conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Moro rebate fala do presidente: “Assim como Lula, Bolsonaro mente”

Publicado


source
Ex-ministro da Justiça Sergio Moro
Lula Marques / Fotos Públicas

Ex-ministro da Justiça Sergio Moro

O ex-juíz e ex-minsitro da Justiça, Sergio Moro (Podemos), respondeu a  declaração de Jair Bolsonaro (PL) feita nesta segunda-feira (10) sobre Moro “achar que era dono do ministério” de Justiça e Segurança Pública.

Em uma postagem nas redes sociais nesta tarde, o filiado ao Podemos retrucou Bolsonaro e ainda criticou Lula.

O presidenciável disse: “Assim como Lula, Bolsonaro mente. Nada do que ele fala deve ser levado a sério. Mentiu que era a favor da Lava Jato, mentiu que era contra o Centrão, mentiu sobre vacinas, mentiu sobre a Anvisa e o Barra Torres e agora mente sobre mim. Não é digno da Presidência”.

Em uma entrevista concedida à rádio Jovem Pam, o mandatário declarou tinha o poder de veto sobre quaisquer nomeações realizadas no ministério da Justiça e Segurança Pública e afirmou que Morou foi “petulante” ao aceitar uma troca na diretoria-geral da Polícia Federal em troca de uma futura indicação ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Leia Também

Ainda, Bolsonaro afirmou já pensa nas próximas indicações ao STF. Caso seja reeleito nas eleições de 2022 ele terá o direito de nomear outros dois magistrados à Suprema Corte assim como qualquer candidato que se tornar presidente neste ano.

Leia mais:  Fim da aliança? Bolsonaro se irrita com postura de Abraham Weintraub



Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Ciro Nogueira volta a atacar o PT: “Tenta impor o discurso do medo”

Publicado


source
Ciro Nogueira volta a atacar o PT:
Reprodução

Ciro Nogueira volta a atacar o PT: “Tenta impor o discurso do medo”

Ministro-Chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI)  publicou um artigo na última segunda-feira (18) em que acusa o Partido dos Trabalhadores de utilizar uma estratégia semelhante à utilizada pelo presidente eleito do Chile, Gabriel Boric. Para o político, o PT quer “radicalizar no primeiro turno para moderar no segundo”, uma “cortina de fumaça”.

“Muitos estão estranhando a ‘radicalização’ do tom do Partido dos Trabalhadores e de seu candidato à Presidência da República. Há quem imagine que isso é um ‘tiro no pé’. Não: é uma cortina de fumaça. O objetivo é uma das mais conhecidas táticas de guerra, a manobra diversionista”, afirma o ministro.

Membro do governo Bolsonaro, Nogueira ressalta um problema com este método. “Boric é um jovem político. Não tem passado. O PT tem. E é marcado por graves e inquestionáveis fatos. Ao fingir ser um novo Boric, o velho PT tenta ocultar do debate o que realmente pretende fazer. Tenta uma carta branca para governar sem compromissos com nada. Sem coerência com nada”.

Em 2018, Ciro declarou voto no então candidato e ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) e afirmou que o petista foi o melhor presidente da história do país. Agora, acusa a sigla de radicalizar “para não discutir as suas cicatrizes, que não se resumem às condenações do ex-presidente Lula”.


“O desastre econômico de 2015 e 2016 não pode ser retirado da história do partido. E, ao tentar impor o discurso do medo, o PT tenta colocar uma venda nos olhos para que ninguém olhe o PT. O futuro com o PT pode ser assustador, sim. Mas o passado já é suficiente para causar espanto”, conclui.

Leia mais:  Ciro Nogueira volta a atacar o PT: "Tenta impor o discurso do medo"

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Membros do MBL migram para o Podemos, partido de Sergio Moro

Publicado


source
Ex-juiz e pré-candidato à Presidência Sergio Moro
Reprodução

Ex-juiz e pré-candidato à Presidência Sergio Moro

Os membros do Movimento Brasil Livre (MBL) começarão a mudar de seus atuais partidos para entrar no Podemos, onde está atualmente o ex-juiz e pré-candidato à Presidência Sergio Moro , a partir deste mês. O grupo já manifestava apoio a Moro para o Planalto desde o anúncio de sua pré-candidatura, em novembro do ano passado, e ensaia a formação de palanques estaduais com ele.

O deputado estadual Arthur do Val, mais conhecido como Mamãe Falei (Patriota), pré-candidato ao governo de São Paulo, afirmou ao Estadão que o movimento de migração é “natural”, uma vez que o MBL e o ex-juiz defendem ideais semelhantes.

A filiação deve ocorrer junto com a divulgação de uma “carta de independência” entre o grupo e o partido.

Além de Arthur do Val, os outros integrantes do MBL que acertam filiação ao Podemos inclui o deputado federal Kim Kataguiri (DEM), o vereador Rubinho Nunes (PSL) e Adelaide Oliveira, que foi candidata a vice-prefeita de São Paulo em 2018 pelo Patriota.

Adelaide descreveu os dois como os futuros presidente da República e governador paulista. Os integrantes do MBL manifestam interesse em projetar um palanque com Moro para Arthur do Val.

Comentários Facebook
Leia mais:  Weintraub: Bolsonaro foi avisado previamente de operação contra Flávio
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana