conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Sem citar Bolsonaro, Pacheco critica erros cometidos pelo governo na pandemia

Publicado


source
Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal e chefe do Congresso Nacional
Divulgação/Agência Senado/Jefferson Rudy

Rodrigo Pacheco, presidente do Senado Federal e chefe do Congresso Nacional

presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), fez um discurso repleto de críticas indiretas ao governo federal, mas sem citar o  presidente Jair Bolsonaro (sem partido) durante um fórum jurídico em Portugal.

Pacheco afirmou, por exemplo, que “houve diversos erros” durante a gestão da pandemia de Covid-19 e que “não dá para pregar não uso de máscara, não dá para pregar não vacinação”. O presidente do Senado também criticou ataques a urnas eletrônicas e o desmatamento ilegal.

“O Brasil sofreu muito com a crise sanitária. Houve diversos erros que são evidentemente apontados, talvez não por todos, mas pela maioria dos brasileiros, que houve naturalmente erros”, discursou Pacheco, no Fórum Jurídico de Lisboa, após elogiar o desempenho de Portugal durante a pandemia.

Em outro momento de sua fala, Pacheco criticou quem se opõe ao uso de máscaras e de vacinas, duas atitudes frequentes de Bolsonaro.

Leia Também

“Nós ainda não superamos definitivamente a pandemia no país, e isso nos impõe responsabilidades, nos impõe avaliar os erros que foram cometidos e pensarmos para frente uma nova lógica do Brasil quando lidamos com uma crise como essa da pandemia. Não dá para pregar não uso de máscara, não dá para pregar não vacinação”.

O presidente do Senado também defendeu o sistema de votação brasileiro. Bolsonaro já colocou diversas vezes em dúvida a segurança das urnas eletrônicas, sem apresentar provas de suas alegações.

“(No Brasil) Criticamos aquilo de positivo que temos, como aconteceu com as urnas eletrônicas recentemente. Sempre tínhamos orgulho de dizer do nosso sistema eletrônico de votação e, de repente, surgem críticas do nada, e partidas não sei de onde, para se criticar o sistema eletrônico de votação.”


O presidente do Senado ainda afirmou que “nós não podemos nos apartar da causa ambiental” e disse que o desmatamento ilegal é o maior problema do Brasil nessa área. Horas antes, Bolsonaro discursou em um evento em Dubai e afirmou que a Amazônia “não pega fogo”, contrariando dados do próprio governo.

“Nós não podemos nos apartar da causa ambiental”, afirmou Pacheco. “Para que tenhamos uma solução sobretudo do desmatamento sobretudo no combate ao desmatamento ilegais das nossas florestas, que é o maior problema ambiental que nós temos.”

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Enquanto aguarda Alckmin, Lula conversa com PSD e estuda aliança com Pacheco

Publicado


source
Ex-presidente Lula em entrevista ao podcast Podpah
PrintScreen/ Youtube Podpah

Ex-presidente Lula em entrevista ao podcast Podpah

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se reuniu com o Adalclever Lopes, coordenador da campanha do prefeito de BH, Alexandre Kalil, na sexta-feira (4). O encontro faz parte dos diálogos que o petista mantém com o partido de Kassab em busca de apoio à sua candidatura . Uma das possibilidades da aliança é que Lula apoie Kalil enquanto o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), entraria como vice da chapa presidencial.

Por enquanto, a única garantia do petista é o apoio do PSD em um eventual segundo turno contra Bolsonaro (PL).

Pacheco seria o plano B de Lula. O petista aguarda a decisão de Alckmin, o favorito para compor a chapa presidencial . O ainda tucano, no entanto, ainda não se decidiu se vai para o PSB para ser vice de Lula ou se disputa o governo de São Paulo pelo PSD.

Parte da cúpula do PT acredita que uma aliança com Pacheco produziria o mesmo efeito que Alckmin como vice, isto é, representaria um aceno ao centro e ao mercado.

Comentários Facebook
Leia mais:  Moro e Leite se reúnem uma semana após tucano ser derrotado por Doria em prévias
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Moro e Leite se reúnem uma semana após tucano ser derrotado por Doria em prévias

Publicado


source
Sergio moro e Eduardo Leite
Reprodução/redes sociais

Sergio moro e Eduardo Leite

pré-candidato à presidência Sergio Moro (Podemos) e o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB) se encontraram na manhã deste sábado (4). A reunião foi divulgada pelos dois políticos em suas redes sociais. 

“O combate às desigualdades, a retomada da economia e a importância da construção de convergências políticas para trazer o país de volta ao equilíbrio e ao bom senso estiveram na pauta”, disse o governador.

O encontro acontece uma semana após Leite perder as prévias do PSDB que escolheram o atual governador de São Paulo, João Doria, como representante do partido na disputa pela presidência da República em 2022 .

Moro, que recentemente se filiou ao Podemos, já aparece na terceira colocação nas pesquisas de intenção de voto. Na publicação em que divulga o encontro, o ex-juíz diz que é “fundamental criarmos pontes para que possamos construir o País que merecemos: longe do passado de corrupção e sem autoritarismo, inflação, pobreza e desemprego”.

Leia Também

Leia mais:  Paes anuncia cancelamento da festa de réveillon no Rio: "Vai fazer falta"



Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana