conecte-se conosco


POLICIAL

Envolvido em homicídio de vítima que foi carbonizada é preso na região de Santo Antônio de Leverger

Publicado

Mais um dos criminosos envolvidos no homicídio de Pedro Paulo Pereira da Silva, morto em Cuiabá no ano passado, foi localizado no último fim de semana, quando teve a prisão cumprida.

O homem de 37 anos estava com a prisão decretada após representação da Polícia Civil em inquérito que apurou o homicídio ocorrido em abril de 2021. Ele foi encontrado na comunidade de Barranco Alto, em Santo Antônio de Leverger, pela companhia da Polícia Militar do município e encaminhado à Polinter da Polícia Civil para a formalização do mandado de prisão.

O crime foi investigado pelo núcleo da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Capital que apura homicídios cometidos por integrantes de organizações criminosas. Três investigados foram indiciados pelos crimes de homicídio qualificado, ocultação de cadáver, fraude processual e integração de organização criminosa.

Um terceiro envolvido no crime está foragido.

Morte e ocultação de cadáver

Pedro Paulo, 31 anos, foi encontrado morto em 15 de abril do ano passado e,inicialmente, não foi identificado. Seu corpo foi localizado em uma rua não-pavimentada na ocupação denominada Jardim Humaitá, parcialmente carbonizado e enrolado em um cobertor. A vítima apresentava diversas lesões na cabeça.

A partir da investigação instaurada pelo delegado Caio Fernando Albuquerque, a equipe policial reuniu diversas informações sobre a vítima, que possibilitaram à Polícia Civil identificar duas pessoas envolvidas diretamente no homicídio.

A apuração levantou ainda que a vítima foi morta em uma residência no bairro Jardim Presidente 2 e o corpo desovado no Jardim Humaitá. Informações coletadas no curso da investigação apontam que foram ouvidos gemidos e gritos de agonia vindos da residência, assim como vozes de duas pessoas no local.

Leia mais:  Estelionatária é presa pela Polícia Civil por golpes de R$ 300 mil em vítima de Mirassol d’Oeste

Com a identificação da residência, foram realizadas perícias que indicaram que o local foi lavado, no intuito de apagar os vestígios de sangue da vítima que foram encontrados em diversos pontos da casa, além de objetos. Após a execução do crime, os dois suspeitos não foram mais vistos na região.

Durante as diligências, os investigadores identificaram também uma camionete que teria sido usada para transportar a vítima da casa onde foi morta até o lugar onde o local em que o corpo foi desovado. Em depoimento, o proprietário do veículo declarou que emprestou a camionete, uma S10, a um dos suspeitos do crime, que a devolveu lavada.

As informações reunidas no inquérito indicaram que o crime foi cometido porque, supostamente, a vítima teria cometido crimes no bairro onde residia e, assim,teve a morte ‘decretada’ por intregrantes de uma facção criminosa em um ‘tribunal do crime’. Pedro Paulo sofreu diversos espacamentos.

“A vítima foi agredida, seguramente, por mais de um executor, o que se evidencia pela quantidade de lesões e decidiu-se pela morte de Pedro Paulo como forma de punição por seus comportamentos, notadamente por supostos danos causados a moradores”, explicou o delegado Caio Fernando, acrescentando que o comparsa do investigado preso na segunda-feira também teve a prisão decretada e está foragido.

Em novembro do ano passado, após cumprimento da prisão temporária de um dos envolvidos, o delegado encaminhou à 12ª Vara Criminal a representação pela prisão preventiva dos três indiciados.

Mortes a mando de facções

O esclarecimento do homicídio de Pedro Paulo faz parte do trabalho concentrado desenvolvido desde o ano passado pela DHPP, que reuniu em um mesmo cartório da unidade policial todas as investigações cujos indícios apontam para o envolvimento de integrantes de organizações criminosas.

Leia mais:  Camionete levada de vítimas em Lucas do Rio Verde é recuperada pela Polícia Civil

O trabalho na unidade que apura os crimes dolosos contra a vida na região metropolitana foi adotado para otimizar a atuação das equipes policiais na apuração de homicídios consumados relacionados ao mesmo grupo criminoso o que auxilia a polícia a entender melhor como agem esses criminosos e como a força policial pode trabalhar para esclarecer os crimes e chegar às prisões dos autores.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Camionete levada de vítimas em Lucas do Rio Verde é recuperada pela Polícia Civil

Publicado

Uma camionete e pertences roubados de uma família em Lucas do Rio Verde foram recuperados na quinta-feira (19) e três suspeitos do crime autuados em flagrante por roubo qualificado.

O roubo ocorreu no início da noite de quarta-feira, quando os três criminosos chegaram à chácara, na BR-163 e armados, renderam as vítimas e levaram objetos pessoais, dinheiro e uma camionete Toyota Hillux branca.

Os três suspeitos foram localizados pela PM e conduzidos para a delegacia de Lucas do Rio Verde, onde o flagrante foi lavrado e encaminhado ao Poder Judiciário. Os três foram autuados por roubo qualificado.

Após investigações, uma equipe da Delegacia de Lucas do Rio Verde apreendeu a camionete Hilux roubada em uma residência. No interior do veículo havia pertences subtraídos, como um notebook e um DVR e foi recuperada também uma espingarda de pressão levada das vítimas.

O veículo foi localizado numa região de mata, próxima a uma plantação de milho, a cerca de 200 quilômetros da cidade.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Dois mandados, um de prisão e outro de busca e apreensão, foram cumpridos em Vila Bela da Santíssima Trindade
Continue lendo

POLICIAL

Suspeito é preso em flagrante após aplicar golpe em casal na venda de consórcio de imóvel

Publicado

Um suspeito de aplicar um golpe na venda de um consórcio para aquisição de imóvel contra um casal em Sinop foi preso em flagrante nesta sexta-feira (20) pela equipe da Delegacia da Polícia Civil do município.

As vítimas procuraram a Polícia Civil e relataram que adquiriram um consórcio de uma empresa e foram atendidos pelo suspeito, que fez toda tramitação e negociou uma carta de crédito no valor de R$ 170.000,00 para a aquisição de um imóvel. Para dar continuidade ao negócio, as vítimas receberam a informação que necessitavam dar R$ 55 mil de entrada. Assim, o casal ofertou um veículo e mais um valor em dinheiro para a entrada.

O suspeito pediu que as vítimas passassem o valor em dinheiro para uma conta de uma pessoa jurídica. Posteriormente, a Polícia Civil apurou que o dono dessa empresa possui vários boletins de ocorrências registrados em outros estados pelo mesmo tipo de golpe.

Após fazer o depósito e conversar com a proprietária da casa que desejavam adquirir, o casal foi alertado de que poderia ser um golpe. As vítimas procuraram o banco, onde o suspeito informou que o contrato de crédito seria feito. A agência bancária informou que não havia nenhum convênio com a empresa indicada o contrato também não tinha nenhuma cláusula  que indicasse o banco como fornecedor desse serviço.

Nesta sexta-feira, as vítimas fariam a transferência do veículo para o suspeito para finalizar a negociação.

A equipe policial coordenada pelo delegado Paulo César Brambila fez o monitoramento e após a caracterização do flagrante de estelionato, com a entrega da chave do veículo, o suspeito de 25 anos recebeu voz de prisão e foi encaminhado à delegacia para ser ouvido e autuado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Camionete levada de vítimas em Lucas do Rio Verde é recuperada pela Polícia Civil
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana