conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

MP-SP entra com ação contra Salles e outras 12 pessoas por motociata

Publicado


source
Salles em motociata em São Paulo
Reprodução

Salles em motociata em São Paulo

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) ajuizou uma ação contra o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles e outras 12 pessoas por violação a medidas sanitárias da pandemia durante uma motociata realizada em junho de 2021. Se condenados, os envolvidos devem pagar, juntos, cerca de R$ 800 mil aos cofres públicos.

Na ação civil pública ajuizada nesta terça-feira, o promotor de Justiça Arthur Pinto Filho considera que os organizadores do evento, assim como o presidente Jair Bolsonaro e seus ministros, desrespeitaram leis e decretos que buscam atenuar a disseminação do coronavírus na cidade. Entre as atitudes citadas está o estímulo a aglomerações e a não utilização de máscara, o que, de acordo com o MP-SP, gerou uma série de prejuízos à saúde da população paulista.

Além de Salles, podem responder pelos fatos o empresário e pastor Jarkson Vilar da Silva, Marcelo Fernandes Bella, o também empresário Tomé Abduch, do grupo Nas Ruas, Estevam Hernandes Filho, da Igreja Renascer em Cristo, Renata Vaz Quesada Vilar da Silva, Max Guilherme Machado de Moura, assessor do presidente, o tenente do Exército Mosart Aragão Pereira, Waldir Luiz Ferraz, Carlos Alberto Maciel Romagnoli, Luiz Fernando Valente de Souza Marcondes, Adriana Mangabeira Wanderley e Lucas Moura de Oliveira.

Na motociata em São Paulo, o presidente foi multado pelo governo paulista em R$ 552,71 por não usar máscara. No percurso de cerca de 120 quilômetros, ele ainda deu informações falsas sobre a pandemia. Disse que quem está vacinado não transmite coronavírus e que o chamado “tratamento precoce” com remédios como ivermectina não faz mal a ninguém.

Gastos com motociatas O governo federal já gastou R$ 2,5 milhões em sete viagens nas quais o presidente Jair Bolsonaro fez passeios de motos com apoiadores, chamados por ele de “motociatas”. Os dados são dos gastos totais das viagens de Bolsonaro, e não apenas dos passeios em si. Geralmente, Bolsonaro combina as “motociatas” com algum evento oficial na cidade visitada.

As informações foram apresentadas pelo gabinete pessoal de Bolsonaro via Lei de Acesso à Informação (LAI) em resposta a um pedido do GLOBO e envolvem “transporte terrestre, passagens, telefonia, diárias”. A Secretaria-Geral, a quem cabe administrar os pagamentos do cartão corporativo, foi procurada para esclarecer os custos específicos das “motociatas”, mas não retornou.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaristas lamentam a morte de Olavo de Carvalho: “Foi um gigante”

Publicado


source
Bolsonaristas lamentam a morte de Olavo de Carvalho:
Reprodução

Bolsonaristas lamentam a morte de Olavo de Carvalho: “Foi um gigante”

Com a  morte do guru bolsonarista Olavo de Carvalho, aos 74 anos de idade – em Richmond, no estado norte-americano da Virgínia -, apoiadores que integram o governo brasileiro publicaram mensagens lamentando a partida do escritor.

O presidente Jair Bolsonaro escreveu que o Brasil perdeu “um dos maiores pensadores da história” e que Olavo foi “um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre”.

Eduardo Bolsonaro, deputado federal e tido como o filho mais ideológico do presidente, afirmou que os “livros, vídeos e ensinamentos” de Olavo “permanecerão por muito tempo ainda”.

Leia Também

Leia mais:  Bolsonaro desiste de reunião de presidentes na Colômbia e envia Mourão

O vereador do Rio de Janeiro, Carlos Bolsonaro, contou que conheceu o filósofo “de forma espontânea em 2012, em seu programa de rádio” e agradeceu por Olavo ter semeado “em uma terra arrasada chamada Brasil”.


Embora tenha sido diagnosticado com Covid-19 em 16 de janeiro, a causa da morte do escritor ainda não foi anunciada.

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Olavo de Carvalho morre aos 74 anos

Publicado


source
Olavo de Carvalho morre aos 74 anos
Reprodução/Divulgação

Olavo de Carvalho morre aos 74 anos

O escritor bolsonarista  Olavo de Carvalho faleceu, aos 74 anos, na noite de 24 de janeiro. A notícia da morte foi comunicada pela família nas redes sociais do autor. Segundo a postagem no Twitter, o guru da família Bolsonaro estava hospitalizado na região de Richmond, no estado da Virgínia (EUA).

Olavo de Carvalho foi diagnosticado com Covid-19 em 16 de janeiro. Oficialmente, porém, a causa da morte ainda não foi divulgada.


Em seu perfil, também no Twitter, o presidente Jair Bolsonaro lamentou a morte: “Nos deixa hoje um dos maiores pensadores da história do nosso país, o Filósofo e Professor Olavo Luiz Pimentel de Carvalho. Olavo foi um gigante na luta pela liberdade e um farol para milhões de brasileiros. Seu exemplo e seus ensinamentos nos marcarão para sempre”, escreveu.

Em julho do ano passado, o escritor – ferrenho crítico às universidades públicas brasileiras – havia sido internado às pressas no Instituto do Coração, do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (InCor), em São Paulo.

Leia Também

Leia Também

Naquela ocasião, foi submetido a uma cirurgia renal (um mês antes, Olavo tinha operado um câncer na bexiga, nos EUA). Depois de receber alta, teve novas complicações e passou mais de quatro meses internado na clínica Saint Marie, na Zona Sul da capital paulista.

Leia mais:  Bolsonaristas lamentam a morte de Olavo de Carvalho: "Foi um gigante"

No dia 9 de novembro, ainda internado, Olavo recebeu uma intimação para depor no inquérito sobre a existência de milícias digitais. No dia seguinte, ele fugiu da clínica e, no dia 13 de novembro, voltou para os Estados Unidos.


Olavo de Carvalho, que nasceu em Campinas, interior de SP, em 1947, era cardiopata e portador da Doença de Lyme, infecção transmitida por carrapatos. Autointitulado professor de filosofia e apoiador do conservadorismo, o escritor deixa a esposa, Roxane, oito filhos e 18 netos.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana