conecte-se conosco


POLICIAL

Polícia Civil recupera objetos furtados de residência e prende suspeito por receptação em Rondonópolis

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Diversos bens furtados de uma residência em Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá) foram recuperados pela Polícia Civil, na segunda-feira (10.01), em trabalho realizado pela Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) do município. Um homem, de 39 anos, flagrado com os objetos foi autuado em flagrante por receptação.

O furto ocorreu no dia 1ª de janeiro na zona rural de Rondonópolis, sendo subtraídos diversos objetos da vítima como roupas, perfumes, eletrodomésticos e uma TV 50 polegadas. Assim que foi comunicada do furto, a equipe da Derf iniciou as investigações para identificar o autor do crime e recuperar os objetos.

Durante as diligências, os policiais receberam informações sobre uma pessoa que possivelmente estaria com os objetos furtadas. O suspeito foi abordado em seu local de trabalho e questionado, confessou que tinha adquirido um aparelho de TV 50 polegadas, pelo valor de R$ 1 mil, em um grupo de compra e venda em uma rede social.

Em continuidade as diligências, os policiais foram até a residência do suspeito, onde além da TV encontraram diversos objetos furtados da vítima como eletrodomésticos, perfume, e acessórios femininos. O suspeito confessou ter adquirido os demais objetos pelo valor de R$ 300.

Diante dos fatos, todos os itens foram apreendidos e o suspeito conduzido à Derf, onde após ser interrogado, foi autuado em flagrante por receptação.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Mato Grosso registra 31% de redução nos casos de feminicídio em comparação com 2020
publicidade

POLICIAL

Estudo mostra que maioria das vítimas de feminicídio em MT estava em idade produtiva economicamente

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Um estudo produzido pela Polícia Civil sobre homicídios e feminicídios de mulheres em Mato Grosso, ocorridos durante o ano passado, traz um perfil sobre as vítimas e também o vínculo entre essas mulheres e os autores dos crimes. Das 85 mulheres mortas em 2021, a maioria era de jovens adultas e 26% dos autores dos crimes tinham algum tipo de vínculo amoroso (marido, companheiro, namorado, convivente).

Das mulheres assassinadas no ano que passou, 22% delas tinham entre 18 e 29 anos; 34% entre 30 e 39 anos e 24% de 40 a 49 anos. Os três grupos etários colocam as vítimas em momentos de plenitude da vida e idade produtiva economicamente e de reprodução (maternidade).

Uma dessas vítimas é Andrea Ramos Costa, 31 anos. Em agosto do ano passado, seu corpo foi encontrado pela Polícia Civil próximo à MT-306, no Distrito de Guariba, município de Colniza, e apresentava diversos hematomas e uma lesão profunda na cabeça. O companheiro de Andrea procurou uma unidade da PM e disse que a esposa estava desaparecida. Seu nervosismo levantou suspeitas e os policiais foram à residência da vítima, onde localizaram o celular dela no guarda-roupas e uma bermuda com vestígios de sangue. A caminhonete da vítima também tinha sinais de sangue na carroceria e areia na superfície. Diante das evidências, o marido dela foi detido em flagrante.

Durante a apuração para localizar o corpo da vítima, a Polícia Civil conseguiu imagens que mostravam o suspeito trajando a bermuda localizada na casa e também ele saindo da residência da vítima, durante a madrugada, levando na carroceria do veículo um colchão. Outras evidências coletadas pela polícia indicam que o suspeito do crime transportou areia na camionete e na casa foi encontrado, dentro de uma máquina de lavar roupas, um lençol com manchas de sangue.

Leia mais:  Polícia Civil cumpre prisão de segundo envolvido em homicídio em São José do Xingu

Escolaridade das vítimas

Sobre a escolaridade das mulheres mortas em 2021, o levantamento aponta que 13% delas tinham apenas o ensino fundamental e 11% o ensino médio. Um dos casos investigados pela Polícia Civil foi a morte da adolescente Andressa dos Santos Silva, em Sorriso.

Ela tinha apenas 16 anos, quando foi morta em outubro passado, na cidade de Sorriso, na região norte do estado. O corpo da adolescente foi encontrado na manhã do dia 24 de outubro, em um matagal. Conforme constatado pela perícia técnica, o corpo apresentava várias perfurações provocadas por arma branca. No dia anterior, a mãe dela procurou a Polícia Civil informando o desaparecimento da garota e disse que a filha saiu de casa por volta das 21h da sexta-feira, que logo retornaria e não levou o celular.

Após investigação da Delegacia de Sorriso, o autor do crime teve a prisão representada e foi localizado na cidade de Gurupi, no estado do Tocantins. Ele foi detido três dias após a localização do corpo de Andressa, dentro de um ônibus que partiu de Sorriso com destino ao Nordeste do País.

Em relação à profissão das vítimas de homicídios ocorridos no ano passado, a maioria delas tinha ocupações pouco remuneradas no mercado de trabalho, como cuidadora, auxiliar de limpeza, cozinheira e atendente de telemarketing.

Vínculo entre autores e vítimas

O vínculo entre vítimas e autores é mais um ponto que reforça a violência no interior das unidades domésticas e familiares.

O estudo mostra que os autores dos homicídios tinham ou tiveram um relacionamento afetivo com as vítimas, sejam eles maridos, conviventes, namorados, companheiros ou ex. Os dados apontam que 26% dos crimes foram cometidos por um desses relacionamentos, seja marido, convivente ou namorado. Já aqueles que não tinham mais nenhuma relação com as vítimas (namorados ou ex-conviventes) alcançam 12% dos crimes cometidos.

Leia mais:  Polícia Civil prende suspeito com motocicleta roubada que era utilizada para prática de crimes em Rondonópolis

Em alguns casos registrados, os crimes também foram cometidos por pessoas ligadas às vítimas de outras formas, como cunhado, genro, amigo ou conhecido.

Leia mais sobre o assunto: https://www.pjc.mt.gov.br/noticia.php?id=25858

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLICIAL

Polícia Civil cumpre prisão de segundo envolvido em homicídio em São José do Xingu

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil, por meio das Delegacias de São José do Xingu e Santa Cruz do Xingu, em conjunto com a Polícia Militar, cumpriu na manhã desta terça-feira (25.01) o mandando de prisão temporária contra mais um suspeito do homicídio, que vitimou Rogério da Conceição Silva, de 39 anos, ocorrido em setembro de 2021.

Além do mandado de prisão cumprido por envolvimento no crime, o suspeito de 25 anos foi flagrado com munições calibre 380, sendo também autuado em flagrante por posse ilegal de munições. Essa é a segundo prisão temporária cumprida em relação ao homicídio. Na sexta-feira (21), outro suspeito teve a ordem de prisão cumprida no distrito de Espigão do Leste.

O crime ocorreu no dia 11 de setembro, na cidade de São José do Xingu. Na ocasião pelo menos três homens armados invadiram a residência da vítima e efetuaram diversos disparos de arma de fogo contra a vítima, que não resistiu aos ferimentos e morreu no local.

Após a ocorrência, a equipe da Polícia Civil de São José do Xingu iniciou as investigações e conseguiu identificar três envolvidos no crime. Com base nos levantamentos, o delegado Bruno Gomes Borges representou pela prisão temporária dos suspeitos, que foram deferidas pela Justiça.

Na manhã desta terça-feira (25), foi cumprido o segundo mandado de prisão referente ao crime, sendo o suspeito localizado em sua residência, onde também foram encontradas 20 munições, calibre 380. Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido à delegacia, onde além de serem tomadas as providências pra cumprimento do mandado de prisão, foi autuado em flagrante por posse ilegal de munições.

“Agora com essa segunda prisão, o suspeito foi interrogado a cerca dos fatos e posteriormente encaminhado para o Poder Judiciário, para aguardar o final das investigações e a possível conversão da prisão temporária em preventiva”, disse o delegado.

Leia mais:  Foragido da Justiça do Paraná por estupro de vulnerável é preso pela Polícia Civil em Sinop

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana