conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro participa de motociata em Orlando neste sábado

Publicado

source
Bolsonaro durante encontro com o presidente dos EUA, Joe Biden
Alan Santos / Presidência da República – 11.10.2022

Bolsonaro durante encontro com o presidente dos EUA, Joe Biden

Expectativa é de que o encontro receba mais de duas mil pessoas; presidente também irá à inauguração do vice-consulado de Orlando, no mesmo dia em que ocorre evento conservador com a presença de Allan dos Santos

São esperadas mais de duas mil pessoas para o encontro, organizado pelo Grupo Yes Brasil USA. Bolsonaro já confirmou sua presença. A previsão de chuva para a manhã na Flórida, com raios e trovões, no entanto, promete complicar os planos do presidente.

Importante reduto político republicano nos Estados Unidos — Donald Trump venceu no estado nas duas eleições que concorreu à presidência americana — a Flórida é também um reduto bolsonarista. No pleito de 2018, Bolsonaro recebeu mais de 80% dos votos no primeiro turno e mais de 90% no segundo turno.

Além disso, contar com o voto dos brasileiros que vivem na Flórida para as eleições deste ano pode fazer toda a diferença, já que a colônia brasileira no estado não para de crescer. Hoje, dos quase 2 milhões de brasileiros que vivem nos Estados Unidos, cerca de 500 mil estão na Flórida, e pelo menos a metade na região de Orlando, Tampa e no Norte do estado.

Parada estratégica

Oficialmente, o presidente visita a cidade para prestigiar a inauguração do vice-consulado de Orlando, que era uma reivindicação antiga dos brasileiros que tinham dificuldade para se deslocar até Miami sempre que precisavam de um serviço consular. E, já que está na cidade, Bolsonaro irá aproveitar para se encontrar com representantes da comunidade, empresários e líderes religiosos.

Leia mais:  'Ele não me entende', diz Bolsonaro após encontro com Moraes

Só na Região de Orlando existem cerca de 50 igrejas evangélicas brasileiras. A previsão é de que 900 pessoas recebam Bolsonaro na maior delas, a Lagoinha Church, liderada pelo pastor, cantor e empresário André Valadão. Os organizadores do evento, porém, fazem questão de frisar que o encontro não será religioso, mas, sim, uma oportunidade do presidente poder estar mais próximo e se conectar com a comunidade brasileira.

Essa conexão deve acontecer também com os prefeitos de Orlando, o democrata Buddy Dyer, e de Miami, Francis Suarez, que deve disputar com o governador da Flórida, Ron De Santis, a indicação à vaga para a disputa das próximas eleições presidenciais americanas pelo partido Republicano.

Ainda não se sabe, porém, se Bolsonaro irá ou não se encontrar com o blogueiro Allan dos Santos, que mora na Flórida e é considerado foragido pela polícia brasileira, depois de ter sido condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF). Coincidentemente, também neste sábado acontece o Primeiro Congresso Conservador Brasileiro da Flórida. O evento também é organizado pelo grupo Yes Brasil USA e tem entre os presentes e palestrantes, além de Allan dos Santos, Eduardo Bolsonaro (PL-SP) e o deputado Daniel Silveira (PTB-RJ), que deverá participar de forma remota.

Segundo os organizadores, Silveira não conseguiu que a Câmara liberasse seu passaporte diplomático. Outro nome anunciado e que não estará presente nem online é o presidente de honra do PTB, Roberto Jefferson. Sua ausência é justificada pelos organizadores do evento com a seguinte frase: “O ministro Alexandre de Moraes recomendou que ele não participasse.”

O Primeiro Congresso Conversador Brasileiro da Flórida deve discutir alguns assuntos que foram abordados durante a Cúpula das Américas, como Amazônia, além de política e eleições americanas, política brasileira e o pleito deste ano, liberdade de imprensa e respeito à Constituição.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo. Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Queiroga pode prestar esclarecimentos na Câmara sobre atuação do filho

Publicado

 Queiroga é convidado a prestar esclarecimentos na Câmara sobre atuação de seu filho na pasta da Saúde
Reprodução

Queiroga é convidado a prestar esclarecimentos na Câmara sobre atuação de seu filho na pasta da Saúde

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi convidado pela Comissão do Trabalho, Administração e Serviço Pública da Câmara dos Deputados para explicar a atuação de seu filho, Antônio Cristovão Neto, o Queiroguinha, na pasta. Reportagens do GLOBO revelaram que Queiroguinha tem atuado como intermediário para a liberação de recursos do ministério, segundo prefeitos. Como se trata de um convite, o ministro Marcelo Queiroga não é obrigado a comparecer.

Segundo prefeitos e vídeos de eventos do Ministério da Saúde, Queiroguinha tem atuado como representante do seu pai e trabalhado para conseguir a liberação de recursos públicos da pasta para atender a demandas de prefeituras da Paraíba. Queiroguinha é pré-candidato a deputado federal pelo PL, mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro. Segundo prefeitos ouvidos pelo GLOBO. “Ao que se verifica, mesmo não investido em cargo público, o filho do Ministro da Saúde vem exercendo atribuições que legalmente são acometidas a servidores públicos, assumindo papel relevante no Ministério da Saúde, no que diz respeito às escolhas políticas para a destinação de recursos públicos, orientando decisões administrativas e interferindo diretamente na gestão do interesse públicos”, afirmou o deputado Bira do Pindaré (PSB-MA) no requerimento aprovado nesta terça-feira pela Comissão.

O caso também é investigado pelo Ministério Público Federal. Na semana passada, Queiroguinha esteve ao lado do presidente Jair Bolsonaro durante evento de entrega de residências populares em João Pessoa, na Paraíba. Ao final do seu discurso, Bolsonaro agradeceu Queiroguinha pela presença. “Agradecer a presença também do Queiroguinha”, disse Bolsonaro citando nominalmente diversas autoridades presentes.

Leia mais:  MEC: Pastor lobista se diz em 'reflexão' e com 'coração quebrantado'

No palco, reservado para as autoridades, Queiroguinha sentou atrás de Bolsonaro e em determinado momento chegou a sussurrar em seu ouvido. Na abertura do evento, ele também foi citado pelo prefeito de João Pessoa, Cícero Lucena. “Presidente Jair Bolsonaro, ministro da Defesa, Paulo Sergio Nogueira de Oliveira, ministro da Saúde, o conterrâneo, Marcelo Queiroga e aos demais, Queiroguinha, também aqui presente”, disse o prefeito.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Câmara convida ministro da Justiça para explicar interferência na PF

Publicado

Bolsonaro e Anderson Torres, ministro da Justiça, exibem novo passaporte
Divulgação/Ministério da Justiça

Bolsonaro e Anderson Torres, ministro da Justiça, exibem novo passaporte

A Comissão de Trabalho, Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira um convite para que o ministro da Justiça, Anderson Torres, preste esclarecimentos sobre a suposta interferência na investigação que resultou na prisão do ex-ministro da Educação, Milton Ribeiro.

Como se trata de um convite, o ministro não é obrigado a comparecer. De acordo com o requerimento, Torres foi convidado para explicar a participação da cúpula da instituição ou de integrantes do Poder Executivo na operação “Acesso Pago”.

O requerimento citou, entre outros pontos, a mensagem enviada pelo delegado Bruno Calandrini em um grupo de policiais afirmando que não teria autonomia e independência investigativo. Posteriormente, áudios de ligações de Milton Ribeiro interceptadas pela Polícia Federal indicaram que o ex-ministro conversou com o presidente Jair Bolsonaro, que teria dito que tinha um pressentimento de que uma operação poderia ser realizada contra Ribeiro.

Segundo os deputados do PT, Bohn Gass, Rogério Correia e Reginaldo Lopes, autores do requerimento, “qualquer interferência numa investigação dessa magnitude deve ser apurada com rigor e identificado os responsáveis”.

Na última sexta-feira, o Ministério Público Federal pediu que a investigação sobre a possível interferência de Bolsonaro seja enviada ao Supremo Tribunal Federal, já que o presidente tem foro privilegiado.

Na ligação a Ribeiro, Bolsonaro estava em viagem a Los Angeles, nos Estados Unidos, onde participou da Cúpula das Américas. O ministro da Justiça, Anderson Torres, fez parte da comitiva para a cidade americana.

Em suas redes sociais, Anderson Torres negou que tenha conversado com o presidente sobre operações da Polícia Federal durante a viagem.

“Diante de tanta especulação sobre minha viagem com o Presidente Bolsonaro para os EUA, asseguro categoricamente que, em momento algum, tratamos de operações da PF. Absolutamente nada disso foi pauta de qualquer conversa nossa, na referida viagem”, escreveu Ribeiro.


Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Fonte: IG Política

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana