conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro melhora e retira sonda nasogástrica, diz boletim médico

Publicado


source
Bolsonaro publicou foto no hospital
Reprodução

Bolsonaro publicou foto no hospital

Com boa aceitação da dieta líquida, o presidente Jair Bolsonaro não precisa mais da sonda nasogástrica que utilizava para o tratamento de uma obstrução intestinal. A informação de melhora consta no novo boletim médico do Hospital Vila Nova Star, em São Paulo, onde o chefe do executivo está internado, divulgado no fim da tarde desta terça-feira.

De acordo com o texto, o trato digestivo do paciente mostra sinais de recuperação. Não há, contudo, previsão de alta. Pela manhã, o filho mais velho de Bolsonaro, o senador Flávio Bolsonaro (PL), disse que o chefe do Executivo pode ter alta médica “a qualquer momento”, o que não foi confirmado pelos médicos.

Pela manhã, o cirurgião Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo, responsável pelo tratamento de Bolsonaro afirmou ao GLOBO que o presidente “está melhorando rápido”.

Assinam a nota Antônio Luiz de Vasconcellos Macedo, cirurgião-chefe; Leandro Echenique, cardiologista do presidente; Ricardo Camarinha, Cardiologista da presidência; Antonio Antonietto, diretor médico do Hospital Vila Nova Star e Dr. Pedro Loretti, diretor geral do Hospital Vila Nova Star.

É a segunda vez em seis meses que o presidente é internado em São Paulo por conta de dores abdominais. Em julho de 2021 ele teve alta após cinco dias com diagnóstico de obstrução intestinal. Na ocasião, Macedo afirmou que o presidente deveria se alimentar com alimentos não fermentados para evitar a formação de gases. Também não houve necessidade de cirurgia.

Leia mais:  Fim da aliança? Bolsonaro se irrita com postura de Abraham Weintraub

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Ciro Nogueira volta a atacar o PT: “Tenta impor o discurso do medo”

Publicado


source
Ciro Nogueira volta a atacar o PT:
Reprodução

Ciro Nogueira volta a atacar o PT: “Tenta impor o discurso do medo”

Ministro-Chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI)  publicou um artigo na última segunda-feira (18) em que acusa o Partido dos Trabalhadores de utilizar uma estratégia semelhante à utilizada pelo presidente eleito do Chile, Gabriel Boric. Para o político, o PT quer “radicalizar no primeiro turno para moderar no segundo”, uma “cortina de fumaça”.

“Muitos estão estranhando a ‘radicalização’ do tom do Partido dos Trabalhadores e de seu candidato à Presidência da República. Há quem imagine que isso é um ‘tiro no pé’. Não: é uma cortina de fumaça. O objetivo é uma das mais conhecidas táticas de guerra, a manobra diversionista”, afirma o ministro.

Membro do governo Bolsonaro, Nogueira ressalta um problema com este método. “Boric é um jovem político. Não tem passado. O PT tem. E é marcado por graves e inquestionáveis fatos. Ao fingir ser um novo Boric, o velho PT tenta ocultar do debate o que realmente pretende fazer. Tenta uma carta branca para governar sem compromissos com nada. Sem coerência com nada”.

Em 2018, Ciro declarou voto no então candidato e ex-presidente Luis Inácio Lula da Silva (PT) e afirmou que o petista foi o melhor presidente da história do país. Agora, acusa a sigla de radicalizar “para não discutir as suas cicatrizes, que não se resumem às condenações do ex-presidente Lula”.


“O desastre econômico de 2015 e 2016 não pode ser retirado da história do partido. E, ao tentar impor o discurso do medo, o PT tenta colocar uma venda nos olhos para que ninguém olhe o PT. O futuro com o PT pode ser assustador, sim. Mas o passado já é suficiente para causar espanto”, conclui.

Leia mais:  Bolsonaro revela que passeou de moto sem seguranças em Brasília

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Membros do MBL migram para o Podemos, partido de Sergio Moro

Publicado


source
Ex-juiz e pré-candidato à Presidência Sergio Moro
Reprodução

Ex-juiz e pré-candidato à Presidência Sergio Moro

Os membros do Movimento Brasil Livre (MBL) começarão a mudar de seus atuais partidos para entrar no Podemos, onde está atualmente o ex-juiz e pré-candidato à Presidência Sergio Moro , a partir deste mês. O grupo já manifestava apoio a Moro para o Planalto desde o anúncio de sua pré-candidatura, em novembro do ano passado, e ensaia a formação de palanques estaduais com ele.

O deputado estadual Arthur do Val, mais conhecido como Mamãe Falei (Patriota), pré-candidato ao governo de São Paulo, afirmou ao Estadão que o movimento de migração é “natural”, uma vez que o MBL e o ex-juiz defendem ideais semelhantes.

A filiação deve ocorrer junto com a divulgação de uma “carta de independência” entre o grupo e o partido.

Além de Arthur do Val, os outros integrantes do MBL que acertam filiação ao Podemos inclui o deputado federal Kim Kataguiri (DEM), o vereador Rubinho Nunes (PSL) e Adelaide Oliveira, que foi candidata a vice-prefeita de São Paulo em 2018 pelo Patriota.

Adelaide descreveu os dois como os futuros presidente da República e governador paulista. Os integrantes do MBL manifestam interesse em projetar um palanque com Moro para Arthur do Val.

Comentários Facebook
Leia mais:  Ciro Nogueira volta a atacar o PT: "Tenta impor o discurso do medo"
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana