conecte-se conosco


MATO GROSSO

Sema multa curtume por contaminação do solo e despejo de efluentes em córrego de Várzea Grande

Publicado


A Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT) aplicou multas que totalizam R$ 450 mil em um curtume por contaminação do solo e vazamento irregular de efluentes no córrego Formigueiro, em Várzea Grande. A fiscalização aconteceu em outubro deste ano, após uma denúncia na ouvidoria da pasta.

O dano ambiental foi constatado após equipes da Sema e da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de Várzea Grande (SEMMADRS/VG) realizarem a vistoria técnica no local e a coleta e análise do material encontrado. Na fiscalização, agentes encontraram o escoamento de efluente com a coloração preta, em uma extensa área. Foi possível detectar óleo incrustado no solo e pegadas de animais que estiveram no local. O líquido possuía um forte odor característico de atividade industrial.

Após investigação, foi constatado que o vazamento teve início após instalação de um cercado, que perfurou uma tubulação subterrânea que transportava os resíduos. Os agentes vistoriaram todos os empreendimentos da localidade para verificar a origem do líquido poluidor.

As multas são referentes a três infrações: lançamento de resíduos sólidos, líquidos ou substâncias oleosas em desacordo com as exigências estabelecidas por lei; construção ou utilização de recursos ambientais sem autorização ou licença do órgão competente; e poluição que prejudica a saúde da população e a biodiversidade da fauna e flora.

Na ocasião, os agentes observaram que o escoamento atingiu uma área extensa e chegou até o rio Cuiabá, por meio do córrego Formigueiro, em Várzea Grande. A empresa responsável pelo crime ambiental foi autuada e notificada para que seja feito um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), que determina que o empreendimento faça a revitalização e estudos da área afetada.

Denuncie crimes ambientais

É possível realizar denúncias relacionadas a crimes ambientais em diferentes canais de atendimento: telefone, e-mail, pelo aplicativo MT Cidadão e pessoalmente. O horário de funcionamento da ouvidoria é das 7h30 a 11h30, e das 13h30 e 17h30, de segunda a sexta-feira, exceto feriados.

Leia mais:  GAP apreende 13 kg de maconha e prende quadrilha em Várzea Grande

Telefone: 0800 065 3838
Whatsapp: (65)99321-9997
E-mail: [email protected]
Endereço: Centro Político e Administrativo, Rua C, S/N, Cuiabá-MT

Com orientação de Lorena Bruschi*

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Dezessete motoristas são presos por embriaguez ao volante durante Lei Seca em Cuiabá

Publicado


Dezessete motoristas foram presos na madrugada deste domingo (28.11), após serem flagrados embriagados, durante a 72ª edição da Operação Lei Seca. Dois destes motoristas, ainda tiveram o agravante de desacatar os servidores públicos que trabalhavam durante a ação, que ocorreu na Av. Manoel José de Arruda, no bairro São Matheus, em Cuiabá.

O crime de desacato ao funcionário público no exercício da função ou em razão dela está previsto no Artigo 331 do Código Penal e a pena pode variar entre seis meses a dois anos de detenção ou multa.

A operação fiscalizou 110 veículos, realizando igualmente 110 testes de alcoolemia. Um total de 75 Autos de Infração de Trânsito (AITs) foram lavrados, sendo 26 por condução de veículo sob efeito de álcool, 26 por condução de veículo sem registro ou não licenciado, oito por condução de veículo sem possuir habilitação para tal, oito por recusa à realização do teste de alcoolemia e sete por motivos diversos.

Do total de veículos fiscalizados, 46 foram autuados e 45 foram removidos, sendo 40 carros e 5 motocicletas. A iniciativa também recolheu 22 documentos, sendo 19 Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) e três Comprovantes de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

A Operação Lei Seca é uma ação integrada, coordenada pelo Gabinete de Gestão Integrada da Secretaria de Estado de Segurança Pública (GGI/Sesp) e nesta edição contou com a participação do Batalhão de Trânsito da Polícia Militar, da Delegacia de Delitos de Trânsito (Deletran), do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), da Polícia Penal e da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Dezessete motoristas são presos por embriaguez ao volante durante Lei Seca em Cuiabá
Continue lendo

MATO GROSSO

Websérie e livro homenageiam fundadores de grupo de siriri de Chapada dos Guimarães

Publicado


Reconhecidos pelo trabalho de fortalecimento e difusão do cururu e siriri em Chapada dos Guimarães, o casal Deijanil Maria do Nascimento e Pedro Boaventura da Silva será homenageado em uma websérie e um livro desenvolvidos com recursos do edital Conexão Mestres da Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel).

As obras trazem uma retrospectiva do trabalho realizado pelos fundadores do Grupo Folclórico Siriri Patucha, bem como o reconhecimento pela valorização da cultura popular no município. O lançamento será na segunda-feira (29.11), às 19h, na Casa da Quineira, em Chapada dos Guimarães.

O projeto ‘Aos mestres com carinho’ foi selecionado no edital, desenvolvido a partir da Lei Aldir Blanc. No dia 01 de dezembro ocorre a exibição pública da websérie, na Câmara Municipal de Vereadores de Chapada dos Guimarães, às 19h. O material, que conta com 10 episódios, também ficará disponível no youtube.

Proposto pela incubadora de negócios Pedaço do Mundo Hub, coordenado por Eliana Muxfeldt e Idineia Bressan, o projeto possui um instagram (@mestresculturaismt), onde há informações e contato do grupo.  

“O Patucha representa muito mais que um grupo de dança tradicional mato-grossense, foi e continua sendo um espaço afetivo que impactou positivamente a vida de inúmeros jovens, que cresceram em um contexto de união, pertencimento, integração, responsabilidade, amizade e respeito. E esse impacto se deve à dedicação do professor Pedrinho e Deja, como são chamados carinhosamente os homenageados”, descreve o texto de divulgação na mídia social.

O nome Patucha é uma sigla de Panorama Turístico de Chapada, termo que, na década de 70, era usado em um clube onde o siriri era uma das atrações. Nos 20 anos de história, o Grupo Folclórico Patucha fez apresentações em várias cidades de Mato Grosso, além de marcar presença em eventos para turistas, no Festival de Inverno de Chapada dos Guimarães e no Festival de Cururu e Siriri, em Cuiabá.  

Leia mais:  Forças de segurança apreendem helicóptero com mais de 324kg de cocaína em Comodoro

Conexão Mestres da Cultura

O edital surgiu para compartilhar os saberes e fazeres artísticos e culturais do estado, reconhecendo o trabalho desenvolvido por pessoas impactaram a cultura mato-grossense, considerando sua contribuição para o fortalecimento da cultura do estado e sua importância para a comunidade que atua.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana