conecte-se conosco


ENTRETENIMENTO

Brian May: a dor em ouvir os vocais de Freddie Mercury após a morte

Publicado

source
Brian May: a dor em ouvir os vocais de Freddie Mercury após a morte
Marcelo de Assis

Brian May: a dor em ouvir os vocais de Freddie Mercury após a morte

Um dos grandes guitarristas da história do rock, o britânico Brian May revelou nesta semana a um podcast da BBC Radio 5 que se sentiu “estranho” ao ouvir a voz do saudoso Freddie Mercury , com quem trabalhou no Queen, após a morte do amigo.

Ele estava trabalhando na concepção do álbum póstumo Made In Heaven , lançado pela EMI em 1995.

Para May , aquele momento se configurou como “traumatizante”.

“Foi muito estranho. Foi traumatizante por si só” , disse May à Elis James e John Robins do podcast How Do You Cope. “Passei horas e dias e semanas trabalhando em pequenos trechos dos vocais de Freddie. Ouvindo Freddie o dia inteiro e a noite inteira. Eu tinha momentos pensando: ‘Isso é ótimo… isso soa ótimo Fre… Oh, você não está aqui.’”

O choque foi tamanho que o guitarrista de 74 anos se viu obrigado a se afastar do projeto para se recuperar do trauma.

“Foi muito difícil. Você tinha que se afastar às vezes e se recuperar e voltar. Mas senti esse imenso orgulho e alegria em espremer as últimas gotas do que Freddie nos deixou”.

Mesmo com todo esse processo difícil no desenvolvimento de Made In Heaven , Brian May o considera um dos melhores do Queen.

“Eu ainda amo esse álbum. Acho que é o meu álbum favorito do Queen. Há coisas lá que são tão profundas. Há ouro puro lá.” , concluiu.

Um dos grandes sucessos deste álbum é Made In Heaven.

Relembre:

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  Pivô da separação de Joelma, esposa de Ximbinha volta às redes sociais
publicidade

ENTRETENIMENTO

Gil do Vigor conta que Anitta foi tema de prova nos EUA: “Poderosa”

Publicado

source
Anitta e influência da cantora na cultura brasileira viram tema de prova nos EUA
Marcelo de Assis

Anitta e influência da cantora na cultura brasileira viram tema de prova nos EUA

A influência de Anitta já chegou às provas dos Estados Unidos. A cantora brasileira foi tema de um teste aplicado no país, em uma questão que abordava a influência dela na cultura brasileira. Quem deu a notícia foi o economista e ex-BBB Gilberto Nogueira, o Gil do Vigor.

Gil soube do fato por um amigo estadunidense chamado Tyler Williams, que afirmou que Anitta foi o assunto de seu exame final na faculdade do Arizona.

“Estou falando com um amigo gringo que disse que a Anitta foi assunto da prova final dele. Essa mulher é poderosa demais”, afirmou Gil em seus stories do Instagram.

Anitta soube da notícia e reagiu no próprio perfil do Twitter. “Passada”, escreveu a cantora. Anitta tem sido apontada como uma das principais artistas do mercado internacional.

Só neste ano, a cantora se apresentou no Coachella, foi ao MET Gala e, com “Envolver”, teve a música mais ouvida do mundo no YouTube e em plataformas de streaming.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  Virgínia Fonseca recebe alta do hospital após três dias internada
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Johnny Hooker fala em fim de carreira: “Meu trabalho não tem demanda”

Publicado

source
Instagram/Reprodução

“É preciso saber a hora de se retirar”, diz Johnny Hooker

O cantor Johnny Hooker deu a entender no Twitter que deve finalizar sua carreira após desabafar sobre os baixos números de reprodução de sua nova música, “CUBA”, no primeiro dia de lançamento. A faixa teve 13.879 reproduções na última sextaf-feira (20). Neste sábado (21), ele afirmou que desabafo é um pedido de ajuda.

“Para um artista existir e sobreviver sem apoio de nenhum lado precisa ter demanda orgânica, e os números do 1o dia de lançamento de CUBA deixam claro isso. Não há mais demanda pelo meu trabalho. Se é que houve um esboço de alguma algum dia. É preciso saber a hora de se retirar”, escreveu o cantor em seu perfil no Twitter.

“Não foi uma batalha em todo perdida, consegui driblar o poder econômico várias vezes. Tenho dois discos de platina e 250 milhões de streams orgânicos pra provar isso. Fica o legado também, arte é pra sempre. Mas a gente tem que manter a dignidade também”, continuou, emendando que, mesmo assim, vai lançar o seu terceiro álbum em algumas semanas.

Leia mais:  Vangelis, compositor da trilha de 'Blade Runner', morre aos 79 anos

O desabafo do artista rendeu diversas mensagens de apoio, às quais o cantor agradeceu. “O meu desabafo não foi por ingratidão com tudo que já conquistei (que foi muita coisa por sinal), as vezes é só um pedido de ajuda mesmo e um lembrete de que ainda estou aqui vivo, produzindo música f*da. lutando contra forças INIMAGINÁVEIS, tendo que provar um milhão de vezes que eu sou foda pra conseguir migalhas. Sei que a maioria entendeu. Enfim, recebam todo meu amor de volta”, finalizou.


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana