conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Leite fala sobre possível aliança com Moro: “Se tiver mais capacidade eleitoral”

Publicado


source
Eduardo Leite e Sergio Moro
Reprodução

Eduardo Leite e Sergio Moro

Em debate entre presidenciáveis da chamada ‘terceira via’, promovido pelo Movimento Brasil Livre (MBL), o  governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB) falou sobre a possibilidade de fazer uma aliança com o ex-ministro Sérgio Moro, caso ele desenvolva “mais capacidade eleitoral”.

“Se [Moro] tiver capacidade de articulação, se tiver agenda que se afine com a nossa nas diversas frentes, e se tiver mais capacidade eleitoral eu não tenho nenhum problema de sentar e conversar para construir convergência, porque essa eleição, como foi falado aqui, é a eleição mais importante da história recente, seguramente das nossas vidas, para o Brasil”, disse Leite nesta sexta-feira (19).

O governador ressaltou que o objetivo da ‘terceira via’ é impedir que haja um segundo turno entre o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex- presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que aparece liderando as principais pesquisas eleitorais , como o Datafolha.

Apesar das diversas críticas de políticos que apoiam o governo e os da oposição sobre a filiação de Moro ao Podemos , Leite disse que a candidatura do ex-ministro é “legítima”. “Acho que agora cabe a ele apresentar o que ele pensa sobre os outros assuntos, sobre economia, meio ambiente, educação”, afirmou.

Durante o debate — que também participavam o ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM) e Felipe D´Ávila (NOVO) —, Leite falou sobre o  governador de São Paulo João Doria, que disputa com ele a vaga do partido na corrida presidencial.

“Vou ganhar no próximo domingo nas prévias do PSDB. Não para começar uma campanha eleitoral com uma candidatura rejeitada. Se eu e o governador João Doria temos o mesmo piso de onde nós partimos nas pesquisas eleitorais acho que está bem claro que o teto de um é mais baixo que o outro”, afirmou Leite.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro grava vídeo pedindo que senadores aceitem Mendonça para o STF; assista

Publicado


source
Bolsonaro e André Mendonça
Reprodução

Bolsonaro e André Mendonça

O presidente Jair Bolsonaro gravou um vídeo nessa segunda-feira desejando ”boa sorte” ao ex-ministro da Justiça André Mendonça, que será sabatinado na próxima quarta-feira para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal no Congresso . Na gravação, o mandatário disse que terá ”um representante de todos nós dentro do Supremo Tribunal Federal”.

[


“A gente espera, obviamente, que seja aprovado e tenhamos, então, um representante de todos nós dentro do Supremo Tribunal Federal. André, boa sorte. Senhores senadores, espero, de coração, que aprovem o nome dele […] Ao ser aprovado, temos um representante lá a altura dos interesses da nossa nação”, declarou o chefe do Executivo.

Leia Também

Indicado ao STF por Bolsonaro desde julho, Mendonça enfrentou resistência de Davi Alcolumbre (DEM-AP), presidente da Comissão de Constituição e Justiça do Senado, para pautar sua sabatina na Casa. Alcolumbre chegou a dizer que estava ”tudo parado” ao ser questionado sobre a indicação do ex-palaciano de Bolsonaro.

Para assumir a cadeira na Corte, Mendonça precisa ser aprovado pela maioria simples no Senado Federal, ou seja, ter o ”sim’ de 41 dos 81 parlamentares. O ex-advogado-geral da União foi indicado para vaga no STF após a aposentadoria do ministro Marco Aurélio Mello.

Leia mais:  Eleições 2022: PT negocia federação partidária com PCdoB e PSB

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Alckmin diz que possibilidade para ser vice de Lula ‘caminha’

Publicado


source
 Geraldo Alckmin e Lula
Reprodução

Geraldo Alckmin e Lula

Em reunião na manhã desta segunda-feira (29), o ex-governador Geraldo Alckmin , que está de saída do PSDB , ouviu um apelo de dirigentes de centrais sindicais para que aceite ser vice na chapa encabeçada pelo ex-presidente Lula (PT).

Estavam presentes os comandos da Força Sindical, UGT, Nova Central e CTB. Apenas os representantes da última, que é ligada ao PCdoB, não foram diretos no apelo.

Em resposta, Alckmin disse ter se preparado novamente para concorrer ao governo do estado, mas afirmou que “surgiu a hipótese federal”. Essa hipótese exigirá trabalho, mas, segundo o ex-governador, “caminha”.

“Preparei-me novamente pra ser governador do estado. Surgiu a hipótese federal. Os desafios são grandes. Essa hipótese caminha e eu considero essa reunião com as quatro principais centrais histórica”.

Leia Também

Chamou a atenção dos presentes o fato de Alckmin ter tratado em sua fala da conjuntura internacional e dos caminhos para o Brasil sair da crise. As questões estaduais ficaram de fora.

Outro ponto foi o fato de o ex-governador ter aceitado rapidamente o encontro. O convite havia ocorrido na sexta-feira. Com saída anunciado do PSDB, Alckmin não deu pistas para qual partido migrará.

“Dentro da situação atual, seria muito importante que ele aceitasse (ser vice de Lula). Nós daremos todo o apoio”, afirmou Miguel Torres, presidente da Força.

O ex-governador paulista deve se reunir com sindicatos ligados à alimentação no dia 8 e aos metalúrgicos no dia 16.

Leia mais:  Bolsonaro grava vídeo pedindo que senadores aceitem Mendonça para o STF; assista

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana