conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

PDT estará com Lula em caso de 2º turno com Bolsonaro, diz presidente do partido

Publicado


source
Carlos Lupi, presidente do PDT
PDT.org – Reprodução

Carlos Lupi, presidente do PDT

O presidente do PDT, Carlos Lupi, disse nesta sexta-feira (12) que, caso o segundo turno da eleição para presidente da República em 2022 seja disputado por Lula (PT) e Bolsonaro (sem partido), seu partido apoiará o petista. A declaração foi dada em entrevista ao UOL .

Apesar de preferir Lula a Bolsonaro, Lupi descarta apoiar o ex-presidente no primeiro turno, já que o PDT lançará Ciro Gomes. Lupi ainda declarou ser contra outras candidaturas de direita, como Doria (PSDB) e Sergio Moro (Podemos).

“Estaremos contra o palanque onde estará Bolsonaro e seu grupo… O que eu chamo de adjacente é o que tem a política da direita, política raivosa, odienta. O Mouro é, acho que o Doria tem essa característica. Já não acho Eduardo Leite (PSDB) com essa característica”, disse Lupi.

Lupi já foi ministro dos governos Lula e Dilma, tendo ocupado a pasta do Trabalho e Emprego, Ele saiu do governo após denúncias de irregularidades no ministério, declarações polêmicas e perda de apoio entre os próprios colegas do PDT.

Leia Também


Ciro x Lula

Sobre os ataques constantes feitos por Ciro Gomes a Lula , Lupi diz que são apenas diferenças políticas e que cada um tem seu estilo de fazer campanha.

O pedetista ainda afirmou que Lula foi um bom presidente, apesar de apontar algumas ressalvas.

“Foi um presidente que gerou muito emprego para os pobres, que fez uma política social muito boa, mas, ao mesmo tempo, foi o presidente da República que mais ajudou os grandes conglomerados nacionais e internacionais. Foi também o presidente que mais fez o sistema financeiro ganhar dinheiro. Esta para mim é a nossa diferença”, disse Lupi.

Leia mais:  Deputados aprovam relatório que criminaliza disseminação em massa de fake news

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Mendonça não vai defender casamento gay no STF, ressalta aliado do ministro

Publicado


source
André Mendonça em coletiva de imprensa após aprovação no Senado
Jefferson Rudy/ Agência Senado

André Mendonça em coletiva de imprensa após aprovação no Senado


O deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), apoiador do futuro ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, disse que a pergunta sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo foi a que o ex-advogado-geral da União mais se preparou para responder. Mendonça foi questionado sobre o assunto pelo senador Fabiano Contarato (Rede-ES) durante sua sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado nesta quarta-feira (1º).

“Eu defenderei o direito constitucional do casamento civil de pessoas do mesmo sexo”, respondeu Mendonça. Mas Cavalcante pondera que a interpretação na imprensa foi equivocada .

“O que ele falou é que ele defende garantias e direitos constitucionais. Na Constituição não consta garantia nenhuma de direitos civis de pessoas do mesmo sexo. O que a Constituição garante é de homem e mulher”, ressaltou o deputado. Na avaliação dele, a resposta de Mendonça foi tecnicamente perfeita por agradar senadores progressistas e evangélicos conservadores.

Leia Também

“Existe uma decisão do STF [sobre casamento de pessoas do mesmo sexo]. Na Constituição só existe um apelo, casamento homem e mulher. Não existe casamento do mesmo sexo no texto constitucional”, acrescentou.


O novo ministro foi aprovado na CCJ por 18 votos a 9. Em seguida, o plenário do  Senado votou e aprovou a indicação do presidente Jair Bolsonaro (PL) por 47 a 32 votos.

Comentários Facebook
Leia mais:  Temer sobre candidatura: "Se o Brasil disser que sou a solução, posso examinar"
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Fux sobre aprovação de Mendonça ao STF: “Pretendo dar posse ainda neste ano”

Publicado


source
Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF)
Fellipe Sampaio /SCO/STF

Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF)

Na noite desta quarta-feira (1º), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, disse que pretende dar posse ao mais novo ministro da Corte, André Mendonça , ainda neste ano. O nome do ex-advogado da União foi aprovado em sessão do plenário no Senado, com 47 votos a favor e 32 contra .

Em nota, Fux celebrou a aprovação de Mendonça ao Supremo. “Manifesto satisfação ímpar pela aprovação de André Mendonça porque sei dos seus méritos para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal”, escreveu o ministro.

“Além disso, em função da atuação na Advocacia Geral da União, domina os temas e procedimentos da Suprema Corte, que volta a ficar mais forte com sua composição completa. Pretendo dar posse ao novo ministro ainda neste ano”, acrescentou.

Mendonça é o primeiro advogado da União de carreira a ingressar no STF e o segundo a ser indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Leia Também

Mendonça foi indicado pelo chefe do Executivo para ocupar a vaga do ex-ministro Marco Aurélio Mello, após sua aposentadoria, em julho deste ano . A sabatina ocorreu após mais de quatro meses de espera. O atraso se deu devido ao presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado,  Davi Alcolumbre (DEM-AP), que se recusou a agendar uma data para pautar a sabatina anteriormente, já que não concordava com a indicação de Mendonça ao cargo.

Leia mais:  Michelle, Damares e senadores evangélicos comemoram aprovação de Mendonça ao STF

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana