conecte-se conosco


MATO GROSSO

Saneamento das contas e equilíbrio fiscal tornaram Mato Grosso referência no Brasil

Publicado


De Estado endividado e mau pagador Mato Grosso, em três anos, passou a ser referência nacional por conseguir sanear as contas públicas e alcançar o equilíbrio fiscal. Como resultado desse ajuste fiscal, hoje, o Estado tem capacidade de fornecer para sociedade serviços públicos de qualidade e fazer entregas importantes em áreas essenciais como saúde, educação, segurança e infraestrutura, investindo 15% da receita corrente líquida.

“O ajuste fiscal não é só para ter superávit. É para fornecer os resultados que a sociedade espera e o Governo de Mato Grosso, após enfrentar um déficit de 10 anos, hoje tem capacidade de fazer essas entregas. Por exemplo, fazer o maior pacote de redução de impostos, uma redução que será permanente, além de implantar cinco hospitais estaduais, sendo quatro regionais e o Hospital Central em Cuiabá, e muitas outras obras e serviços que estão sendo entregues ao cidadão”, afirma o secretário de Fazenda, Rogério Gallo.

Em 2019 Mato Grosso tinha um cenário de déficit que se estendia por 10 anos, com R$ 4 bilhões de contas para pagar e uma situação bastante ruim do ponto de vista das contas públicas. Para o secretário de Fazenda, Rogério Gallo, foi o bom planejamento feito pelo governador Mauro Mendes e as medidas adotadas desde o início da sua gestão que permitiram o Estado chegar a esse momento, com sua economia recuperada e as contas equilibradas.

“Mato Grosso vinha de um período de 10 anos de déficits, com R$ 4 bilhões de contas para pagar. Algo deveria ser feito tanto na área da receita, quanto na despesa e nós fizemos. Hoje o Estado não deve municípios, não deve para servidor público, paga suas contas em dia e tem condição de cortar impostos e ainda garantir 15% de investimentos só em 2021”, pontua Gallo, destacando que do valor investido 75% são de recursos próprios do Governo.

Leia mais:  Três homens são presos por extração ilegal de madeira em Nova Maringá

Sobre a redução de impostos, é importante destacar que a medida já está em vigor desde o dia 1º de janeiro de 2022 e os impactos já devem ser sentidos pela população nas contas referente a esse primeiro mês do ano. Esse é o maior pacote de redução de ICMS realizado no país e abrange a energia elétrica, a comunicação, o gás industrial, a gasolina e o diesel. É R$ 1,2 bilhão que o Governo deixa de arrecadar para que o valor fique nos bolsos do cidadão e, também das empresas.

Dentre as medidas adotadas duas foram essenciais para a recuperação econômica nesses três anos, a Lei de Responsabilidade Fiscal Estadual e o corte de benefícios fiscais. A LRF Estadual foi uma inovação em política fiscal que permitiu o controle do crescimento das despesas e foi um exemplo para os demais estados sendo, inclusive, copiada pelo Governo Federal. Em relação à receita pública, o Executivo fez o corte de benefícios fiscais, mantendo apenas aqueles que eram essenciais para o desenvolvimento do Estado.

Como resultado, Mato Grosso hoje tem nota A quanto a sua Capacidade de Pagamento (Capag), o que torna o Estado elegível para receber da União garantias em transações de financiamento. Além disso, tem uma boa condição de atratividade refletindo, inclusive, no seu desempenho em relação ao nível de desemprego.

“A atratividade de Mato Grosso se mostra no segundo melhor desempenho em relação a desemprego no Brasil. Nós temos a metade da taxa de desemprego que tem a média nacional, que é de 13,5%, e a menor taxa de desemprego do Centro Oeste. Isso é a ambiência econômica que a recuperação fiscal de Mato Grosso permitiu, porque o Estado passou a ser também um indutor e um gerador de oportunidades com os investimentos feitos a partir do momento que conseguimos fazer o ajuste fiscal”, explica o secretário de Fazenda.

Leia mais:  Escola de Governo oferta 300 vagas para curso online de Gestão Pública Gerencial

Para o titular da Sefaz o objetivo agora é garantir essa sustentação fiscal nos próximos anos, gastando os recursos públicos de forma responsável, mantendo os serviços públicos com qualidade e fazendo os investimentos necessários. “O nosso objetivo agora é garantir essa sustentação fiscal de longo prazo para que a gente não tenha lá na frente uma experiência como já tivemos no passado, de ter um Estado quebrado e nos envergonhar da condição das finanças públicas do Governo do Estado.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Editais do concurso para as forças de segurança de MT são retificados; salários para PMs, bombeiros e peritos tiveram aumento

Publicado


Os sete editais para cargos das forças de segurança do Estado passaram por alterações, publicadas em edição extra do Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (24.01). Entre as mudanças, os salários iniciais para oito carreiras tiveram reajuste e medidas de biossegurança contra a Covid-19 foram determinadas nos editais.

Mesmo com as retificações em itens como remunerações, provas objetivas, testes de aptidão, condições incapacitantes e exames médicos e o cronograma com prazos, a data das provas objetivas permaneceu a mesma e os exames teóricos serão realizados no dia 20 de fevereiro pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em Cuiabá, Várzea Grande, Rondonópolis, Sinop e Barra do Garças.

O concurso será para formação de cadastro de reserva, no entanto, o governador Mauro Mendes já anunciou que a previsão é de que 1.200 novos servidores sejam nomeados ainda em 2022.

Para a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros Militar (CBM), as vagas ofertadas são para oficial e soldado, além de oficial de saúde da PM. Para a Polícia Judiciária Civil, as vagas são para escrivão e investigador. Já para Politec, os aprovados no concurso preencherão cargos de perito oficial criminal, perito médico legista e perito odonto legista.

Os salários que tiveram alteração no valor foram para os oficiais da PM e Bombeiros, que passam a ser R$ 9.000,71 iniciais. No caso dos soldados, a remuneração inicial será de R$ 3.545,31, tanto para PMs, quanto para os Bombeiros, porém após o curso de formação, o salário do soldado do Corpo de Bombeiros será de R$ 5.174,59. Já os peritos da Politec terão salário inicial de R$ 14.961,17.

O concurso exige que os candidatos tenham ensino superior completo, sendo que algumas vagas possuem exigência em áreas específicas de formação, como é o caso do curso de Direito para oficiais da PM e do CBM e de Medicina e Odontologia para os cargos de perito médico legista e perito odonto legista.

Leia mais:  Governo de MT investe em pesquisa sobre biomembrana com produtos naturais para reparo de lesões na pele

A homologação do resultado do concurso deverá ocorrer no dia 29 de junho e o certame tem validade de dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois anos. Mais informações podem ser conferidas nos editais, na edição extra do Diário Oficial de 24 de janeiro. Ou no site da UFMT e pelo email: [email protected]

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Segunda-feira (24): Mato Grosso registra 601.453 casos e 14.205 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde desta segunda-feira (24.01), 601.453 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 14.205 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Dos 601.453 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 25.649 estão em isolamento domiciliar e 560.639 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 179 internações em UTIs públicas e 192 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 82,8% para UTIs adulto e em 42% para enfermaria adulta.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (117.124), Várzea Grande (44.652), Rondonópolis (39.573), Sinop (28.292), Tangará da Serra (19.623), Sorriso (18.797), Lucas do Rio Verde (17.288), Primavera do Leste (16.600), Cáceres (13.552) e Alta Floresta (12.083).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

Sistemas instáveis

Devido à instabilidade dos sistemas do Ministério da Saúde ocorrida nas últimas semanas, não foi possível atualizar os dados do Ranking da Vacinação em Mato Grosso e o número de casos e óbitos da Covid-19 no País. Os dados serão atualizados e divulgados assim que for restabelecido o acesso da SES aos sistemas do Governo Federal.

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança. Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

Leia mais:  Três homens são presos por extração ilegal de madeira em Nova Maringá

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana