conecte-se conosco


MATO GROSSO

Detran moderniza etapas de obtenção da CNH para garantir mais segurança e transparência

Publicado


Ao longo dos últimos 3 anos, o Governo de Mato Grosso, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran-MT), modernizou as etapas de formação de condutores no Estado com objetivo de garantir maior segurança e transparência no processo para obtenção da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

As aulas teóricas ministradas nos Centros de Formação de Condutores (CFC) em todo Estado passaram a ser monitoradas de forma eletrônica pelo Detran-MT, através do reconhecimento facial e biometria do candidato e instrutor. As aulas também são filmadas para verificar a efetiva participação do aluno e coibir possíveis fraudes, constatando que o candidato cumpriu toda a carga horária estabelecida. 

A prova teórica de direção também foi modernizada e agora é 100% digital. Para informatizar o exame, o Detran-MT adquiriu 300 novos computadores e leitores biométricos que foram instalados em todas as unidades da autarquia em Cuiabá, Várzea Grande e interior do Estado.

A prova teórica digital otimiza tempo e reduz gasto do dinheiro público com a impressão de provas manuais, além de garantir maior segurança e transparência no processo. “Com a implantação da prova teórica digital o Detran saiu da era do papel para aplicação dos exames de maneira informatizada, mais rápida e segura, aumentado em 290% a quantidade de provas aplicadas no Estado. Antes, apenas 22 Ciretrans aplicavam a prova de forma digital. Agora, todas as Ciretrans aplicam o exame 100% digital”, destacou o presidente do Detran-MT, Gustavo Vasconcelos.

Já para realização das aulas práticas, foi implantado o sistema de telemetria nos veículos dos mais de 300 Centros de Formação de Condutores de Mato Grosso. A telemetria permite o monitoramento das aulas de direção veicular utilizando a validação por foto e biometria do instrutor e candidato, além de localizadores de GPS instalados nos veículos das autoescolas para constatar o percurso realizado pelo aluno. 

Leia mais:  Governo esclarece que não houve novo deslizamento de terras no Portão do Inferno

“A implantação do sistema nos veículos possibilita ao Detran constatar a qualidade da aula que está sendo ministrada, podendo acompanhar, em tempo real, onde o veículo está, quem está dirigindo, quem foi o instrutor e tempo de duração da aula. Desta forma inibimos fraudes no processo de formação e a má qualidade dos futuros condutores”, ressaltou o presidente.

O próximo passo para modernização das etapas será a utilização de tablets pelos examinadores durante a realização da prova prática de direção. Com isso, o resultado do exame será lançado de forma online no sistema do Detran. “Nossa meta é que em 2022 os examinadores já contem com essa ferramenta que vai otimizar o resultado do exame e dar fim a burocracia do processo em papel”, enfatizou Vasconcelos.

Banca examinadora

Uma das maiores cobranças da população junto ao Detran-MT, que vinha especialmente dos munícipes do interior do Estado, era quanto à celeridade na aplicação das provas práticas de direção. Muitos municípios precisavam aguardar até 90 dias para que a equipe da banca examinadora se deslocasse de Cuiabá e chegasse a essas cidades para a aplicação dos testes.

Para reduzir essa espera, o Detran-MT, através da Gerência de Escola Pública de Trânsito, capacitou diversos servidores que já reforçam o quadro da banca examinadora, que atualmente conta com 171 servidores. Com isso, o Detran-MT passou de 4 para 38 bancas fixas, alcançando 115 municípios, um aumento de 850%.

O presidente da Autarquia, Gustavo Vasconcelos, diz que o reforço da banca examinadora faz parte do projeto de melhoria do Detran-MT na formação de condutores no Estado e também contribuiu para colocar em dia toda a demanda represada de exames práticos de direção que ficaram interrompidas em virtude do avanço da pandemia do Covid-19 no Estado.

Leia mais:  Batalhão Ambiental e Juvam apreendem 98 quilos de pescado ilegal no Rio Paraguai

“Com a capacitação dos servidores proporcionamos maior autonomia ao interior do Estado descentralizando o serviço, dando mais agilidade na etapa final para a obtenção da CNH”, completou.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Governo de MT lamenta morte do jornalista Thomas Krause

Publicado


O Governo de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Comunicação, lamenta o falecimento do jornalista Thomas Krause, na noite de segunda-feira (17.01), aos 63 anos. Ele tratava de um câncer há cerca de dois anos.

A secretária de Estado de Comunicação, Laice Souza, expressou pesar pela morte do profissional. “Um jornalista competente e dedicado à profissão. Nesse momento difícil, quero prestar minhas condolências à família e amigos e rezo para que possam superar a perda com o conforto de Deus”.

O velório de Krause está sendo realizado na Capela Jardins, no bairro Bandeirantes, e o enterro será às 14h30, no Cemitério Bom Jesus de Cuiabá.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Saúde Estadual prorroga inscrições para o processo seletivo das unidades hospitalares
Continue lendo

MATO GROSSO

Ipem-MT testa 85 mil instrumentos de pesos e medidas em um ano

Publicado


Nos últimos doze meses, o Instituto de Pesos e Medidas de Mato Grosso (Ipem-MT) testou 85.096 instrumentos entre balanças de pequeno, médio e grande porte, medidores de comprimento, cronotacógrafos, etilômetro (bafômetro), medidas de volume, arqueação de tanque de combustível, veículo tanque ferroviário e rodoviário, bombas medidoras de combustíveis, sistemas de medição para gás natural veicular, esfigmomanômetro, taxímetros, radares e barreiras eletrônicas, oficinas de reparo e manutenção.

Conforme balanço do Instituto, em 2021 foram efetuadas 92.014 ações de fiscalizações em Mato Grosso. Sendo que 35 delas foram realizadas no interior do Estado para aferição de balanças e bombas de postos de combustíveis, com saldo de 21 balanças aprovadas e 3 reprovadas. Além de 123 bicos de combustíveis aprovados, 5 reprovados, 2 interditados e 1 aferidor aprovado. As ações são resultado de denúncias feitas ao órgão.

Nesse período também ocorreram operações especiais referentes à Páscoa, cesta básica, Casa segura, Fios e cabos “Tolerância zero” Natal e a operação nacional “Medida certa” em posto de combustíveis.

O Ipem também dobrou a capacidade de testagem de produtos/ instrumentos com a inauguração dos laboratórios de verificação de medidores de umidade de grãos e de verificação de hidrômetros. Inclusive, o laboratório de umidade de grãos é o terceiro do país, uma referência em qualidade. Até então, o órgão contava com os laboratórios de massa/volume/comprimento (Pré-Medidos) e de verificação de medidores de energia elétrica

De janeiro a dezembro do ano passado, o laboratório de pré-medidos fez 26.245 avaliações, enquanto que o laboratório de energia elétrica analisou 11.812 medidores de energia. O laboratório de grãos verificou a regularidade de 158 medidores. O laboratório de verificação de hidrômetros começa a operar no mês de fevereiro de 2022 atendendo aos setores público e privado de Mato Grosso e estados vizinhos que solicitarem o serviço.

Leia mais:  Governo de MT lamenta morte do jornalista Thomas Krause

Conformidade

Quanto as avaliações de conformidade, na qual são feitas as certificações de produtos e serviços oferecidos à sociedade, foram fiscalizados 535.198 produtos, que somaram 385.364 aprovados, outros 146.230 foram reprovados, com índice de 27,94% de irregularidades detectadas, com 3.248 itens apreendidos e 852 estabelecimentos visitados, além da apreensão de 37.500m de fios e cabos. Ao todo, 265 estabelecimentos receberam autos de infração quanto à qualidade. Foram 113 operações especiais. Somente neste setor o ano fechou com 6.603 ações fiscalizatórias.

“Muitos não sabem que o Ipem tem várias frentes de trabalho, mas nós estamos atuando de forma incisiva para que o consumidor não seja lesado, para que o cidadão receba exatamente pelo que paga. Além de garantir a justa concorrência no mercado. Essas são as principais funções do nosso Instituto”, alega o presidente do Ipem, Bento Bezerra.

Multas

No ano passado foram tramitados 2.885 processos novos e 2.550 processos de exercícios anteriores, que resultaram em R$5.477.081,06 de multas recebidas.

As empresas autuadas pelo Ipem-MT, quando notificadas têm 10 dias para apresentar defesa aos processos administrativos. De acordo com a Lei federal 9.933/99, as penalidades podem ser de advertência e de multas que variam de R$100,00 a R$ 1,5 milhão.

De acordo com o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda, o objetivo das autuações e penalidades de multas são de inibir irregularidades.

“O Ipem orienta e age no sentido de que comerciantes, distribuidores e fabricantes não comercializem produtos e instrumentos inadequados que contrariem as legislações do Inmetro. Entretanto, muitas irregularidades encontradas somente são saneadas após a multa, o que torne a ação necessária”, conclui.

Fonte: GOV MT

Leia mais:  Ipem-MT testa 85 mil instrumentos de pesos e medidas em um ano

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana