conecte-se conosco


MATO GROSSO

Parceria do Governo com empresa de reciclagem oportuniza reinserção de reeducandos no mercado de trabalho

Publicado


Reeducandos do Sistema Penitenciário de Mato Grosso encontraram uma nova oportunidade para reinserção no mercado de trabalho. Seis recuperandos do Complexo Penitenciário Ahmenon Lemos Dantas começaram a trabalhar na empresa Reciclagem Várzea Grande por meio do Programa de Intermediação de Mão de Obra Remunerada de Recuperandos.

A iniciativa faz parte de uma parceria com a Secretaria de Segurança Pública (Sesp-MT), por meio da Fundação Nova Chance (Funac), vinculada à pasta. O governador Mauro Mendes elogiou a iniciativa da inclusão do programa e afirmou que a logística do Estado é de facilitar a vida das empresas e dos empreendedores, gerando assim maiores oportunidades de emprego e renda.

“Eu fico muito orgulhoso de ver iniciativas como essa. Esse é um papel importante e que as empresas podem contribuir. Criamos vários mecanismos para estimular e criar um ambiente de negócio em Mato Grosso que estimule o investimento e respeite o empreendedor. Eu fico muito feliz de ver uma empresa que contribui ambientalmente, socialmente e economicamente com o Estado para geração de emprego”, declarou o governador.  

O secretário da Sesp, Alexandre Bustamante, afirma que essa é uma oportunidade de reinserção dos reeducandos às novas oportunidades. “O governador Mauro Mendes deu uma dinâmica muito grande à Sesp junto a Fundação Nova Chance e a Secretaria Adjunta de Administração Penitenciária (Saap), que busca ressocializar o máximo de recuperandos possíveis para que eles tenham cidadania, tenham condição de voltar à sociedade com mais dignidade. A Reciclagem Várzea Grande vem servindo de exemplo e mostrando que tem capacidade e condições de abrigar reeducandos da unidade”, afirmou Bustamante.

De acordo com o secretário, a expectativa é ampliar o número de convênios do Estado com demais empresas para contratação de mão de obra de pessoas privadas de liberdade. “Sem dúvida nenhuma, nossa ideia é trazer mais para o lado da indústria esse papel da ressocialização. Hoje temos uma parceria muito grande com os municípios, especialmente na área de limpeza, construção civil, e queremos trazer para área da indústria que cada vez abriga mais espaço”, ressaltou.

Leia mais:  Dez motoristas são presos por embriaguez ao volante em Cuiabá

O diretor da empresa Reciclagem Várzea Grande, Fernando Santana, ressalta que essa parceria com o governo estadual surgiu em novembro do último ano e que a intenção é ampliar o número para 20 contratações.

“Tivemos resultados extremamente favoráveis, com o pessoal comprometido e empenhado em fazer um bom trabalho. Nós acreditamos que essa é uma oportunidade de dar maiores condições, qualificação e oportunizar para o mercado de trabalho quando saírem da privação de liberdade”, disse.

Contratação de mão de obra

O diretor da unidade prisional, Alex Rondon, explica que o trabalho na fábrica envolve a produção de matéria-prima para sabão e ração animal. Os internos desenvolvem atividades como operador de máquina, soldador e serviços gerais.

Ele ainda ressalta que os reeducandos são remunerados com até um salário mínimo e a cada três dias trabalhados é reduzido um dia de pena. Eles trabalham diariamente na fábrica instalada anexo a unidade e cumprem horário das 8h às 17h, respeitando o intervalo para almoço.

“Os contratos são todos feitos dentro do que prevê a legislação trabalhista. Além disso, para participar do trabalho laboral é necessário que o recuperando tenha cumprido 1/6 da pena e tenha bom comportamento dentro da unidade”, apontou.

O presidente da Funac, Emanoel Flores, reforça que mais de 20 empresas já fecharam parceria com o Estado para contratação de mão de obra. “Os reeducandos são contratados como qualquer outro funcionário da empresa, sem distinção de uniforme, de local de almoço e com todos os direitos garantidos”.

“A fundação é responsável por toda a ressocialização, entre elas, a intermediação de mão de obra, sendo em regime fechado ou semiaberto. Hoje temos em média 800 reeducandos em Mato Grosso trabalhando em diversas áreas”, finalizou o presidente da Funac.

Leia mais:  Policiais penais interceptam entrada de drone, celulares e droga na Penitenciária Central
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Dez motoristas são presos por embriaguez ao volante em Cuiabá

Publicado


Dez motoristas foram presos após serem flagrados por embriaguez ao volante durante a Operação Lei Seca, realizada na madrugada deste domingo (16.01), na Avenida Archimedes Pereira Lima, no bairro Santa Cruz, em Cuiabá. Um motorista foi preso por posse de entorpecentes. 

Durante a ação, foram realizados 90 testes de alcoolemia. Destes, 12 condutores foram flagrados dirigindo sob efeito de álcool, sendo autuados pela prática, mas outros quatro se recusaram a fazer o teste. Os agentes da segurança pública identificaram ainda outros seis motoristas que não possuíam Carteira Nacional de Habilitação (CNH); e 12 conduziam veículo sem registro ou não licenciado.

Nesta operação, foram registrados 40 Autos de Infração de Trânsito (AITs); outros cinco motoristas assinaram Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), sendo quatro por não serem habilitados e um por conduzir veículo gerando perigo de dano.

Ao todo, 90 veículos foram fiscalizados, dentre eles, 26 foram removidos, dos quais 19 carros e sete motocicletas e outros 29 autuados. Os agentes recolheram 12 documentos, sendo 11 CNHs e um Certificado de Registro e Licenciamento de Veículos (CRLVs).

A operação Lei Seca é uma ação do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) com apoio do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletram), policiais penais do Setor de Operações Especiais (SOE), Departamento de Trânsito (Detran-MT) e a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) de Cuiabá.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Operação prende 14 pessoas por embriaguez ao volante durante blitz
Continue lendo

MATO GROSSO

Homem é preso com 67 kg de pasta base de cocaína em Cáceres

Publicado


Policiais da Força Tática do 6º Comando Regional  prenderam um homem com 67 quilos de pasta base de cocaína, na tarde de sábado (15), em Cáceres. A droga  foi localizada com o apoio de cães farejadores do Grupo Especial de Fronteira (Gefron). 

A equipe da Polícia Militar realizava patrulhamento pela Rua das Magnólias, no bairro Betel, quando avistou um carro em alta velocidade. O motorista do veículo foi abordado, com ele a PM localizou R$ 2,6 mil em dinheiro; o suspeitou contou que já havia sido preso pelo crime de tráfico de entorpecentes e que estava retornando para a cidade de Jangada onde reside e trabalha. 

Ainda na abordagem, o suspeito entrou em contradição ao explicar o motivo de estar na cidade de Cáceres, mas acabou alegando que estava pescando com a família há dois dias no município.  

Os policiais constatam que o carro do suspeito apresentava sinais de que algumas peças haviam sido trocadas, como parafusos e suportes traseiros.O homem apresentou nervosismo e a equipe da Força Tática conduziu o suspeito e o veículo até o Canifron para ser submetido à checagem minuciosa. 

Com o auxílio de três cães farejadores do Gefron, os policiais localizaram 65 tabletes de pasta base de cocaína debaixo do banco traseiro e do tapete do carro do suspeito. A ação resultou na apreensão de 67 quilos de entorpecentes. O homem recebeu voz de prisão por tráfico de drogas e foi conduzido para Delegacia de Fronteira (Defron). 

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Homem é preso com 67 kg de pasta base de cocaína em Cáceres
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana