conecte-se conosco


MATO GROSSO

SES alerta municípios para fortalecimento do combate à dengue

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) alerta os gestores municipais para que intensifiquem o combate à dengue, zika e chikungunya, devido ao período chuvoso que se inicia e ao alto risco para as doenças registrado em 72 dos 141 municípios mato-grossenses.

Conforme a superintendente de Vigilância em Saúde da SES-MT, Alessandra Moraes, o verão – de 21 de dezembro a 20 de março – é um período em que o número de arboviroses aumentam em decorrência da chuva e do acúmulo de criadouros do aedes aegypti nas residências e terrenos baldios. A gestora acredita que o trabalho conjunto entre Estado, municípios e população contribuirá para o enfrentamento da doença.

“A dengue não é mais uma doença sazonal para Mato Grosso e sim epidêmica. Com isso, há alto risco para esses agravos, o que coloca os gestores municipais em estado de alerta, sendo importante intensificar as ações preventivas de combate ao mosquito transmissor. A população pode contribuir nesse combate, limpando reservatórios de água e eliminando possíveis criadouros”, explica Alessandra.

Conforme dados do Informe Epidemiológico nº 15, que considera o período de janeiro a 13 de novembro, Mato Grosso registrou 26.416 casos de dengue e atingiu 758,1 de incidência para cada 100 mil habitantes. Do total de casos registrados no Estado, 29 correspondem à dengue grave, oito são óbitos confirmados e três são óbitos em investigação.

Os 10 municípios com maior registro são: Sorriso (3.990), Sinop (2.803) Nova Mutum (2.126), Alta Floresta (1.389), Nova Ubiratã (1.338), Colíder (1.175), Marcelândia (755), Primavera do Leste (623), Campo Verde (597) e Chapada dos Guimarães (551). Confirma a lista completa dos municípios no Informe Epidemiológico Nº 15 neste link.

Leia mais:  Programa de incentivo concede crédito de até 65% para produtores de algodão

Apenas dois municípios estão com alto risco para Zika sendo eles: União do Sul com 3.562 casos e Marcelândia com 10.499 casos. Nenhum município apresentou alto risco para chikungunya.

Segundo o Informe, Mato Grosso está em alerta desde 2020, quando foram registrados 45.816 casos de dengue e 18 óbitos em decorrência da doença.

Ações do Estado

A fim de evitar mais casos de dengue no Estado, a SES realiza oficinas de atualização em manejo clínico aos municípios que compreendem as 16 regionais de saúde de Mato Grosso. Paralelas às oficinas de atualização, a Secretaria também auxiliou os municípios na construção do Plano Regional e Municipal de Contingência as arboviroses dengue, zika e chikungunya e tem mantido a distribuição de insumos estratégicos, como inseticidas e larvicidas utilizados como medida complementar ao controle do vetor.

O órgão estadual ainda tem realizado controle de qualidade na identificação das larvas do Aedes, encontradas e coletadas nos municípios, além de cooperação técnica.

Sintomas

A dengue e chikungunya são transmitidas pelo mesmo mosquito e apresentam sintomas parecidos. Os principais sintomas são: febre e náuseas, dor abdominal, exantema (irritação da pele), dor de cabeça, dor retroorbital (dor ao redor dos olhos) e principalmente dor abdominal.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Seminário vai debater a valorização da produção literária e dos autores mato-grossenses

Publicado


Ocorre nesta quarta-feira (1º.12), às 19h, o seminário “Caminhos e desafios para a valorização dos autores mato-grossenses”. O evento será online, com transmissão pelo canal Instituto Saberes no YouTube. A proposta do seminário é debater políticas públicas que valorizem e fortaleçam a produção literária mato-grossense e seus autores. O evento é um dos projetos contemplados no edital Movimentar, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT).

Durante o evento será apresentado um panorama das produções mato-grossenses e exemplos de municípios que implementaram políticas de fomento à produção, leitura, e aquisição de obras. Além disso, o Instituto Saberes apresentará uma minuta de projeto de lei para criação da Feira Literária Mato-grossense (FLIM) e a Política Estadual de Valorização dos Autores Mato-grossenses, que serão colocados sob consulta pública e posteriormente protocolados na Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT).

O seminário pretende envolver gestores públicos, profissionais que atuam em bibliotecas, profissionais da educação e mediadores de leitura, na valorização dos autores e das obras mato-grossenses, bem como a inclusão dessas obras no currículo escolar.

O evento contará com a participação do secretário de estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), Beto Dois a Um, e do secretário-adjunto de Cultura (Secel-MT), Jan Moura. Também participam os escritores Eduardo Mahon, Marta Cocco e Luciene Carvalho, a professora Dra. Vanilda Reis, e a presidente do Instituto Saberes, Vanilda Reis.

Serviço

Seminário “Caminhos e desafios para a valorização dos autores mato-grossenses”

Quando: 1º de dezembro de 2021 (quarta-feira), às 19h

Link para a transmissão: https://www.youtube.com/watch?v=f3-ZWuF55k0

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Empaer promove curso com cabaça para mulheres do campo em Alto Boa Vista
Continue lendo

MATO GROSSO

Polícia Civil abre investigação para apurar crime de maus-tratos e lesão contra bebê de 10 meses

Publicado


A Polícia Civil em Paranatinga abriu investigação para apurar o crime de maus-tratos seguido de lesão corporal grave contra uma bebê de apenas 10 meses de idade, que deu entrada no Hospital Regional de Rondonópolis, no último sábado (27.11), com diversas fraturas pelo corpo.

A mãe da criança, de 25 anos, foi detida em flagrante após o hospital acionar o Conselho Tutelar, que comunicou a Polícia Militar. Os militares conduziram a mulher à 1ª Delegacia de Rondonopópolis, onde ela foi atuada em flagrante por lesão corporal qualificada.

A criança deu entrada na unidade hospitalar em Rondonópolis depois de ser encaminhada pelo Hospital de Paranatinga. As lesões apresentadas não condiziam com o que a mãe havia informado, de que a bebê havia caído de um triciclo. A menina estava com ferimentos em várias partes do corpo, inclusive com sinais antigos das lesões. A equipe do hospital então acionou o Conselho Tutelar, que posteriormente chamou a polícia.

Um tio da criança ficou responsável por ela no hospital de Rondonópolis, enquanto a mãe foi conduzida à delegacia.

Paranatinga

Nesta segunda-feira, em diligências para localizar o padrasto e suspeito também das agressões contra a criança, os policiais chegaram até a residência do casal, na Vila Concórdia, em Paranatinga. No local, os investigadores encontraram uma pessoa que tem diversas passagens por tráfico de drogas, além do dono da casa. Em buscas no imóvel, foram apreendidas porções de entorpecentes, como maconha, cocaína e pasta base de cocaína.

Os dois suspeitos foram conduzidos à Delegacia de Polícia e autuados em flagrante por tráfico. Em relação ao crime de maus tratos, o suspeito de 24 anos será investigado pelo delito contra a criança. 

Leia mais:  Programa de incentivo concede crédito de até 65% para produtores de algodão

O delegado Hugo Abdon explica que a apuração sobre o crime de maus tratos seguido de lesão corporal segue pela Delegacia de Paranatinga e vai reunir os laudos médicos sobre o estado da criança, além da declaração dos Conselhos Tutelares de Paranatinga e de Rondonópolis, entre outras diligências necessárias.

O Poder Judiciário em Rondonópolis converteu a prisão em flagrante da mãe em prisão preventiva e ela segue detida na unidade prisional feminina do município.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana