conecte-se conosco


POLICIAL

Homem investigado por violência doméstica é preso com armas de fogo e munições em Tangará da Serra

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um homem investigado pelo cometimento de violência doméstica e familiar, foi preso pela Polícia Civil, na quinta-feira (17.11), em Tangará da Serra (239 km a médio norte de Cuiabá), com três armas de fogos e diversas munições escondidas dentro do veículo.

A ação foi realizada pela da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher do município, para cumprimento de mandado de busca e apreensão domiciliar.

O suspeito de 35 anos foi autuado em flagrante por porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. Com ele foram apreendidas uma pistola 9 milímetros, um rifle, uma carabina e mais de 40 munições de diferentes calibres.

A ordem judicial foi decretada pelo Poder Judiciário, decorrente do inquérito instaurado pela Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Tangará da Serra, para apurar crime no âmbito da Lei Maria da Penha.

De posse do mandado os policiais civis abordaram o investigado na frente de sua empresa de móveis planejados. Durante as buscas no Chevrolet Montana do suspeito, a equipe localizou a pistola dentro do console do veículo, carregada com 12 munições e pronta para disparo pois havia uma munição na câmara.

Ainda no interior do automóvel também foram apreendidas uma espingarda calibre 22 e uma carabina calibre 38, além de várias munições de calibres 38, 22 e 9 milímetros.

Diante do flagrante, o suspeito foi encaminhado até a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, onde foi verificado que ele possui posse das armas, porém, não possuí autorização para o porte delas.

O conduzido foi interrogado e autuado pelo crime de porte ilegal de arma de fogo de uso permitido. Após a confecção dos autos, o preso foi apresentado à Justiça.

Leia mais:  Polícia Civil incinera cerca de 200 quilos de entorpecentes no norte de MT

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Delegados-gerais das Polícias Civis do País se reúnem em encontro nacional no RS

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT 

Gestores das Polícias Civis dos 26 estados e do Distrito Federal estão reunidos desde esta quarta-feira (01.12), em Gramado (RS), na 55ª Reunião Ordinária do Conselho Nacional de Chefes de Polícia (CONCPC). O encontro segue até sexta-feira e trata de temas de interesse das instituições. A reunião foi aberta pela presidente do CONCPC, delegada Nadine Anflor, do Rio Grande do Sul.

O vice-presidente do CONCPC e delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso, Mário Dermeval, apresentou um balanço da Operação Nacional Voleur, realizada no último dia 17 de novembro para repressão qualificada a crimes contra o patrimônio e coordenada pelo conselho. Em um esforço integrado que reuniu um efetivo de 9.700 profissionais das Polícias Civis dos 26 estados e do Distrito Federal, a operação resultou no cumprimento de 2.112 prisões e 978 mandados de buscas e apreensões em todos os estados, além da recuperação de 1.500 celulares objetos de furtos e roubos.

 

A reunião do CONCPC conta com a presença dos secretários do Ministério da Justiça e Segurança Pública: Alfredo Coelho Carrijo, de Operações Integradas; Carlos Renato Machado Paim, de Segurança Pública e Luiz Roberto Beggiona, de Políticas sobre Drogas.

 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Após denúncia, Polícia Civil prende em flagrante homem que violentava psicologicamente a companheira
Continue lendo

POLICIAL

Encontro debate atuação de Delegacias de Homicídios e metodologia única no esclarecimentos de crimes

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso participou nesta semana 2º Encontro Nacional de de Diretores de Departamentos de Homicídios, realizado em Canela (RS), que reuniu representantes dos 26 estados e do Distrito Federal. 

Imagens: DCS/PC-RS

O delegado Fausto Freitas da Silva, titular da DHPP de Cuiabá, representou a insituição no evento, realizada nesta terça e quarta-feiras, que teve como proposta promover a troca de experiências entre os departamentos que atuam em investigações de crimes dolosos contra a vida e trabalhar uma metodologia única para o cálculo de resolução de crimes.

“O encontro foi importante para que as Polícias Civis pudessem debater estratégias de padronização das unidades no País e fortalecer as instituições na atuação nos crimes contra a vida. Trocamos boas práticas e atuamos no sentido de buscar uma metodologia única no País para o cálculo da resolutividade dos crimes de homicídios ”, destacou Fausto.

O evento contou com a participação da chefe da Polícia Civil rio-grandense, delegada Nadine Anflor e da diretora do DHPP da instituição, Vanessa Pitrez. A presidente do CONCPC destacou que as discussões do encontro serão apresentadas aos delegados-gerais que participam, também no Rio Grande do Sul, da 55ª Ordinária do Conselho Nacional.

Palestras

Na primeira parte do encontro, os participantes assistiram uma palestra sobre o sistema penitenciário como fonte de produção de conhecimento na investigação de homicídios, com o Departamento Penitenciário Nacional.

 

O coordenador-geral de Crime Organizado da Secretaria de Operações Integradas (Seopi), do MJSP, delegado Carlos Augusto Bock falou sobre as estatégias nacionais de redução de homicídios no País.

O segundo dia do evento contou com palestras do vice-governador secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Sul, Ranolfo Vieira, que falou sobre a estratégia de redução de homicídios no estado.

Leia mais:  Ação integrada resgata com vida homem que estava desaparecido há 10 dias

A diretora do Insituto Sou da Paz, Carolina Ricardo, também participou do encontro e falou da participação da sociedade civil organizada na criação de políticas para a redução de crimes contra a vida no País.

Carta de Canelas

Ao final do encontro, os delegados apresentaram a Carta de Canelas com as propostas debatidas, como a padronização da metodologia para elucidação dos crimes, elaboração da estratégia nacional de redução de homicídios, fortalecimento das equipes das unidades policiais, cadeia de custódia e rede integrada de informações. O documento será entregue ao Conselho Nacional dos Chefes e Delegados-Gerais.

 

Foi também criado o Comitê Nacional de Chefes de Departamentos de Homicídios, sendo escolhida a delegada Vanessa Pitrez como presidente e o delegado Fausto Freitas como o representante da Região Cebtro-Oeste.

Com informações do DCS/ PC-RS

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana