conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

‘Supremo é ponderado e não vai agravar a situação’, diz Temer

Publicado

source
Michel Temer em entrevista nesta segunda-feira (2)
Reprodução/BandNews TV

Michel Temer em entrevista nesta segunda-feira (2)

O ex-presidente Michel Temer declarou em entrevista nesta segunda-feira (2) que o Supremo Tribunal Federal “é ponderado e não vai agravar a situação” do julgamento e do indulto dado a Daniel Silveira por Bolsonaro. 

A crise entre o Judiciário e o Executivo  foi causada pelo indulto presidencial concedido deputado condenado pela Corte por atacar as instituições democráticas.

“Eu acho que o Supremo vai acabar deixando passa isso sem muito movimento, colaborando portanto, para a harmonia entre os Poderes […] Acho que o Supremo, que é muito ponderado e não vai agravar a situação”, disse Temer em entrevista a BandNews TV. 

Sobre a divergências que marcam o cenário político atual, o ex-presidente afirmou que cabe ao novo presidente eleito “pacificar as relações internas”, tanto entre os três Poderes, quanto com outros políticos eleitos.

Leia Também

“O presidente eleito, no dia da proclamação do resultado, poderia dizer: ‘Nós vamos pacificar o país e nós vamos olhar para frente’. Olhar para frente significa estabelecer um pacto e chamar a oposição para colaborar nesse pacto”, afirmou. 

Temer argumentou que é preciso estabelecer um pacto nacional para reconstruir o Brasil. Segundo o ex-presidente, isso “pacifica as relações internas no nosso país”, repercutindo internacionalmente. 

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.

Comentários Facebook
Leia mais:  Moraes: democracia é garantida com eleições limpas e urnas eletrônicas
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

PSDB, MDB e Cidadania concluem que Tebet é mais viável para 3ª via

Publicado

source
Simone Tebet diz que sua decisão não depende dos planos de Doria
Marcelo Camargo/Agência Brasil – 22/10/2019

Simone Tebet diz que sua decisão não depende dos planos de Doria

Em reunião a portas fechadas, os presidentes do PSDB, MDB e Cidadania chegaram à conclusão nesta quarta-feira que a senadora Simone Tebet (MDB-MS) é mais viável eleitoralmente do que o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) . Os três dirigentes — Bruno Araújo (PSDB), Baleia Rossi (MDB) e Roberto Freire (Cidadania) — analisaram os dados de uma pesquisa encomendada pelas três siglas e combinaram de levar o nome da parlamentar para ser referendado pela Executiva dos três partidos na próxima terça-feira .

No encontro ocorrido na sede do Cidadania, em Brasília, o professor Paulo Guimãres, do instituto que leva o nome dele, apresentou os resultados do levantamento contratado para verificar quem seria o candidato mais viável para disputar o Planalto neste ano — Tebet ou Doria. Segundo políticos que participaram da reunião e não quiseram se identificar, o levantamento apontou a senadora como a favorita por ter uma  rejeição menor e ter mais potencial de crescimento.

O levantamento também verificou que a senadora é vista como alguém mais pacificador e menos agressivo, o que lhe daria mais condições de romper a polarização entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e o presidente Jair Bolsonaro (PL) — os dois lideram as pesquisas eleitorais até agora . Ao GLOBO, Guimarães afirmou que Doria apareceu com uma rejeição “monstruosa”, assim como Lula e Bolsonaro. A pesquisa ouviu mais de 2.000 pessoas pelo Brasil no último fim de semana e não foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Na saída do encontro, os três dirigentes não quiseram anunciar oficialmente a opção por Tebet, restringindo-se a dizer que consultariam antes a Executiva de cada partido para decidir por um candidato único da terceira via .

Leia mais:  Zambelli é condenada a pagar R$ 20 mil por danos morais a compositor

“Terça-feira que vem fica público uma posição dos três partidos e se os três confirmam essa posição. E a partir daí inicia-se um processo de dois candidatos postos”, afirmou Bruno Araújo. “Nós três chegamos a um consenso. Só que não somos nós que vamos decidir, não vai ser uma decisão individual minha, nem do Bruno, nem do Baleia”, completou Freire.

A hesitação se deve ao fato do ex-governador paulista dar sinais de que não está disposto a deixar o páreo e ter ameaçado recorrer à Justiça se não fosse lançado como pré-candidato do PSDB . Ele se fia no argumento jurídico de que o partido aprovou em prévias o nome dele.

Nesta terça-feira, boa parte dos dirigentes do PSDB se reuniram no diretório nacional, em Brasília, para ampliar a pressão para que Doria seja desista da corrida à Presidência. O movimento foi capitaneado por seu opositor, o deputado Aécio Neves (PSDB-MG), que declarou ontem que ele está “atrapalhando” a campanha dos pré-candidatos aos governos estaduais. A Executiva tucana chegou a aprovar que o paulista fosse “convidado” para uma reunião na manhã desta quarta-feira, em Brasília. Mas ele declinou do convite.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.


Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Moraes dá 10 dias para PF entregar ata sobre inquérito de Bolsonaro

Publicado

source
Ministro do STF, Alexandre de Moraes
Divulgação

Ministro do STF, Alexandre de Moraes

Nesta quarta-feira (18), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes concedeu mais 10 dias para a Polícia Federal elaborar um relatório sobre as mensagens incluídas no  inquérito que investiga a divulgação de dados supostamente sigilosos pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

A decisão de Moraes atende a uma solicitação da própria PF, que pediu que o prazo fosse prolongado. No início deste mês, o ministro havia dado 15 dias para a PF fazer o relatório analisando o material que obteve com a quebra de sigilo telemático.

“Defiro o requerimento da Polícia Federal de dilação de prazo, por 10 (dez) dias, para integral cumprimento do despacho proferido em 2/5/2022”, disse ele.

Em fevereiro, o procurador-geral da República, Augusto Aras, pediu o arquivamento do caso , mas Moraes pondera o novo relatório é “essencial para a completa análise dos elementos de prova pela Procuradoria-Geral da República”.

“Oficie-se à autoridade policial, Delegado de Polícia Federal Fábio Alvarez Shor, para que encaminhe aos autos, no prazo de 15 (quinze) dias, relatório minucioso de análise de todo o material colhido a partir da determinação da quebra de sigilo telemático, preservado o sigilo das informações”, decidiu Moraes à época.

Entre no  canal do Último Segundo no Telegram e veja as principais notícias do dia no Brasil e no Mundo.  Siga também o  perfil geral do Portal iG.

Comentários Facebook
Leia mais:  Orçamento secreto: Ciro Nogueira teria vetado recursos de adversário
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana