conecte-se conosco


POLÍTICA MT

Governo sanciona lei da AL que dispensa comprovação de vacina para crianças de 12 anos

Publicado


Foto: JLSiqueira / Secretaria de Comunicação Social

O governo de Mato Grosso sancionou e o Diário Oficial do Estado traz publicado na edição desta terça-feira (30), a lei que dispensa a exigência de comprovação de imunização contra a covid-19 de crianças até 12 anos, enquanto não houver autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), para vacinação desse grupo. A autoria é do deputado estadual Wilson Santos (PSDB), que apresentou o Projeto de lei 1024/2021, aprovado em regime de urgência urgentíssima em plenário.

A ideia surgiu depois que o filho do deputado Paulo Araújo (PP), de 7 anos, foi barrado de entrar na Arena Pantanal para assistir a um jogo do Cuiabá por supostamente não ter em mãos a comprovação da vacina. A justificativa do deputado foi de que a matéria era simples e a iniciativa atendeu a um pedido da diretoria do Cuiabá Esporte Clube.

O parlamentar comemorou o fato de a lei ter sido sancionada no dia do jogo entre o Cuiabá e o Palmeiras, na Arena Pantanal, na noite desta terça-feira (30), quando a expectativa é de um público de mais de 25 mil pessoas.

Trecho do projeto de lei destacou que “as crianças que ficam em residência, cercadas de todos os outros já vacinados, podem estar mais protegidas, menos vulneráveis […] Ademais, quanto à vacinação das crianças, os estudos ainda estão sendo executados, porque não se pode simplesmente começar a vacinar criança sem ter o estudo nessa faixa etária”.

Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Leia mais:  Elizeu participa de assinatura de convênios para a construção de sedes da PM e vilas militares
publicidade

POLÍTICA MT

Presidente da CCJR promete audiências públicas para discutir projeto de repactuação do ICMS

Publicado


Foto: Ronaldo Mazza

O deputado estadual Wilson Santos (PSDB), presidente da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJR) da Assembleia Legislativa, vai convocar uma audiência pública para discutir a proposta do Governo de Mato Grosso de redistribuição do Imposto sobre Circulação, Mercadorias e Serviços (ICMS) aos municípios. A informação foi confirmada pelo parlamentar nesta sexta-feira (28).
A mensagem encaminhada ao Legislativo redistribui o imposto e prevê maior aporte aos municípios que apresentarem melhores resultados nas áreas da educação, saúde e meio ambiente. Trata da regulamentação de uma lei federal. Os municípios continuarão recebendo 25% do que o Estado arrecada. Mas as regras para aplicação deste percentual vão mudar.
Atualmente, 75% da parte que cabe aos municípios são destinados de acordo com o valor adicionado bruto (VAB). Ou seja, o valor que cada setor da economia (agropecuária, indústria e serviços) acresce sobre tudo que é produzido em uma região. Com a mudança, a porcentagem cai para 65% e o restante (35%) terá de seguir regras definidas pelo Estado.
“Os municípios não vão perder arrecadação. Quem fala isso está conversando fiado, porque o repasse do ICMS continuará o mesmo: 25% daquilo que o estado arrecada. Os municípios vão continuar recebendo o que recebem hoje, mas terão que aplicar melhor os recursos na educação, saúde e meio ambiente”, disse o governador Mauro Mendes. 
“Sabemos que o Governo está cumprindo uma determinação constitucional; é obrigado a fazer isso. O projeto [do ICMS] não chegou à Assembleia fechado, acabado. Vou propor, por meio  da CCJR, abrirmos o debate aos prefeitos, presidentes de Câmaras municipais e à sociedade em geral. Sabemos que 75% do que é arrecadado pertence ao Estado, mas os outros 25% são dos municípios. Será que é justo o Estado, que não é dono desse recurso, definir regras e critérios sem ouvir os donos do dinheiro, que são os municípios?”, indagou.
A proposta de audiência pública será apresentada na próxima reunião da CCJR, em fevereiro, após recesso parlamentar.

Leia mais:  Deputados aprovam alíquota dos militares de 14% para 10,5%; agora segue para sanção
Fonte: ALMT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLÍTICA MT

Elizeu participa de assinatura de convênios para a construção de sedes da PM e vilas militares

Publicado


O deputado estadual, Sargento Elizeu Nascimento (PL) participou na tarde desta terça-feira-feira (18), da assinatura de três convênios que irão viabilizar recursos para a construção de sedes da Polícia Militar e vilas militares nas cidades de Santa Cruz do Xingu, São José do Rio Claro e São José do Xingu.

O convênio vai destinar para São José do Rio Claro, mais de R$ 4 milhões para a construção de um Núcleo da Polícia Militar e uma vila que vai abrigar até 12 famílias de policiais. Já no município de São José do Xingu, o governo vai aportar pouco mais de R$ 5 milhões para que o prefeito construa no Distrito de Fontoura um Núcleo da PM. Em Santa Cruz do Xingu será feita a transferência de mais de R$ 5 milhões também para a construção de Núcleo PM e vila militar.

No total serão construídas três vilas militares com 12 casas cada, e também três Núcleos da Polícia Militar. O Sargento Elizeu destacou a importância da construção de novas unidades policiais e também de uma vila, onde o policial possa morar.

“Conseguimos hoje essa importante notícia e convênio com os municípios. Eu como policial militar sei da importância para uma tropa, de uma base nova, um ambiente estruturado e condições de trabalho para o militar, que muita das vezes, passa mais tempo no serviço protegendo a sociedade, do que em casa com a sua família”, disse o deputado.

Elizeu que encabeça na Assembleia Legislativa (AL-MT), a luta pela conquista de melhorias para a categoria policial acrescentou que este, é um anseio antigo dos policiais.

“Assinamos com o secretário de segurança pública, Alexandre Bustamante e secretário-chefe da Casa Civil e com governador Mauro Mendes, o qual nós agradecemos por atender esse clamor e demanda dos nossos policiais militares, meus irmãos de farda que buscavam esse investimento, além de outros que conseguimos convênio”, completou o Sargento Elizeu.

Leia mais:  Deputado João Batista verifica condições de trabalho de Policiais Penais em Nobres

O deputado ainda reforçou que em 2022 vai buscar a parceria com o governo do estado, para que outras unidades militares recebam também este benefício.  Ainda estiveram presentes na assinatura, os prefeitos Levi Ribeiro de São José do Rio Claro, Sandro José de São José do Xingu, e representando a prefeita Joarildes Soares de Santa Cruz do Xingu, o Subtenente PM, Jean Flávio Oliveira Costa.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana