânsito e justificar em caso de não poder votar.

Confira as principais datas do calendário eleitoral:

18 de julho a 18 de agosto – prazo para solicitar o voto em trânsito (direito de votar em cidade diferente daquela do título) e transferência para seção com acessibilidade.

20 de julho a 5 agosto – prazo para as convocações partidárias escolherem candidatas e candidatos.

15 de agosto – prazo final para o registro de candidaturas.

16 de agosto – início da propaganda eleitoral, inclusive na internet.

26 de agosto a 29 de setembro – propaganda eleitoral na TV e no Rádio.

17 de setembro – candidatas e candidatos não podem ser presos, exceto em flagrante delito.

27 de setembro – eleitoras e eleitores não podem ser presos, exceto em flagrante de delito ou em virtude de sentença criminal condenatória por crime inafiançável.

2 de outubro – primeiro turno

3 a 29 de outubro – volta a ser permitida propaganda eleitoral.

7 a 28 de outubro – início da propaganda eleitoral no rádio e na TV.

30 de outubro – segundo turno

3 de novembro – Último dia para todas as candidatas e candidatos e todos os partidos políticos encaminharem à Justiça Eleitoral as prestações de contas referentes ao primeiro turno

Leia mais:  'Esquerda é acostumada botar fogo na bandeira nacional', diz Bolsonaro

1º de dezembro – Último dia para a eleitora ou o eleitor que deixou de votar no primeiro turno das eleições apresentar justificativa fundamentada ao juízo eleitoral.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.


Fonte: IG Política

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Lula diz que vai melhorar o país e chama Bolsonaro de “tralha”

Publicado

Lula detonou Bolsonaro
Reprodução/YouTube – 17.08.2022

Lula detonou Bolsonaro

Nesta quarta-feira (17), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse que o Brasil tem totais condições para “deixar de ser pequeno” mundialmente e que o país não está conseguindo se desenvolver por “incapacidade” e pela “falta de gestão” do presidente Jair Bolsonaro (PL).

“Este país está pronto [para voltar a crescer], é só tirar essa tralha que tem lá e colocar a gente no lugar que vocês vão ver como vamos melhorar este país”, disse o petista na fundação Perseu Abramo no encontro com empresários de micro, pequenos e médios empreendimentos.

Ele relatou que tem muita experiência porque governo o Brasil por oito anos e agora terá a “a experiência” de Geraldo Alckmin (PSB), que foi governador de São Paulo em quatro oportunidades. “A vantagem é que vai ter dois caras que gostam de conversar, então é o momento oportuno de fazer a pauta de reivindicações”, destacou.

O ex-presidente ressaltou que sua maior preocupação é a questão econômica. Na avaliação dele, seu plano é controlar a inflação, diminuir o desemprego e permitir com que as empresas se desenvolvam.

“Vamos voltar a fazer com que os bancos públicos atuem como bancos públicos. Não queremos que eles deem prejuízo, mas que prestem uma função social a este país. O BNDES, por exemplo, vai ter que deixar de fazer empréstimos para grandes empresas e vai ter que se dedicar a pequenos e médios negócios, porque o restante pode pegar empréstimo em dólar em qualquer banco”, completou.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Lula afirma que planeja criar Ministério da Pequena e Média Empresa

Publicado

O candidato à presidência da República Lula (PT)
Reprodução/Twitter – 16.08.2022

O candidato à presidência da República Lula (PT)

Em encontro com empresários de micro e pequenas empresas nesta quarta-feira, em São Paulo, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), candidato à Presidência da República, disse querer criar o Ministério da Pequena e Média Empresa caso eleito.

Ele voltou a afirmar que pretende criar algumas pastas, como a dos Povos Indígenas, e recriar outras, como a do Turismo.

“Vamos recriar alguns ministérios. O Ministério da Pequena e Média Empresa precisa funcionar.”

Após ouvir dos empresários presentes sobre o endividamento acumulado pelo setor ao longo da pandemia, Lula defendeu “enquadrar” o Banco do Brasil.

Para ele, os bancos públicos precisam reduzir a margem de lucro — não podem, disse ele, lucrar como empresas privadas — para beneficiar pequenos negócios.

“A gente não pode deixar que vocês morram por causa de dívida contraída na pandemia”, afirmou.

Participaram do encontro empresários de setores diversos, como construção civil, artesanato, química, restaurantes e outros pequenos negócios. O evento foi organizado pela Fundação Perseu Abramo, ligada ao PT.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Leia mais:  Pesquisa Quaest para presidente: Lula tem 45% e Bolsonaro, 33%
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana