conecte-se conosco


POLICIAL

Operação nacional prende 2,1 mil pessoas em investigações de crimes contra o patrimônio no País

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

Em um esforço integrado que reuniu um efetivo de 9.700 profissionais, as Polícias Civis dos 26 estados e do Distrito Federal deflagraram nesta quarta-feira, 16 de novembro, a Operação Voleur, de repressão qualificada a crimes contra o patrimônio, que resultou no cumprimento de 2.112 prisões e 978 mandados de buscas e apreensões em todos os estados.

Coordenada pelo Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC), a operação reuniu ações policiais de repressão a crimes como roubo, furto, receptação, roubo de cargas, roubo de veículos, cujo resultado inclui ainda a recuperação de 1.517 aparelhos celulares e as apreensões de 289 armas de fogo, 3.826 munições e 385 veículos. Durante a aoperação, também foram apreendidos 146 adolescentes.

O delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso e coordenador da operação, Mário Dermeval Resende, destaca os números satisfatórios obtidos, que reuniram policiais civis em um esforço conjunto de combater crimes que mais geram insegurança à população. “Os crimes são comuns a todos os estados e demos ênfase na Operação Voleur à apreensão de aparelhos celulares, que podem estar ligados a outros delitos. A atuação das Polícias Civis é no sentido de combater esses crimes que estão bastante presentes no cotidiano da população e os que mais afligem o cidadão. Daí, a ação coordenada e atenção em fazer frente e reprimir esses delitos e levar os responsáveis à prisão”, observou o delegado.

Números em Mato Grosso

As investigações desencadeadas nos municípios de Mato Grosso durante a Operação Voleur resultaram em 271 prisões de suspeitos de crimes como roubo, furto, furto qualificado e latrocínio, receptação e no cumprimento de 91 mandados de busca e apreensão.

Noventa celulares foram recuperados, entre eles, 31 oriundos de furtos e roubos investigados pela Delegacia de Roubos e Furtos de Várzea Grande. Outros 14 aparelhos foram recuperados em ações da Delegacia de Roubos e Furtos de Rondonópolis.

Leia mais:  Policial civil ministra palestras preventivas nas cidades de Porto Estrela e Barra do Bugres

A operação empregou um efetivo de 404 policiais civis de diversas unidades da região Metropolitana e do interior.

Entre as apreensões realizadas estão 24 veículos produtos de crime, 124 munições e 10 armas de fogo e mais de 3 toneladas de defensivos contrabandeados.

gcco%20defensivos.jpg

Os defensivos foram apreendidos em investigações da Gerência de Combate ao Crime Organizado nas regiões de Tangará da Serra e Nova Mutum. Entre os produtos estavam dezenas de sacos de bnzoato, defensivo de comercialização proibida no Brasil.

CONCPC

O Comitê Permanente de Análise e Repressão a Crime contra o Patrimônio, do CONCPC, traçou a operação para prestar prestar contas sobre resultados das investigações desenvolvidas pela Polícia Civil.

A presidente do Conselho Nacional dos Chefes de Polícia, delegada Nadine Farias Anflor, destaca que a operação demonstra o compromisso das instituições nos estados em fazer frente aos crimes que causam insegurança ao cidadão, especialmente aqueles hediondos. “Desencadeamos essa operação para analisar e reprimir de forma qualificada, cada vez mais, os crimes de roubos, furtos, roubos e cargas e aqueles corriqueiros, que também tiram a paz do cidadão”, afirmou a chefe da Polícia Civil do Rio Grande do Sul.

Os dados da Operação Voleur compreendem ações desencadeadas no período de 08 a 17 de novembro.

O nome da operação, originário do francês, faz referência à quem pratica crimes contra o patrimônio, roubando ou furtando para si o que não lhe pertence.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Polícia Civil cumpre prisão contra padrasto que abusava sexualmente de 4 enteadas menores de idade

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um padrasto que cometia abusos sexuais contra quatro enteadas menores de idade foi preso pela Polícia Civil, no sábado (04.12), no município de Colniza (1.065 km a noroeste de Cuiabá), em cumprimento de mandado de prisão.

O suspeito de 54 anos teve a prisão preventiva decretada pela Justiça, pelo crime de estupro de vulnerável, após rápida providências tomadas pela Polícia Civil, Ministério Público e Poder Judiciário.

Na sexta-feira (03) o Conselho Tutelar apresentou as meninas de 12, 10, 8 e 6 anos, respectivamente, junto com a mãe, na Delegacia de Polícia de Colniza para comunicar os fatos. 

Com a participação da psicóloga, do promotor de Justiça e do juiz da Comarca, as vítimas foram ouvidas em depoimento especial, e mesmo demonstrando estarem abaladas contaram com detalhes os abusos que vinham sofrendo  por parte do padrasto, há cerca de dois anos, quando ele passou a morar com a mãe das crianças.

Toda a audiência foi acompanhada por meio de videoconferência pela equipe da Polícia Civil. As quatro menores foram submetidas ao exame de corpo delito, sendo na menina mais velha (de 12 anos) constatado o ato de conjunção carnal.

Diante da gravidade dos fatos, o Ministério Público representou imediatamente pela prisão preventiva do acusado deferido pelo juízo competente. De posse do mandado os investigadores foram até a residência onde o suspeito estava e realizaram a detenção dele.

O investigado foi conduzido até a Delegacia de Colniza, interrogado e posteriormente encaminhado para Cadeia Pública da cidade, onde permanecerá à disposição do Poder Judiciário.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Padrasto investigado por estupro de vulnerável tem prisão cumprida pela Polícia Civil
Continue lendo

POLICIAL

Policiais civis da Defron participam de curso de tiro em Cáceres

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Policiais civis da Delegacia Especial de Fronteira (Defron), participaram do curso de aperfeiçoamento de tiro realizado na sexta-feira (03.12), no Clube de Tiro Pantaneiro no município de Cáceres (225 km a oeste de Cuiabá).

A capacitação direcionada para atividades práticas, contemplou exercícios de disparos com diversos tipos de armas de fogo, em diferentes distâncias, e com técnicas avançadas para aferição de equipamento.

 A instrução foi ministrada pelo Segundo Sargento do Exército Brasileiro, Arlébio de Oliveira Alcântara; pelo 3º SGT PM Eliseu Campos da Costa; pelo 3º SGT PM Maurizon Gomes dos Santos e pelo TEN CEL PM Dulcezio Barros Oliveira. 

Conforme a delegada da Defron, Juda Maali Pinheiro Marcondes, o curso foi extremamente salutar para o aprimoramento necessário dos servidores da delegacia, os quais atuam diuturnamente nesta faixa fronteiriça enfrentando inúmeras adversidades.

“Razão pela qual se torna importante e necessária a participação recorrente dos policiais civis em cursos dessa natureza”, destacou a delegada de polícia. 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil, IPEM e Procon Estadual apreendem fios e cabos para eletricidade durante operação nacional
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana