conecte-se conosco


ENTRETENIMENTO

Maria Rita sobre comparações com a sua mãe: “Não chego aos pés”

Publicado


source
Maria Rita sobre comparações com a sua mãe: “Não chego aos pés”
The Music Journal Brazil

Maria Rita sobre comparações com a sua mãe: “Não chego aos pés”

A cantora Maria Rita , de 44 anos , foi às suas redes sociais para fazer um desabafo por ser comparada á sua mãe Elis Regina (1945-1982), que foi uma das maiores cantoras da história da música brasileira.

O comparativo do talento entre as duas artistas se intensificou depois que Maria Rita gravou um álbum em homenagem á sua mãe em 2012.

No Twitter, Maria Rita deixou claro que ela jamais quis ser igual à sua mãe. Além disso, ela disse que quer apenas “buscar paz dentro do cenário onde Elis é de todos” e que Elis é apenas sua mãe.

“Não, nossas interpretações não são iguais. E sim: as d ela são e sempre serão infinitamente melhores – do que quaisquer cantoras. Não só euzinha aqui”, iniciou Maria Rita . “Acho curioso quando dizem que têm ranço de mim porque eu dizia que não gostaria que me comparassem à minha mãe (no início da minha carreira), mas que gravei um disco/DVD em homenagem a ela (10 anos depois). Não querer me comparar tinha — e tem — dois principais motivos: 1. Ser eu, ser livre para cometer meus erros e ter minhas conquistas, escrever uma história distinta à dela; 2. Ninguém se compara à incomparável. Ninguém”.

Leia Também

E continuou, explicando a qualidade técnica de sua voz e de Elis: “Outro lance que fico pensando é isso de exaltarem a mãe a partir de ataques à filha. Mano: faz isso não. É feio. Ninguém gostaria de passar por isso — principalmente uma mãe. Não era o caso da minha mãe. Me deixa. E sim: a minha voz é mais grave e mais ‘suave’. Eu sou alto/contralto, minha mãe alto/soprano. Vale dar uma estudada para para entender que, por causa disso, nossas extensões são diferentes (mas tem maestro que diz que a minha extensão é incrível)”.

E concluiu o texto, em profundo desabafo: “E para terminar: não, eu não quero ser igual à minha mãe. Eu só quero buscar alguma paz dentro desse cenário onde a Elis é de todos, mas a mãe é minha. Aliviem, vai. Já tenho 20 anos de carreira, 8 Grammys, sei lá quantas turnês pelo país e pelo mundo.Mas se quisesse: MINHA MÃE ERA F***! E eu estaria bem no meu direito de me inspirar nessa mulher incrível. Meu direito e minha honra. Esse legado dela é o maior presente que ela me deixou. E prestem atenção: amadurece aí, porque minha mãe não merece esse nhem-nhem-nhem não — e, honestamente, nem eu. Nossa história, a minha e a dela, é tão mais maneira que isso. Ela me amava loucamente, quase pirou quando eu nasci, dizia que eu era a companheira dela. Amor de mãe! PS: eu acho que canto para c*****o! Mas não chego aos pés de dona Elis. Mas quem chega?” , concluiu.

Fonte: IG GENTE
Leia mais:  Françoise Forton guardou segredo sobre câncer por dez anos

Comentários Facebook
publicidade

ENTRETENIMENTO

Jojo Todynho faz piada com visual do noivo: “Bigode de Seu Madruga”

Publicado


source
Jojo Todynho brinca com visual do noivo
Reprodução/Instagram

Jojo Todynho brinca com visual do noivo

Jojo Todynho continua com a companhia do noivo, o oficial do Exército Lucas Souza, que passa uma temporada no Rio. O moço, aliás, tem cultivado um visual diferente durante a estadia na casa da artista: deixou crescer o bigode. Com bom humor, Jojo não deixou passar a oportunidade de brincar com o estilo do amado. Disse que ele está parecido com Seu Madruga, personagem clássico da série “Chaves”.

“Gente, você está lindo com esse bigode de Seu Madruga”, brincou a cantora com Lucas, enquanto estavam num restaurante em Ipanema, na Zona Sul do Rio, com amigos, no último fim de semana. A cena foi compartilhada pela cantora em sua página nas redes sociais.

“Está bonitão, cara. Que susto, hein. Está bonitão”, continuou ela a fazer piada.

Os dois estão juntos há cinco meses e ficaram noivos em dezembro. O romance começou durante a viagem que Jojo fez a Cancún, no México, em agosto.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  Françoise Forton guardou segredo sobre câncer por dez anos
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Françoise Forton guardou segredo sobre câncer por dez anos

Publicado


source
Françoise Forton escondeu câncer por dez anos
Reprodução/Instagram

Françoise Forton escondeu câncer por dez anos

Ainda não foi confirmado qual tipo de câncer levou à morte de Françoise Forton, que morreu aos 64 anos neste domingo , depois de um agravamento no quadro da doença neste fim de semana. Contudo, não é a primeira vez que ela enfrentou a enfermidade. Durante as gravações da novela Tieta, em 1989, Françoise descobriu um câncer no colo do útero, mas guardou segredo por dez anos: apenas os médicos e o diretor de TV Paulo Ubiratan sabiam da condição da artista.

Em 2020, ela falou sobre o assunto em participação no programa “Encontro”, apresentado por Fátima Bernardes, e explicou porque resolveu quebrar o silêncio sobre o tratamento.

“Não falava da doença, fiquei dez anos sem falar. Hoje, faço questão de falar, questão de ir a público, poder participar das crianças. Minha vida mudou inteiramente. Eu me reeduquei, mudei a minha alimentação”, relatou à apresentadora.

Anos antes, em 2016, ela relatou com detalhes sobre o diagnóstico para uma publicação do Instituto Nacional do Câncer (Inca). Segundo a atriz, ela tinha costume de fazer consultas de rotina no ginecologista, mas deixou de fazer o exame Papanicolaou com frequência.

“Eu fazia mais ou menos uma vez por ano, às vezes dava mais espaço. Na verdade, não tinha tanta preocupação com isso, porque nunca senti nada, nem dor, nem nenhum sintoma estranho, nada mesmo. Confesso que dei uma esquecida. Em 1991, eu ia fazer uma novela, mas antes resolvi tirar o DIU [dispositivo intrauterino para evitar a gravidez] e me deu vontade de pedir para fazer um Papanicolaou”, contou à publicação.

Leia mais:  Famosos lamentam a morte de Françoise Forton

Ao receber o resultado do exame, a artista recebeu a notícia do câncer no colo do útero. “Foi um susto, eu não tinha histórico de câncer na família. Fiquei apavorada. A primeira coisa que veio à cabeça foi: ‘Isso mata e eu não quero morrer'”, disse à revista Rede Câncer.

Leia Também

Françoise confidenciou a notícia ao diretor Paulo Ubiratan para conseguir conciliar o tratamento com as gravações da novela Tieta, em que interpretava a vilã Helena, intercalando as filmagens com períodos de repouso. Neste período, foram seis meses de sessões de quimioterapia e radioterapia, em que ela não sofreu de queda de cabelos, mas precisou fazer intervenção com césio, o que ela considerava uma das piores lembranças.

” Muito difícil. Colocavam um aparelho dentro de mim, e eu não podia me mexer. Foi uma semana terrível. Chegou uma hora em que eu queria parar de qualquer jeito, e uma medicação para dormir foi a solução encontrada para concluir a terapia”, disse.

Após o tratamento, ela venceu o câncer e, aos 38 anos, precisou retirar o útero, ovários e trompas, como prevenção para reincidência da doença. No pós operatório, Françoise sofreu de anemia. Mesmo livre da doença, a atriz precisou fazer uma reeducação alimentar, mas ainda não queria falar sobre o assunto.

” Queria esquecer tudo aquilo. Foi muito difícil. Não queria falar nem transformar a doença em algo sensacionalista, tipo capa de revista”, confessou. O que fez com que ela mudasse de ideia e se abrisse para falar abertamente do assunto foi a possibilidade de dar visibilidade à prevenção contra a doença para outras pessoas. “Passei a ver muitos amigos que tiveram câncer falando sobre a doença e pensei que isso tem que servir de alerta. O número de casos de câncer feminino vem aumentando, e é possível prevenir. Eu poderia alertar sobre a necessidade de se cuidar, jovem ou não, casada ou não, com sexo ou não. Ninguém está livre. Aconteceu comigo, sem eu sentir nada e sem histórico familiar”, explicou.

Leia mais:  Tiago Abravanel é liberado pelo marido para beijar na boca no BBB22

Morte aos 64 anos

O último trabalho de Françoise Forton na televisão foi “Amor sem igual” (2019). A atriz deixa o marido, o produtor teatral Eduardo Barata, e o filho Guilherme Forton Viotti. O velório será na segunda-feira, 17, das 10h às 14h, no Teatro Tablado, no Jardim Botânico. A cremação será no Cemitério da Penitência, das 15h às 16h15, no Caju.

Filha de um francês e uma brasileira, Françoise Forton nasceu no Rio e morou dos cinco aos 17 anos em Brasília. Iniciou sua carreira de atriz em 1969 com um pequeno papel na novela “A última valsa”. Logo em seguida, foi uma das protagonistas do longa “Marcelo Zona Sul” (1970), de Xavier de Oliveira, contracenando com Stepan Nercessian, sobre o cotidiano da juventude carioca dos anos 1960. No cinema fez ainda longas como “Jardim de Alah” (1988), de David Neves, e “Coração de cowboy” (2018), de Gui Pereira.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana