conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Mandetta desiste de concorrer à Presidência e União Brasil pode negociar aliança

Publicado


source
Luiz Henrique Mandetta
Jefferson Rudy/ Agência Senado

Luiz Henrique Mandetta

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta desistiu de se candidatar à Presidência da República em 2022 e deve concorrer ao Senado ou como deputado federal pelo Mato Grosso do Sul, o seu estado. As informações são da agência de notícias Reuters .

Dessa forma, de acordo com o presidente do PSL, Luciano Bivar, Mandetta abre espaço para que o União Brasil — partido formado pela fusão do PSL com o DEM — apoie outro nome para a chamada ‘terceira via’.

Após a junção das siglas, o União Brasil terá a maior bancada da Câmara, o maior fundo eleitoral e tempo de televisão e rádio para propaganda eleitoral.

Bivar afirmou que ainda foi descartada a apresentação de um nome próprio à Presidência justamente pelo porte do novo partido. No entanto, eles ainda devem conversar com o Podemos (que lança o ex-ministro Sergio Moro) , com o PSDB (que ainda define se lançará o governador João Doria ou Eduardo Leite) e com o MDB (que vai lançar a senadora Simone Tebet formalmente no próximo mês).

O presidente do PSL disse que ainda não falou com Moro ou com os outros partidos, mas afirmou que as alianças são possíveis desde que haja um “alinhamento programático” e um espaço condizente com o tamanho do partido. “Qualquer aliança que o União Brasil for entrar, será para ocupar um espaço de protagonista”, disse Bivar.

Leia Também

O vice-presidente do PSL, deputado Junior Bozella, porém, disse que tem tentado aproximação com Moro e conversado dentro do partido sobre uma possível aliança com o Podemos e o ex-juiz.

Na última quarta-feira (24), Bozella organizou um jantar com os deputados do PSL não-bolsonaristas e Moro.

Leia mais:  Governador do RJ fala sobre mortes no Salgueiro: "Coisa boa não estavam fazendo"

“Eu não vejo surgir nos próximos meses um candidato fora da polarização que tenha uma densidade eleitoral maior e que possa tirar Bolsonaro do segundo turno, que para mim é o principal”, disse o deputado. “Se aparecer outro nesse meio tempo tudo bem, o Moro pode entrar como vice. Mas eu não vejo.”

“Mandetta já tinha indicado o que faria ao ir na filiação de Moro ao Podemos. Acho que é inteligente a postura dele”, afirmou Bozella.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Evangélicos cedem 8 jatinhos para garantir senadores em votação de Mendonça

Publicado


source
null
Agência Brasil

undefined


A fim de garantir que o Supremo Tribunal Federal (STF) tenha um ministro “terrivelmente evangélico”,  como prometido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) em 2019, lideranças religiosas não têm poupado esforços. Elas conseguiram pelo menos oito jatinhos e aeronaves de pequeno porte para levar senadores a Brasília na próxima semana. 

Na próxima terça-feira (30), o ex-advogado-geral da União, André Mendonça,  será sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. O colegiado vai apreciar a indicação feita por Bolsonaro para a Corte.

Segundo a coluna de Igor Gadelha, no Metrópoles, os aviões foram colocados à disposição de apoiadores por empresários e pastores que possuem aeronaves. O esquema foi organizado de tal forma que os jatinhos serão distribuídos estrategicamente em quase todas as regiões do Brasil. Serão dois no Norte, dois no Nordeste, três no Sudeste e um no Sul.


De acordo com a publicação, a medida foi pensada porque pilotos e comissários anunciaram greve para a próxima segunda (29) e as lideranças ainda temem que o presidente da CCJ, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) consiga fazer com que senadores não compareçam à votação. O parlamentar  retardou a votação de Mendonça ao longo dos últimos quatro meses.

Comentários Facebook
Leia mais:  "Querem roubar nossa liberdade", alerta Bolsonaro a sargentos da Aeronáutica
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Evangélicos cedem 8 jatinhos para garantir senadores em votação de Mendonça

Publicado


source
null
Agência Brasil

undefined


A fim de garantir que o Supremo Tribunal Federal (STF) tenha um ministro “terrivelmente evangélico”, como prometido pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anos atrás, lideranças religiosas não têm poupado esforços. Elas conseguiram pelo menos oito jatinhos e aeronaves de pequeno porte para levar senadores a Brasília na próxima semana. 

Na próxima terça-feira (30), o ex-advogado-geral da União, André Mendonça, será sabatinado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado. O colegiado vai apreciar a indicação feita por Bolsonaro para a Corte.

Segundo a coluna de Igor Gadelha, no Metrópoles, os aviões foram colocados à disposição de apoiadores por empresários e pastores que possuem aeronaves. O esquema foi organizado de tal forma que os jatinhos serão distribuídos estrategicamente em quase todas as regiões do Brasil. Serão dois no Norte, dois no Nordeste, três no Sudeste e um no Sul.

De acordo com a publicação, a medida foi pensada porque pilotos e comissários anunciaram greve para a próxima segunda (29) e as lideranças ainda temem que o presidente da CCJ, senador Davi Alcolumbre (DEM-AP) consiga fazer com que senadores não compareçam à votação. O parlamentar retardou a votação de Mendonça ao longo dos últimos quatro meses.

Comentários Facebook
Leia mais:  Rachadinhas: STF agenda julgamento de Flávio Bolsonaro por foro privilegiado
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana