conecte-se conosco


POLICIAL

Mulher foragida da Justiça de MS é presa pela Polícia Civil por tráfico de droga

Publicado

Uma mulher foragida do Estado de Mato Grosso do Sul e que atuava na venda de entorpecentes em Rondonópolis, região sul de Mato Grosso, foi presa pela Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf), na quarta-feira (22.06).

A suspeita de 23 anos teve o mandado de prisão expedido pela Vara Criminal da Comarca de Coxim (MS), em dezembro de 2021, por tráfico de drogas, o qual foi devidamente cumprido pelos policiais civis da Derf-Rondonópolis.

No momento da abordagem, a jovem estava com um homem de 27 anos, que também possuía uma ordem de prisão decretada pelo crime de roubo. Ambos faziam uso de maconha ao lado dos filhos menores de idade da mulher.

Na ação foi apreendida uma peça grande de maconha, porções da mesma substância, embaladas e prontas para venda, além de balança de precisão.

Durante diligências de combate ao tráfico de drogas, os investigadores identificaram um endereço no bairro Vila Lourdes, onde residia uma mulher atuante no crime, razão pela qual o local passou a ser monitorado.

Constatou-se movimentação intensa de usuários na casa, principalmente no período noturno. A moradora ficava com uma porção escondida no corpo e assim que vendia, ela entrava para pegar outra trouxa, e voltava a ficar sentada do lado de fora do imóvel aguardando o próximo comprador.

Na terça-feira (22) os policiais civis avistaram a investigada junto com um indivíduo consumindo cigarro de maconha, e em volta haviam crianças menores de 10 anos. Ato contínuo foi feita a abordagem dos dois, sendo com a moça apreendida uma porção da droga.

Na casa foram encontradas 8 porções de maconha, um tablete grande de maconha, além de vários materiais usados para o tráfico. Em seguida foi realizada checagem no sistema e verificado que tanto a jovem quanto o usuário, possuíam prisão em abertas.

Leia mais:  Armas de fogo são apreendidas em investigação sobre crimes de violência doméstica e suspeito detido

Diante dos fatos, os dois envolvidos foram encaminhados até a Derf-Rondonópolis para cumprimento dos respectivos mandados judiciais. A conduzida também foi autuada em flagrante pelo crime de tráfico de drogas.

Após a confecção dos autos, os dois presos foram apresentados e colocados à disposição da Justiça.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Investigado por dupla tentativa de homicídio é preso em Mirassol d’Oeste

Publicado

Policiais civis de Mirassol d’Oeste prenderam nesta quinta-feira (30.06) um homem de 42 anos investigado por uma dupla tentativa de homicídio ocorrida na cidade no último domingo.

O investigado disparou contra as vítimas, dois irmãos de 19 e 22 anos, após um desentendimento por causa de som alto, no bairro Jardim São Paulo, na noite do domingo. Após cometer o crime, ele fugiu do bairro em uma motocicleta.

O delegado de Mirassol d’Oeste, Matheus Prates, ouviu as vítimas e com base nos elementos informativos coletados nas diligências representou pela prisão temporária do investigado.

O cumprimento do mandado ocorreu na tarde desta quinta-feira, no Assentamento Sílvio Rodrigues, onde o autor do crime estava escondido. Ele responderá ao inquérito pelo homicídio tentado e posse irregular de arma de fogo.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil e Politec realizam reprodução simulada de morte de paciente no Pronto Socorro de Barra do Garças
Continue lendo

POLICIAL

Pai é indiciado pela Polícia Civil por homicídio qualificado do filho, de um ano e oito meses

Publicado

A Delegacia da Polícia Civil em Primavera do Leste concluiu o inquérito que apurou a morte de uma menino de apenas um ano e oito meses e indiciou o pai da criança por homicídio qualificado cometido por motivo fútil, asfixia e mediante dissimulação. O indiciado está preso preventivamente.

O delegado Allan Vitor Sousa da Mata destacou que o trabalho pericial demonstrou que as lesões encontradas e que provocaram a morte da criança foram geradas por ações violentas praticadas contra a vítima. O laudo concluiu que o menino de apenas um ano morreu por asfixia causada pela obstrução das vias aéreas.

Comparando o resultado da perícia e o interrogatório do indiciado, a Polícia Civil apontou que apesar de tentar amenizar a violência, o pai bateu a cabeça e sacudiu com força a criança. “A ponto de ter provocado as lesões internas na cabeça, bem como, com as próprias mãos, obstruindo as vias aéreas, impedindo a respiração e ocasionando o óbito por asfixia”, explicou o delegado.

O crime ocorreu no dia 20 de junho. A criança foi levada até a UPA de Primavera do Leste pelos pais, que chegaram com a vítima na unidade de saúde por volta das 06h50 e a morte atestada durante o atendimento.

A equipe da unidade de saúde acionou a polícia e o casal foi levado pela PM à delegacia para prestar esclarecimentos. A equipe de investigação da Divisão de Homicídios de Primavera do Leste iniciou a apuração dos fatos.

Apuração

O pai da criança contou que por volta das 03h30 deu mamadeira ao filho e em seguida o colocou em um berço improvisado, ao lado da cama do casal. Ele então cobriu a criança e deixou o aparelho celular carregando ao lado do berço.

Quando o casal acordou de manhã para levar o menino à creche, alegou que o filho havia enrolado o carregador do celular no pescoço e verificaram que a boca da criança estava roxa, sem respiração e sem pulso e o levaram à UPA em seguida.

Leia mais:  Jovem desaparecida é encontrada em fundo de residência e suspeito preso em flagrante por ocultação de cadáver

Perícia e flagrante

Após o acionamento da Politec, uma análise preliminar do corpo da vítima constatou sinais de lesão na parte interna dos lábios, demonstrando que alguém teria feito força para tapar a boca da criança. O exame de necropsia realizado pela equipe médica da Politec de Rondonópolis apontou lesões na parte interna da cabeça e hemorragia no cérebro.

A mãe da criança também foi ouvida pela Polícia Civil e alegou que não percebeu nada, mas relatou ter visto o marido na sala alimentando a criança durante a madrugada e quando ele colocou o filho para dormir.

Com os indícios apontados na perícia preliminar, o pai da criança foi preso em flagrante e a Polícia Civil representou à Justiça pela conversão em prisão preventiva. “Os vestígios encontrados derrubaram a versão apresentada pelo suspeito, sendo realizada a sua prisão em flagrante pelo crime de homicídio qualificado” explicou Allan Vitor.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana