conecte-se conosco


MATO GROSSO

Operação Lei Seca prende 13 motoristas e fiscaliza 87 veículos em Cuiabá

Publicado

Treze pessoas foram presas na madrugada desta quinta-feira (16.06), durante mais uma edição da Operação Lei Seca, realizada na Avenida Jornalista Archimedes Pereira Lima, no bairro Jardim Itália, em Cuiabá. Das 13 prisões, oito aconteceram por embriaguez ao volante e cinco por condutores que dirigiam sem possuir habilitação.

A ação fiscalizou 87 veículos, realizou 91 testes de alcoolemia e lavrou um total de 60 Autos de Infração de Trânsito (AITs). Entre as autuações mais comuns, 22 foram lavradas por conduzir veículo sem registro ou não licenciado, 19 por conduzir veículo sob efeito de álcool, sete por recusa ao teste, entre outros.

Também foram recolhidos 19 documentos e removidos 39 veículos, sendo 33 carros e seis motocicletas.

A operação é coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp) e conta com as forças integradas da Polícia Militar, por meio do Batalhão de Trânsito; da Polícia Civil, por meio da Deletran; do Departamento Estadual de Trânsito e da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Governo credencia instituições financeiras ao fundo de aval MT Garante; investimento é de R$ 100 milhões
publicidade

MATO GROSSO

Estado inicia tratativas para implementar sistema de gestão completo para combate aos incêndios

Publicado

Com o objetivo de conhecer novidades sobre práticas e tecnologia de combate aos incêndios, uma comitiva de Mato Grosso participou da Feira Internacional de Combate a Incêndio, Proteção Civil, Resgate e Segurança, a Interschutz. O evento aconteceu entre os dias 20 e 25 de junho, em Hannover, na Alemanha.

“As agendas técnicas que participamos já possibilitaram que iniciássemos as tratativas para que Mato Grosso seja o pioneiro em um sistema completo de gestão do combate aos incêndios florestais”, afirma a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti. O modelo de gestão que seria implementado como um projeto piloto, possibilita monitorar desde os insumos utilizados, até o dimensionamento das áreas que tiveram o combate aos incêndios, focos de calor, e as cicatrizes de queimadas.

Entre os equipamentos apresentados, alguns podem facilitar o combate aos focos de calor e facilitar esta tarefa aos bombeiros militares, como por exemplo, um caminhão de combate aos incêndios, totalmente elétrico, que é preparado para terrenos de difícil acesso.

“Por ser uma tecnologia alemã, e por termos o financiamento do Programa REM, que tem o apoio do governo Alemão, mostrando o compromisso do Governo de Mato Grosso e como essas inovações podem nos auxiliar, vamos pleitear receber agumas dessas ferramentas. Queremos continuar sendo um estado que se destaca pelo uso da tecnologia em favor do meio ambiente”, explica a gestora.

Também foi apresentado um sistema de monitoramento de satélite que mostra quase em tempo real os focos de calor. Esse sistema é chamado de plataforma de predição de incêndios florestais, e poder conhecer a ferramenta de perto demonstrou a importância para um combate mais efetivo do fogo, destaca a comandante do Batalhão de Emergências Ambientais (BEA), tenente-Coronel BM Jusciery Rodrigues Marques.

Leia mais:  Governo estuda meios para implementar alterações do ICMS em Mato Grosso

“Conhecemos nesta visita as tecnologias, equipamentos e materiais de vários países, e pudemos selecionar quais seriam mais adequadas para serem implementadas aqui em Mato Grosso”, explica. 

Também participaram da agenda no exterior o secretário de Estado de Segurança, Alexandre Bustamante, o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar, coronel BM Alessandro Borges, e o diretor Operacional do CBMMT, coronel BM Aluísio Metelo Junior.

Interschutz

O evento reúne autoridades e especialistas como a maior feira do mundo sobre serviços de incêndio, salvamento, defesa civil e segurança. Foram apresentados durante cinco dias inovações sobre a proteção civil, combate a incêndios, soluções de comunicações e centro de controle, serviços de resgate, equipamentos de proteção e prevenção de incêndios.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Moradores de Alta Floresta destacam a importância do Hospital Regional para a população

Publicado

A construção do novo Hospital Regional de Alta Floresta foi iniciada nesta terça-feira (28.06), após assinatura da ordem de serviço emitida pelo governador Mauro Mendes e pela a secretária de Estado de Saúde, Kelluby de Oliveira.

A região de saúde do Alto Tapajós, que conta com seis municípios, receberá um novo hospital de média e alta complexidade. O investimento será de R$ R$ 112,3 milhões.

Funcionário de uma farmácia em Alta Floresta, Flávio Domingos comemorou o início da construção. “É uma alegria enorme ver que a população não vai precisar mais fazer o sacrifício de depender de ambulância para deslocamento para Sinop ou Cuiabá. Correndo o risco de muitas vezes nem conseguir o tratamento. Teremos a saúde de forma eficaz bem perto da gente”, disse.

Outra moradora bastante satisfeita com a notícia é a Cleci Simione, que é gerente de uma loja em Alta Floresta. Ela reforça que a cidade é muito carente de assistência em saúde e está geograficamente distante dos polos assistenciais.

A moradora ainda conta que o esposo precisou ficar 30 dias internado em Cuiabá, na tentativa de conseguir uma vaga hospitalar. “Quando precisa de UTI, tem que ir para fora. O hospital vai melhorar muito [o atual cenário], porque temos muitas pessoas carentes. Não será mais necessário sair para fora para fazer o tratamento, podendo tratar na nossa própria cidade. Isso traz uma tranquilidade para toda a população”, avaliou.

Projetado pela Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT), o Hospital Regional de Alta Floresta contará com 151 leitos, sendo 111 leitos de enfermaria e 40 leitos de UTI, entre adulto, pediátrico, neonatal e unidade semi-intensiva neonatal, para atendimentos de média e alta complexidade.

Leia mais:  Servidores da Sefaz criam site que informa se CPF está vinculado a empresas

A unidade também terá 10 consultórios médicos, dois consultórios para atendimento às gestantes, seis salas de centro cirúrgico e espaços para banco de sangue, banco de leite materno e para a realização de exames como tomografia e colonoscopia.

A dona Gislaine Cristina Garcia veio de São José do Rio Preto para Alta Floresta e mora no município há quase dois anos. Atualmente, ela faz doces para vender e está bastante animada com a notícia da construção do hospital em seu município de residência.

“A cidade vai ser muito beneficiada em ter um hospital aqui. O que nos preocupa hoje é a falta de atendimento devido à logística, porque Alta Floresta fica um pouco longe do polo de Sinop, então fico temerosa. Mas agora, com a construção do Hospital Regional, com toda certeza, a população vai ganhar muito com isso”, pontuou.

Além de Alta Floresta, o Hospital Regional será referência para os municípios Apiacás, Carlinda, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde e Paranaíta.

Novos Hospitais

Além do início das obras do Hospital Regional de Alta Floresta, o Governo de Mato Grosso também iniciou neste ano a construção dos Hospitais Regionais de Tangará da Serra, de Juína e do Araguaia, em Confresa.

Em Cuiabá, o Estado executa as obras do Hospital Central, que ficou paralisado por mais de 30 anos, e do novo Hospital Júlio Muller.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana