conecte-se conosco


POLICIAL

Polícia Civil prende mulher que abriu conta no nome da mãe para prática de golpes e recupera R$ 45 mil subtraído de vítima

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Uma mulher que usou o nome da própria a mãe para prática de estelionato pela internet, conhecido como “Golpe da OLX” foi presa em flagrante pela Polícia Civil, na sexta-feira (15.10), após ser identificada em investigações da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Rondonópolis (212 km ao sul de Cuiabá).

A suspeita de 20 anos utilizou os dados da mãe para abrir uma conta bancária em que eram recebidos os valores adquiridos com os golpes e foi autuada em flagrante por estelionato. A ação resultou ainda no bloqueio de R$ 45 mil subtraídos da vítima.

As investigações iniciaram após os policiais da Derf receberem informações sobre uma vítima da cidade de Goiânia (GO) que sofreu um golpe de estelionato referente a compra de um veículo SW4 e depositou o valor de R$ 80 mil na conta de uma mulher na cidade de Rondonópolis.

Com base nas informações passadas, os policiais da Derf Rondonópolis iniciaram as diligências conseguindo localizar a proprietária da conta. Durante a conversa, foi verificado que a ação foi esquematizada pela  filha dela, que usou os dados da mãe para abrir uma conta que seria utilizada para receber valores de golpes. A suspeita receberia o valor de R$ 500 pelo empréstimo da conta. 

Diante dos fatos, a jovem foi detida e encaminhada à Derf de Rondonópolis, onde após ser interrogada foi autuada em flagrante por estelionato. Ainda em continuidade aos trabalhos, foi possível fazer o bloqueio na conta de R$ 45 mil subtraídos e que serão restituídos á vítima.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Ministério Público e Polícia Civil deflagram segunda fase da Operação Renegados
publicidade

POLICIAL

Ministério Público e Polícia Civil deflagram segunda fase da Operação Renegados

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

O Ministério Público, por meio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), em investigação conjunta com a Polícia Civil, por intermédio da Corregedoria-Geral da Polícia Civil, deflagraram na tarde desta sexta-feira (26.11) a segunda fase da Operação Renegados, com a finalidade de cumprir um total de 30 mandados judiciais, sendo 14 mandados de prisão preventiva, dois mandados de prisão domiciliar, cinco mandados de busca e apreensão em residências e nove mandados de busca e apreensão em celas do Centro de Custódia da Capital.

A operação se fundamenta em Procedimento de Investigação Criminal (PIC) instaurado no âmbito do Gaeco e em inquérito instaurado pela Corregedoria-Geral da Polícia Civil.

A operação se dá em continuidade às investigações sobre denúncias da prática de inúmeros crimes tais como concussão, tráfico, porte ilegal de armas de fogo, corrupção, roubo qualificado e favorecimento da prostituição ou exploração sexual de adolescentes cometidos por uma organização criminosa composta , dentre outros membros, por policiais civis, militares e informantes.

O Ministério Público e a Polícia Civil comungam esforços para combater os que desonram sua missão institucional e renegam a nobre missão do combate à corrupção e criminalidade . A lei é para todos e com muito mais rigor deve atingir aqueles que abusam da função pública e se utilizam do cargo e do aparato estatal para o cometimento de crimes.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Ação conjunta na fronteira resulta na apreensão de oito quilos de cocaína durante operação Hórus
Continue lendo

POLICIAL

Em poucas horas Polícia Civil esclarece furto, prende autor e recupera objetos

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Em menos de 24 horas um furto ocorrido na madrugada desta sexta-feira (26.11), no município de Comodoro (644 km a oeste de Cuiabá), foi rapidamente esclarecido pela Polícia Civil. O autor do crime foi preso e os produtos recuperados. 

Reincidente nesse tipo de ação criminosa, o suspeito de 30 anos foi autuado em flagrante pelo crime de furto.

A vítima de 68 anos procurou a Delegacia de Comodoro para registrar a ocorrência. O comunicante é dono de uma empresa de cerâmica, e narrou que foram furtados de seu estabelecimento 4 motores elétricos, 1 carrinho de mão, entre outros equipamentos.

Um dos funcionários da cerâmica contou que viu um indivíduo transportando os motores em uma motocicleta preta acoplada a uma carretinha.

Diante das informações os policiais civis passaram a apurar os fatos. Com base nas características repassadas e pelo “modus operandi” do suspeito, foi possível identificar o autor.

Ato contínuo a equipe foi até casa do investigado no bairro Loteamento Cidade Verde, e ao chegar no local, ele foi surpreendido já abrindo os motores para retirar o cobre da parte interna.

Os indícios apontam que o cobre era o único interesse do suspeito nos motores, bem como foi verificado que os objetos eram os mesmos descritos na ocorrência registrada. Em seguida o suspeito foi encaminhado para esclarecimentos.

Na Delegacia de Comodoro, o conduzido foi interrogado pelo delegado Ricardo Marques Sarto e autuado em flagrante. “Já existe um pedido de prisão preventiva contra esse indivíduo, e com esse flagrante, ficará bastante evidente de que a Justiça o manterá preso”, destacou o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Três funcionários de uma usina são presos furtando refletores de Led e cabos elétricos
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana