conecte-se conosco


POLICIAL

Duas vítimas de golpe pela internet tem valores restituídos em ações distintas da Polícia Civil

Publicado

Duas vítimas de golpes cometidos pela internet tiveram os valores recuperados pela Polícia Civil, nesta segunda-feira (20.06), em trabalhos distintos realizados pela Delegacia Especializada de Repressão a Crimes Informáticos (DRCI), um deles em parceria com a Delegacia de Paranatinga.

Nas ações foram recuperados aproximadamente R$ 2,4 mil que foram subtraídos das vítimas por meio dos golpes.

No primeiro caso, as investigações iniciaram após a vítima procurar a Delegacia de Paranatinga relatando que havia caído no golpe do falso perfil do whatsapp. Para aplicar o golpe, o suspeito se passou por filho da vítima e disse que estava na estrada e precisa de dinheiro para pagar o conserto do seu celular.

Cerca de 20 minutos após a transferência, o golpista pediu mais dinheiro, momento em que a vítima desconfiou da conduta e ligou para o filho, descobrindo que havia caído em um golpe.

Após a comunicação, os policiais da Delegacia de Paranatinga entraram em contato com a equipe da DRCI, que com apoio do setor antifraudes do banco conseguiu o bloquei de R$ 1 mil transferidos.

O segundo caso também foi realatado nesta segunda-feira (20) em Cuiabá quando a vítima procurou a DRCI comunicando que viu o anúncio de uma motocicleta em uma rede social da internet e se interessou pela compra do veículo.

A vítima fez a negociação com o suspeito que se apresentou como funcionário da proprietária do veículo. Com base no acordado, a vítima fez a transferência do valor para a conta indicada pelo suspeito, descobrindo posteriormente que havia caído em um golpe.

Diante do informado, a DRCI agiu rapidamente conseguindo o bloqueio de R$1.375,90 do valor subtraído da vítima.

Após algumas providências de praxe, os valores serão restituídos para as vítimas. As investigações seguem em andamento para identificar os autores do crime.

Leia mais:  Autor de homicídio de mulher morta a marteladas confessa crime em interrogatório à Polícia Civil
Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Traficante é flagrado com drogas e armas em Tangará da Serra

Publicado

Na tarde de sexta feira (24.06), a Polícia Civil prendeu em flagrante, em Tangará da Serra, um rapaz de 21 anos que comercializava entorpecentes em sua residência, uma quitinete localizada no bairro Vila Horizonte.

Os investigadores flagraram o momento em que um usuário de entorpecentes se encaminhou até residência do suspeito. Ao ver a situação, os policiais o usuário e o suspeito de tráfico.

Da porta da quitinete, os policiais avistaram porções de maconha e pasta base de cocaína sobre a pia da casa. Ao entrar no loca, a equipe encontrou dinheiro, mais drogas e um revolver calibre 38 carregado.

O suspeito de tráfico já possui passagem criminal anterior pelo mesmo crime.  

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil e Sema finalizaram operação Fauna após 9 dias de fiscalização
Continue lendo

POLICIAL

Autor de homicídio de interno de clínica de recuperação é condenado a 19 anos de reclusão

Publicado

O autor de um homicídio investigado pela Polícia Civil em Barra do Garças foi julgado nesta sexta-feira (24.06.), em Barra do Garças, a 18 anos pelo crime cometido há cinco anos. O homicídio vitimou um interno de uma clínica de recuperação de dependentes químicos em Barra do Garças.

O segundo envolvido que passou pelo Tribunal do Júri era o dono da clínica e foi condenado pelos crimes de homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Após as investigações realizadas pela 1ª Delegacia de Barra do Garças, foi apurado que  duas pessoas praticaram o crime. Houve desmembramento dos processos, sendo que o primeiro envolvido foi julgado em novembro de 2019 e condenado a 19 anos de reclusão.

A investigação foi conduzida pela equipe da 1ª Delegacia com apoio de policiais da Central de Flagrantes.

Caso

O corpo de Cláudio Sérgio de Andrade Lima, 42 anos, foi encontrado às margens do rio Araguaia, em Barra do Garças, no dia 27 de fevereiro de 2017. Ele veio de Canarana para fazer um tratamento contra dependência química na clínica Terapêutica Barra do Garças, que funcionava na saída para Araguaiana, na rodovia MT-100.

No dia 18 de fevereiro, Cláudio abandonou a clinica e não retornou para casa. O corpo foi localizado perto de uma antiga olaria, às margens do rio, já em estado de decomposição. Inicialmente aparentava ser morte natural.

Um irmão de Cláudio informou à polícia que, até então, a vítima era um homem tranquilo e trabalhador, mas se tornou dependente químico.

A Polícia Civil do município apurou que após fugir da clínica, a vítima foi localizada pelos autores do crime, o dono do local e um interno que também trabalhava na clínica. A vítima não quis retornar à clínica e os autores cometeram o homicídio, enforcando Cláudio. Depois, os dois autores levaram o corpo para uma área de mata às margens do Rio Araguaia, se dirigiram à delegacia e registraram um boletim informado a fuga do interno e que ele não havia sido localizado. 

Leia mais:  Celular furtado de prefeitura em Sapezal é recuperado com suspeito de receptação
Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana