conecte-se conosco


VÁRZEA GRANDE

Várzea Grande poderá acessar recursos federais por aderir ao Sistema Nacional de Políticas de Promoção da Igualdade Racial

Publicado


Para celebrar 10 anos de existência, o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Várzea Grande (CMPIR/VG) promoveu o IV Seminário de Diversidade e Relações Étnico-Raciais.  O IV Seminário de Diversidade e Relações Étnico-Raciais teve a finalidade de dialogar e refletir o currículo na tríade, políticas públicas, desempenho escolar e educação étnico-racial de Várzea Grande. O evento ocorreu durante dois dias, 04 e 05 de novembro no Anexo II da SMECEL.

Cerca de 109 milhões de brasileiros se declaram negros ou pardos, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). As políticas públicas voltadas para esse público, que representa 56,1% da população do Brasil, são celebradas por um grande marco, o Estatuto da Igualdade Racial.

“Independente de cor, raça, credo, situação financeira, temos que ter em mente que somos seres humanos e isto nos torna iguais, portanto, deveríamos exaltar aquilo que nos foi ensinado pelos antepassados de que o direito de todos é igual”, disse o prefeito de Várzea Grande, Kalil Baracat,  lembrando a máxima da vida de que o meu direito acaba aonde começa o dos outros, portanto, temos que respeitar a todos indistintamente, independente de como o outro pensa, age ou se manifesta, pois existe a Justiça para dirimir dúvidas quando alguma das parte se sente atingida em seu direito.

Além da população negra, indígenas, extrativistas, ribeirinhos, ciganos e outros povos e comunidades tradicionais estão respaldados pelo Estatuto. Esses povos somam aproximadamente 2,4 milhões de pessoas no país e representam 638,9 mil famílias brasileiras.

Segundo Kalil Baracat, o combate a discriminação tem que ser constante, efetivo e de resultados, pois não para na atualidade, no mundo em que se vive, se ter este tipo de questão entre as pessoas. “Os esforços da humanidade deveriam ser no sentido de resolver outros problemas que afligem a humanidade como doenças, a própria fome e não ter que definir políticas públicas de ação afirmativa porque algumas pessoas rejeitam ou vetam outras pessoas”, explicou o chefe do Poder Executivo que defendeu que as pessoas possam viver mais em harmonia.

Leia mais:  Distrito Industrial de VG vai passar por uma grande reestruturação, iniciando pela arborização das vias

“Defendo mecanismos de promoção da igualdade étnico-racial e a concretização do princípio constitucional da igualdade material e à neutralização da discriminação, mas temos outros problemas a serem enfrentados, quando este tipo de sentimento nem deveria existir entre as pessoas, entre seres humanos”, assinalou.

SINAPIR

O Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (Sinapir), criado em 2013, é um dos avanços mais significativos resultantes do Estatuto. O sistema promove a organização e articulação de políticas públicas e serviços para garantir a efetivação da igualdade de oportunidades, a defesa de direitos e o combate à discriminação e às demais formas de intolerância.

Hoje, o Sinapir conta com a adesão de 22 estados, tendo a participação de 100% das unidades da Federação das regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste. Na região Norte, 57,14% dos estados já efetivaram suas adesões. São 66,6% no Nordeste. Além disso, 83 municípios fazem parte do sistema em todo o país.

Em relação a Várzea Grande, o Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Várzea Grande (CMPIR/VG) é vinculado a Secretaria Municipal de Educação, Esporte, Cultura e Lazer de Várzea Grande e foi o primeiro a ser instituído no Estado de Mato Grosso.

As atividades do Conselho seguem na modalidade prática com palestras nas unidades escolares, visitas escolares e formação para profissionais fomentando consciência e ações contra racismo, além de celebrar a data que institui Dia da Consciência Negra, 20 de novembro. O CMPIR/VG é órgão responsável por formular diretrizes e promover atividades que visem proteger direitos das comunidades étnicas, eliminando discriminações e visando sua inserção na vida socioeconômica, política e cultural. Ao Conselho compete também fiscalizar e tomar as providências para o cumprimento da legislação favorável aos direitos dos negros, indígenas, entre outros.

O Seminário é uma das ações do CMPIR/VG no fortalecimento das narrativas de aprendizagem sobre educação das relações étnico-raciais que visa fortalecer calendário escolar do dia 20 de novembro, Consciência Negra. “Nosso Conselho está de parabéns pelas atividades desenvolvidas e pela articulação para adesão junto a Secretaria da Mulher ao Sistema Nacional de Políticas Públicas de Promoção da Igualdade Racial (SINAPIR), e sendo a partir de agora oficial, o município conta com vantagem significativa nos editais e processos seletivos disponibilizados pela SINAPIR, pois a ele é oferecida bonificação de pontos, além de acesso preferencial a recursos do Governo Federal. O Departamento de Políticas Étnico-raciais nos auxilia no desenvolvimento das políticas públicas de igualdade racial no município de Várzea Grande”, sublinhou o secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis.

Leia mais:  Kalil Baracat anuncia vacinação contra COVID-19 em 14 unidades de saúde

Conforme presidente do Conselho, Tacilia Soares da Costa, o Conselho da Igualdade Racial foi criado por lei e tem a finalidade trabalhar contra a desigualdade racial, contra racismo e combater todo tipo de preconceito.

“Desde sua fundação nós fazemos trabalho contínuo em Várzea Grande na busca dos direitos da população negra, no combate ao racismo, nosso trabalho é voltado para todas as áreas como social, política e econômica. A discriminação racial existe em todas as áreas, então estamos atentos nos movimentos de todas as áreas para coibir essas práticas. Desenvolvemos cursos de capacitação na educação do município, para que os profissionais da educação aprendam a combater o racismo e os preconceitos nas escolas. Acreditamos que através da educação que vamos realmente combater tanto a discriminação racial quanto qualquer tipo de preconceito. Realizamos trabalho de combate ao racismo e desigualdades durante todo ano”, frisa a presidente.

A presidente Tacilia destaca ainda que “o Seminário serve para fazermos uma análise e verificarmos nossos desafios e vitórias. Com análise percebemos com mais facilidade onde avançamos, além de pensar e movimentar nossos trabalhos conforme a percepção da realidade, com isso, trabalhando a vida e a história de uma população. Neste Seminário percebemos avanços no combate a discriminação racial em Várzea Grande, porém continuaremos na luta. A adesão do município ao Sistema Nacional de Promoção da Igualdade Racial (SINAPIR), tudo isso é vitória da população, através desta adesão o município poderá participar dos editais que o Governo Federal lançar e consequentemente angariar verbas para o município em todas as áreas, como saúde, educação, cultura, fortalecendo trabalhos da gestão atual e do Conselho no combate a todo tipo de desigualdade”, explicou a presidente.  

A conselheira do CMPIR/VG, Celina da Silva Leite disse que o Conselho tem grande relevância para conscientização das desigualdades raciais do município no contexto não só da raça negra, quanto de todos os grupos étnico-raciais.

Leia mais:  Iniciativa ganha importância em VG e se torna opção de geração de renda e fomento ao empreendedorismo

Durante os dois dias houve palestras com professores doutores e mestres renomados que trataram das teorias e práticas da Educação para Relações Étnico-raciais (negros e indígenas) e do tema: Quilombo Urbano, visto que em Várzea Grande existe o Quilombo Capão de Negro. Participaram da solenidade representantes das Escolas Municipais e Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI), e de uma Escola Estadual, que relataram e demonstraram práticas pedagógicas e apresentações culturais. O evento foi realizado na modalidade híbrida, parte presencial e a outra remota, cerca de 10 mil pessoas participaram no formato online, por meio do canal disponível no endereço eletrônico: https:\youtube.be6cjvH5icE5s.

O Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial foi criado a partir de uma ação do movimento negro de Várzea Grande teve a sua publicação no Diário Oficial Eletrônico dos Municípios de Mato Grosso no dia 30 de janeiro de 2012 que então passou a existir com a Lei Municipal Nº 3.694/2011.

Comentários Facebook
publicidade

VÁRZEA GRANDE

Kalil Baracat anuncia vacinação contra COVID-19 em 14 unidades de saúde

Publicado


Dentro do planejamento estratégico elaborado pela equipe técnica da Secretaria Municipal de Saúde, sob o comando do secretário Gonçalo de Barros, o prefeito Kalil Baracat autorizou a ampliação para 14 unidades de saúde municipais para vacinação das duas doses contra a COVID-19, além da dose de reforço, desde que cumprido os prazos e intervalos exigidos pelo Plano Nacional de Imunização – PNI, do Ministério da Saúde.

Fora isto, a meta a ser atingida ainda em 2021, será de ter vacinação em 22 unidades de saúde e eventualmente quando necessário em dois outros pontos, no Centro Universitário UNIVAG e no Parque Berneck, em ponto fixo e drive thru, lembrando que o Parque Berneck irá permanecer aberto e vacinando todos os sábados.

“Queremos e vamos avançar mais, pois a COVID-19 não dá trégua, prova maior, é a nova variante, a Ômicron, que se demonstra mais avassaladora no contágio, mas menos letal do que a variante Delta, portanto, todo cuidado é pouco e Várzea Grande não pode deixar de zelar pela sua gente”, assinalou o prefeito Kalil Baracat apontando que a desativação do Ginásio Poliesportivo Júlio Domingos de Campos (Fiotão) e do Miniestádio do Jardim dos Estados será compensado pelas unidades de saúde que passam a vacinar todas as doses necessárias, ou seja, primeira ou segunda dose e dose de reforço, caso cumprido o prazo de cinco meses.

O prefeito e o secretário de Saúde, Gonçalo Barros, apontaram como fundamental a compreensão e ajuda da população quanto às medidas que ainda são importantes, como o uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social.

“Vamos insistir na prevenção, mas muito mais na vacinação que tem demonstrado pelos últimos boletins resultados expressivos. Nos 30 dias de novembro, foram 6 óbitos, vidas importantes que foram levadas pela COVID ou por sequelas da mesma, mas chegamos a passar 15, ou seja, entre os dias 05 de novembro a 20 deste mês sem óbitos e agora no mais recente quadro, entre 23 de novembro até hoje, 03 de dezembro, estamos a 12 dias sem perder vidas para a COVID, isto reflexo da vacinação em Várzea Grande”, disse o prefeito Kalil Baracat.

Leia mais:  Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande é credenciado para fazer residência médica

Gonçalo de Barros assinalou que o planejamento estratégico montado pela Secretaria Municipal de Saúde de Várzea Grande, leva em conta o avanço da vacinação que atingiu 97% de cobertura para o público-alvo com a primeira dose, mais de 80% de segunda dose e estamos em busca daqueles que completaram cinco meses ou 150 dias para a dose de reforço.

“Todas nossas unidades de saúde estarão abastecidas com as doses necessárias, seja a primeira, segunda ou dose de reforço e nosso agendamento, bem como programas como o resgate cidadão para aqueles que perderam suas doses possam comparecer e receber a mesma. Quem tiver de 12 anos para cima e estiver apto a ser vacinado assim o será, essa é a vontade do prefeito e o que a ciência, a medicina tem colocado como primordial no combate a COVID-19”, alertou Gonçalo de Barros, frisando que o papel da população é respeitar as regras de biossegurança e ir em busca da vacina para estar imunizada.

No tocante a realização de eventos de qualquer natureza, Gonçalo de Barros lembrou que Várzea Grande mantém a obrigatoriedade do uso de máscara, álcool em gel e distanciamento social e limitação de 70% na capacidade de lotação de espaços para festas e este quadro somente será alterado de forma mais flexível ou até mesmo de forma mais endurecida de acordo com a ciência e a medicina.

“Temos planejamento e isto requer uma série de dados para que as medidas sejam tomadas, por isso que acredito que Várzea Grande tem obtido resultados expressivos na sua vacinação e queremos e vamos avançar mais, tanto que o desejo do prefeito é vacinar crianças a partir dos 05 anos para cima”, explicou o titular da pasta de Saúde.

Leia mais:  Bazar do Bem desperta solidariedade na ajuda ao Lar dos Idosos "São Vicente de Paulo"

Gonçalo de Barros frisou ainda que no início de 2022, a Prefeitura de Várzea Grande deverá retomar a vacinação ampliada em alguns destes pontos que foram agora encerrados, assim que completar cinco meses ou 150 dias da aplicação da segunda, para então aplicar a dose de reforço conforme preconizado no Plano Nacional de Imunização – PNI do Ministério da Saúde.

“Temos um contingente considerável de pessoas que foram vacinadas com a segunda dose que no caso da PFizer e da Astrazeneca tinha um prazo inicial de 90 dias ou três meses entre a primeira e a segunda dose e agora foi reduzido para 60 dias ou dois meses. Fora isto, após a segunda dose, são mais cinco meses ou 150 dias, o que deve elevar o número de pessoa em busca da terceira dose ou dose de reforço nos primeiros dias de 2022 o que deve nos levar a abrir novamente ou o Ginásio Fiotão ou a UNIVAG para atender um contingente maior de pessoas.

Pontos de vacinação

Unidades de Saúde (Segunda a sexta-feira, 08h às 11 horas e das 13h às 16 horas)
Centro Saúde Nossa Senhora da Guia;
UBS Santa Isabel;
UBS Cabo Michel;
Clínica Atenção Primária Jd Glória;
Policlínica Atenção Primária Cristo Rei;
ESF Jardim Manaíra;
UBS Ouro Verde;
Clínica de Atenção Primária 24 de dezembro;
Policlínica Atenção Primária Parque do Lago;
PSF Capão;
Centro de Saúde Cohab Cristo Rei;
Policlínica Marajoara;
Centro de Saúde Água Limpa (Maçonaria);
UBS São Mateus (a partir de segunda-feira, 06 de dezembro).

Comentários Facebook
Continue lendo

VÁRZEA GRANDE

Distrito Industrial de VG vai passar por uma grande reestruturação, iniciando pela arborização das vias

Publicado


O Distrito Industrial de Várzea Grande, no bairro Novo Mundo, vai passar por reestruturação, com projetos que vão implementar desde a ampliação e recuperação da malha asfáltica, a revitalização do canteiro central, até a atração de novas empresas à região. O prefeito Kalil Baracat confirmou que as melhorias vão acontecer e que todo o planejamento dessas ações, bem como os investimentos necessários, estão sendo mensurado pelos técnicos do Município. “Hoje estamos dando um primeiro passo, que é a arborização da via principal, graças à parceria entre o poder público e os empresários aqui do Distrito. Tenho compromisso de campanha assumido com a região e sei que juntos poderemos fazer muito. O sucesso de uma cidade é sucesso de todos e minha gestão será marcada pela participação da classe empresarial e da população”.  

Kalil reforçou que mesmo focado na solução para o abastecimento de água, até por conta do período pandêmico, mais de R$ 100 milhões foram aplicados em obras de infraestrutura viária, por meio da pavimentação e revitalização de vias da cidade.

Na manhã de quinta-feira (2), o prefeito participou de mais uma etapa do projeto Reverdejando, que tem como meta realizar o plantio de diversas mudas de árvores nativas e frutíferas, para arborizar a cidade e proporcionar maior qualidade de vida e conforto térmico à população. Numa das laterais da via, o prefeito plantou uma muda de ipê e contou com a ajuda de estudantes de duas escolas municipais da região.

Nessa primeira etapa de arborização do Distrito Industrial serão plantadas mil mudas, inclusive no entorno, chegando a bairros vizinhos. O secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Célio Santos, explica que essa ação está sendo realizada em parceria com a Associação dos Empresários e Comerciantes do Distrito Industrial, que doaram as mudas. “A equipe técnica da secretaria vai realizar o plantio e prestar toda orientação em relação à manutenção e necessidades das árvores, o pós-plantio”. Ainda como destacou, a parceria está acontecendo no melhor momento do ano, quando as chuvas retomam ao Estado e dão todo suporte hídrico que as plantas necessitam nessa etapa de desenvolvimento. “Época mais apropriada que existe”.

Leia mais:  Hospital e Pronto Socorro de Várzea Grande é credenciado para fazer residência médica

O presidente da Associação dos Empresários e Comerciantes do Distrito Industrial, Nivaldo Caldas, explicou que o projeto veio ao encontro de uma demanda que os empresários da região tinham há algum tempo. “Temos certeza que os cultivos que vamos realizar aqui vão contribuir para o micro clima local e somar à meta de arborizar ao máximo a nossa cidade. Pouco a pouco vamos criando o hábito de consciência ambiental e despertando as pessoas”. Atualmente, cerca de 50 empresas estão instaladas no Distrito Industrial de Várzea Grande.

PROJETO REVERDEJANDO – Criado na gestão do prefeito Kalil Baracat, o projeto Reverdejando, da secretaria municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, tem como objetivo arborizar a cidade e fazer com que Várzea Grande seja reconhecida como uma cidade verde. “Para isso estamos incentivando o plantio de árvores e conquistando a cada dia a participação da população”, frisa o secretário Célio.

O projeto nasceu com a meta de plantar, em 2021, mil mudas de árvores nativas e frutíferas. “Estamos a 30 dias do final do ano e já superamos, e muito, essa meta: já distribuímos e cultivamos 5 mil mudas e acredito que até o final do ano contabilizaremos mais 2 mil”, comemora. Para 2022, por exemplo, a nova meta está estabelecida: 10 mil mudas distribuídas e plantadas pela cidade. “Estamos transformando Várzea Grande numa cidade mais verde. Os resultados do Reverdejando estão sendo vistos e mobilizam parcerias que só ampliam seu alcance pela cidade. Vamos desenvolver mais e mais parcerias e ampliar as ações no próximo ano”.

Caldas disse ainda que o Reverdejando possibilitou a realização de um sonho dos empresários mais antigos em ver a via principal arborizada.

A vereadora Rosy Prado, que também é empresária no Distrito Industrial, reforçou que o plantio da via principal é só o primeiro passo, pois a intenção é estender as ações para os bairros circunvizinhos. “Sombra e conforto térmico são diferenciais que melhoram a qualidade de vida de todos nós”.

Leia mais:  Virgínia Mendes defende que todos abracem as causas sociais

Entre as mil mudas estão espécies nativas de Pata de Vaca, Ipês (todas as cores) e Pingo de Chuva.

O secretário destacou ainda que em locais com sombras de árvores, o micro clima chega a ser de 50% a 60% mais fresco quando comparado às regiões descampadas.

A atividade de plantio iniciada hoje, no Distrito Industrial, contou com a participação dos alunos das Escolas Municipais de Educação Básica (EMEB), ´Lenine de Campos e Póvoas’ e ‘Líbia da Costa Rondon’. Os estudantes das séries finais do Ensino Fundamental colocaram a mão na massa e tiveram uma aula de campo sobre educação ambiental, promovida pela gerência de Educação Ambiental da secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana