conecte-se conosco


POLICIAL

Polícia Civil localiza corpo e investiga crime de homicídio e ocultação de cadáver em Sinop

Publicado

A Polícia Civil, por meio da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) de Sinop (499 km ao norte de Cuiabá), investiga os crimes de homicídio e ocultação de cadáver, ocorridos no município. Antes de ser morta, a vítima foi torturada e teve o seu veículo queimado pelos criminosos.

O corpo de Igor Gonçalves Sassaki, 30 anos, foi localizado na zona rural do município, na tarde de sexta-feira (06.05), durante diligências realizadas pelos policiais da DHPP de Sinop.  As investigações iniciaram, após os policiais da DHPP receberem informações da localização de uma motocicleta incendiada, no bairro Vila Toscana II, que estava  em nome da vítima.

Como o proprietário da motocicleta não foi localizado, a equipe de investigadores da DHPP iniciou levantamentos e troca de informações com a Polícia Militar, conseguindo chegar a uma região de mata na zona rural em que era apontada a localização do corpo.

Ao chegar ao local, os policiais encontraram poças de sangue, cápsulas calibre 9mm,  fios utilizados para amarrar a vítima, além do lacre de tornozeleira eletrônica utilizada por Igor.

No primeiro momento o corpo não foi localizado, então os policiais iniciaram a varredura da região e a aproximadamente 200 metros de distância dos objetos, avistaram uma região de capim amassado, com terra aparentemente mexida.

No local, havia algumas rachaduras (características de corpo em decomposição), então os policiais começaram a escavação, encontrando o corpo da vítima. As equipes da Politec e IML foram acionadas para as providências cabíveis e todo material encontrado no local foi apreendido.

Segundo o delegado responsável pelas investigações, Bráulio Junqueira, logo após a localização do veículo da vítima, os policiais da DHPP iniciaram as diligências para localização da vítima e esclarecimento do crime. “As investigações estão em andamento e os trabalhos estão avançados para identificação e prisão dos autores do crime”, disse o delegado.

Leia mais:  Agressor é preso preventivamente após ameaçar família e descumprir medida protetiva
Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Familiares de vítimas participam de palestra sobre abuso sexual infantil em Cáceres

Publicado

Uma palestra em alusão ao Dia Nacional de Combate ao abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes, foi promovida pela Polícia Civil, nesta quarta-feira (18.05), por meio da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cáceres (228 km a oeste de Cuiabá) em parceria com o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) do município.

A palestra foi ministrada pela psicóloga do CREAS, Elizete Gerson do Nascimento Marco, que falou sobre o tema abuso sexual infantil. O evento foi realizado na especializada e contou com a participação de agentes da infância e juventude do Fórum de Cáceres, além de familiares de vítimas de violências.

Para a delegada da DEDM de Cáceres, Paula Gomes Araújo, o trabalho de conscientização e prevenção ao abuso sexual infantil é muito importante, não só no mês de maio, mas durante todo ano.

“Esse tipo de ação, que busca conscientizar as pessoas desse tipo de crime é fundamental, já que em grande parte dos casos a violência sexual contra a criança ou adolescente ocorre dentro do seio familiar”, disse a delegada.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Envolvidos em extorsão e sequestro de adolescente são presos pela Polícia Civil em Colniza
Continue lendo

POLICIAL

Polícia Civil prende quarto envolvido em tortura e homicídio de homem em Juína

Publicado

A Polícia Civil localizou na noite de terça-feira (17.05) um investigado de 21 anos, envolvido em um homicídio ocorrido no mês de abril. Ele foi preso em Juara, quando estava trabalhando em um bar da cidade e não resistiu à abordagem.

A prisão foi possível após a troca de informações entre as delegacias das duas cidades para cumprimento do mandado decretado pela Vara Criminal de Juína.

Na manhã desta quarta-feira, o investigado foi ouvido pelo delegado Ronaldo Binotti Filho e confessou que estava com o grupo que executou Wilson Gonçalves de Oliveira, de 41 anos, no dia seis de abril. Ele ficou responsável por manter em cárcere as pessoas que estavam com Wilson, enquanto a vítima era executada por seus comparsas.

O investigado disse ainda em depoimento que faz parte de uma organização criminosa e que um dos autores do homicídio lhe prometeu que seria uma espécie de contador da facção.

Ele declarou ainda que voltou de Juína para Juara no dia seguinte ao crime e permaneceu nesta cidade até a data da prisão.

Com esta última prisão, a Delegacia de Juína irá concluir as investigações do homicídio, já que os quatro envolvidos estão detidos preventivamente e o crime foi esclarecido.

Crime

Três pessoas envolvidas na tortura, homicídio, ocultação de cadáver e associação criminosa foram presas pela Polícia Civil dois dias após o crime.

Com a prisão dos suspeitos, foi possível localizar o corpo de Wilson, encontrado em uma cova rasa, em uma região de mata de difícil acesso, nas proximidades do bairro Módulo 06..

As investigações apontaram que a vítima foi sequestrada, torturada e morta, tendo posteriormente seu corpo ocultado. Os suspeitos teriam utilizado um veículo Cross Fox para sequestrar a vítima.

Leia mais:  Parceria interinstitucional reforça aparato tecnológico na Defaz
Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana