conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Lula viaja a Recife e PSB espera apoio explícito a Danilo Cabral

Publicado

Lula (PT) e Marília Arraes (Solidariedade)
Reprodução/Twitter @MariliaArraes – 20.07.2022

Lula (PT) e Marília Arraes (Solidariedade)

Com Marília Arraes (Solidariedade) liderando as pesquisas e associando sua imagem a do petista, a expectativa do PSB é que o ex-presidente Lula deixe claro em sua visita a Pernambuco, que começa hoje, que seu pré-candidato a governador é Danilo Cabral. O desempenho da deputada federal na pré-campanha tem ameaçado a hegemonia de 16 anos dos pessebistas em Pernambuco, estado que serviu de base para a aliança nacional entre PT e PSB.

Deputado federal por três mandatos, Cabral disputa sua primeira eleição majoritária e é pouco conhecido no estado. Ele pretende se tornar mais competitivo ao ser apresentado pelo próprio ex-presidente como o candidato do Lula. O deputado estará ao lado do petista em três atos públicos da viagem: no sertão, no agreste e em Recife.

“A expectativa é que ele (Lula) venha aqui para que possamos tornar mais claro a alternativa que ele tem em Pernambuco. Não é aliança de conveniência e projeto pessoal. Lula é a maior referência política que temos no Nordeste”, afirma Cabral.

Marília deixou o PT em março deste ano após ser preterida na disputa para o governo do estado em nome da aliança nacional com o PSB. Apesar disso, continua defendendo a pré-candidatura de Lula à Presidência. Na semana passada, a deputada posou para fotos ao lado do ex-presidente e seu vice, Geraldo Alckmin (PSB), em Brasília. Nas redes sociais, grava vídeos falando do seu alinhamento com Lula e faz provocações a Cabral.

Embaraços

Para não criar embaraços com a aliança entre PT e PSB, a pré-candidata foi preterida das agendas de Lula em Pernambuco. Por meio de sua assessoria de imprensa, ela disse tratar com naturalidade a visita de Lula e que seguirá em pré-campanha não só para se eleger, mas também o ex-presidente.

Leia mais:  Candidato com patrimônio de R$ 448 mi já foi condenado por estelionato

Uma das estratégias de Cabral frente a ofensiva de Marília será relembrar os avanços do período em que Lula estava na Presidência e Eduardo Campos no governo de Pernambuco. Entre os siglas que estão com Cabral, a expectativa é de que Lula não faça nenhum aceno a Marília nos dois dias em que estiver no estado.

A pré-campanha do deputado atribui o desempenho de Marília nas pesquisas ao recall da última eleição à prefeitura de Recife, em 2020, quando ela perdeu em uma disputa acirrada com o primo João Campos (PSB).

Além disso, caberá ao PT tentar domar dissidentes da pré-candidatura de Cabral e evitar que o pré-candidato seja vaiado como aconteceu em um evento de campanha de 2018. Na época, Paulo Câmara (PSB) concorria à reeleição e foi alvo de manifestações de parte da militância petista que estava insatisfeita com sua candidatura. Embora tenha uma aliança consolidada com o PSB, o PT em Pernambuco admite que há integrantes que apoiam Marília e outros que ainda não têm clareza da posição de Lula sobre qual será seu candidato local.

“A foto divulgada por outros candidatos vinculando sua imagem à do ex-presidente cria uma confusão com a imagem de Lula. Quem está em qual partido e quais nomes irão compor a chapa, são elementos que serão deixados claro a partir de agora”, diz o presidente do PT em Pernambuco, Doriel Barros.

Levantamentos internos da sigla mostram que metade dos eleitores consultados sequer sabe que Marília saiu do PT.

Hoje, Lula e Alckmin participam de ato público em Garanhuns, onde o nome da presidente nacional do PC do B, Luciana Santos, deve ser anunciado como vice na chapa de Cabral. No fim da tarde, Lula terá outro ato público, em Serra Talhada, no sertão.

Leia mais:  Veja quem é Elvis Cezar, candidato do PDT ao governo de São Paulo

Réplica da casa

Entre os dois compromissos, Lula fará uma parada em Caetés, onde visitará uma réplica da casa onde nasceu na zona rural. A casa de taipa, construída com barro e madeira, foi erguida em uma área desapropriada a partir de informações de familiares do ex-presidente. Depois que o ex-presidente conhecer o local, a casa será aberta para visitação do público.

Na quinta, Lula e Alckmin almoçam na casa de Danilo Cabral, antes do terceiro ato público em Recife, à tarde.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Aprovação do governo é maior entre quem recebe auxílio, diz PoderData

Publicado

Jair Bolsonaro
Isac Nóbrega/PR – 07.06.2022

Jair Bolsonaro

A primeira rodada da pesquisa PoderData, após início do pagamento do Auxílio Brasil com reajuste para R$ 600, mostra que o governo de Jair Bolsonaro (PL) está mais bem avaliado entre quem recebe o benefício do que entre a população em geral. Segundo o levantamento, que foi realizado entre 14 e 16 de agosto de 2022, a taxa de aprovação da atual gestão atual é de 45% entre as pessoas que receberam algum pagamento do programa substituto do Bolsa Família no último mês.

Já a taxa de desaprovação do governo nesse grupo é de 51%. No entanto, a pesquisa aponta um movimento favorável à administração Bolsonaro nos últimos 15 dias.

O levantamento aponta, ainda, um crescimento de Bolsonaro entre os beneficiários em termos de intenção de voto. Há duas semanas, o mandatário tinha 25% nesse grupo. Agora, são 39%.

Os dados da pesquisa foram coletados através de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3.500 entrevistas em 331 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais parta mais ou para menos. O intervalo de confiança é de 95%. O registro no TSE é BR-02548/2022

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Leia mais:  Juiz que debochou da Lei Maria da Penha é punido
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

PoderData: 56% desaprovam governo de Jair Bolsonaro

Publicado

PoderData: 56% desaprovam governo de Jair Bolsonaro
MARCELO CAMARGO/AGÊNCIA BRASIL

PoderData: 56% desaprovam governo de Jair Bolsonaro

O governo de  Jair Bolsonaro (PL) é desaprovado por 56% do eleitorado brasileiro, de acordo pesquisa PoderData realizada de 14 a 16 de agosto. Além disso, 40% aprovam a gestão do atual presidente.

De acordo com a pesquisa, a aprovação do governo é ligeiramente mais favorável entre os beneficiários do Auxílio Brasil: 45% aprovam e 51% desaprovam.

Veja em quais grupos Bolsonaro tem mais dificuldade:

  • sexo – só 34% das mulheres aprovam o governo; entre homens, a taxa sobe para 46%
  • idade – aprovação é mais alta entre os adultos de 25 a 44 anos (47%)
  • região – moradores do Nordeste (61%) são os que mais desaprovam a gestão Bolsonaro
  • renda – desaprovação é de 61% entre os que têm renda familiar de até 2 salários mínimos

Os dados foram coletados de 14 a 16 de agosto de 2022, por meio de ligações para celulares e telefones fixos. Foram 3,5 mil entrevistas em 331 municípios nas 27 unidades da Federação. A margem de erro é de 2 pontos percentuais. O registro no TSE é BR-02548/2022.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Leia mais:  André Janones diz que Bolsonaro não estará na posse de Moraes
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana