conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio se filia ao PMN e mira vaga no Senado

Publicado


source
Oswaldo Eustáquio (direita com Eduardo Bolsonaro (esquerda)
Reprodução/Instragram/eustaquio_oswaldo

Oswaldo Eustáquio (direita com Eduardo Bolsonaro (esquerda)

blogueiro bolsonarista Oswaldo Eustáquio oficializou, nesta quinta-feira (11), o pedido de filiação ao Partido da Mobilização Nacional (PMN) e aproveitou para se lançar como pré-candidato ao Senado Federal em 2022.

A informação foi confirmada pelo próprio blogueiro, por meio das redes sociais da mulher, Sandra Terena, já que o perfil dele segue suspenso pela Justiça. Ele aproveitou ainda para convidar o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub, aliado de Bolsonaro, para se candidatar ao governo do estado de São Paulo.

“A minha presença é para tornar o PMN a casa dos conservadores aqui em São Paulo. E o meu primeiro ato, como filiado ao partido, e como pré-candidato ao Senado da República… eu quero fazer um convite público ao meu amigo, o ex-ministro da Educação Abraham Weintraub… você é bem-vindo para ser candidato ao governo do estado [de São Paulo]”, afirmou Eustáquio, no vídeo publicado nas redes sociais da mulher.

Na mira da Justiça

Oswaldo Eustáquio foi preso temporariamente por dez dias em junho do ano passado. Ele foi alvo da Operação Lume, da Polícia Federal, que investiga os organizadores de atos antidemocráticos. Ele é um dos principais suspeitos no inquérito das fake news no Supremo Tribunal Federal (STF).

O blogueiro voltou a ser preso seis meses depois pela polícia após violar as restrições da prisão domiciliar impostas pelo STF, como a viagem a São Paulo para produzir o  vídeo com informações falsas contra o então candidato ao governo de São Paulo, Guilherme Boulos.

Durante o período em que ficou preso no presídio da Papuda, em Brasília, Eustáquio  sofreu uma queda e bateu a coluna. Segundo a mulher, o blogueiro faz fisioterapia para recuperar os movimentos.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

Mendonça não vai defender casamento gay no STF, ressalta aliado do ministro

Publicado


source
André Mendonça em coletiva de imprensa após aprovação no Senado
Jefferson Rudy/ Agência Senado

André Mendonça em coletiva de imprensa após aprovação no Senado


O deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ), apoiador do futuro ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), André Mendonça, disse que a pergunta sobre o casamento entre pessoas do mesmo sexo foi a que o ex-advogado-geral da União mais se preparou para responder. Mendonça foi questionado sobre o assunto pelo senador Fabiano Contarato (Rede-ES) durante sua sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado nesta quarta-feira (1º).

“Eu defenderei o direito constitucional do casamento civil de pessoas do mesmo sexo”, respondeu Mendonça. Mas Cavalcante pondera que a interpretação na imprensa foi equivocada .

“O que ele falou é que ele defende garantias e direitos constitucionais. Na Constituição não consta garantia nenhuma de direitos civis de pessoas do mesmo sexo. O que a Constituição garante é de homem e mulher”, ressaltou o deputado. Na avaliação dele, a resposta de Mendonça foi tecnicamente perfeita por agradar senadores progressistas e evangélicos conservadores.

Leia Também

“Existe uma decisão do STF [sobre casamento de pessoas do mesmo sexo]. Na Constituição só existe um apelo, casamento homem e mulher. Não existe casamento do mesmo sexo no texto constitucional”, acrescentou.


O novo ministro foi aprovado na CCJ por 18 votos a 9. Em seguida, o plenário do  Senado votou e aprovou a indicação do presidente Jair Bolsonaro (PL) por 47 a 32 votos.

Comentários Facebook
Leia mais:  Mendonça não vai defender casamento gay no STF, ressalta aliado do ministro
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Fux sobre aprovação de Mendonça ao STF: “Pretendo dar posse ainda neste ano”

Publicado


source
Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF)
Fellipe Sampaio /SCO/STF

Luiz Fux, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF)

Na noite desta quarta-feira (1º), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux, disse que pretende dar posse ao mais novo ministro da Corte, André Mendonça , ainda neste ano. O nome do ex-advogado da União foi aprovado em sessão do plenário no Senado, com 47 votos a favor e 32 contra .

Em nota, Fux celebrou a aprovação de Mendonça ao Supremo. “Manifesto satisfação ímpar pela aprovação de André Mendonça porque sei dos seus méritos para ocupar uma cadeira no Supremo Tribunal Federal”, escreveu o ministro.

“Além disso, em função da atuação na Advocacia Geral da União, domina os temas e procedimentos da Suprema Corte, que volta a ficar mais forte com sua composição completa. Pretendo dar posse ao novo ministro ainda neste ano”, acrescentou.

Mendonça é o primeiro advogado da União de carreira a ingressar no STF e o segundo a ser indicado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL).

Leia Também

Mendonça foi indicado pelo chefe do Executivo para ocupar a vaga do ex-ministro Marco Aurélio Mello, após sua aposentadoria, em julho deste ano . A sabatina ocorreu após mais de quatro meses de espera. O atraso se deu devido ao presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado,  Davi Alcolumbre (DEM-AP), que se recusou a agendar uma data para pautar a sabatina anteriormente, já que não concordava com a indicação de Mendonça ao cargo.

Leia mais:  'Um salto para os evangélicos', diz Mendonça após aprovação para o STF

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana