conecte-se conosco


POLICIAL

Reativação de Comitê de Inteligência vai fortalecer combate integrado ao crime organizado nos estados

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT 

O Conselho Nacional dos Chefes de Polícia Civil (CONCPC) reativou, durante reunião realizada em Brasília, o Comitê Nacional dos Chefes de Inteligência, que passa a ser presidido pelo diretor de Inteligência da Polícia Civil de Mato Grosso, delegado Juliano Carvalho.

O Comitê de Inteligência foi criado em 2018 para assessorar o Conselho dos Chefes de Polícia Civil dos 26 Estados e Distrito Federal no assunto de inteligência policial, especialmente na definição de estratégias de combate ao crime organizado e lavagem de dinheiro.

O delegado Juliano Carvalho explica que cabe ao comitê estabelecer diretrizes para uniformizar os procedimentos dos órgãos de inteligência, bem como elaborar a Estratégia e o Plano Nacional de Inteligência de Polícia Civil, além de assessorar o CONCPC em matérias de inteligência policial, especialmente as atinente as definições de estratégias de combate ao crime organizado e à lavagem de dinheiro.

“Para a Polícia Civil de Mato Grosso é uma honra compor esse comitê ao lado de profissionais extremamente capacitados e compromissados com a Segurança Pública no país. Juntos, vamos trabalhar para fortalecer a atividade de inteligência, com foco na capacitação de nossos profissionais, que é o maior ativo de todas as Policias. A integração das ações de inteligência, de sistemas operacionais, intercâmbio de profissionais, de informações e recursos tecnológicos, promovidos pelas reuniões do Comitê de inteligência, será crucial no enfrentamento a criminalidade organizada por meio da Polícia Civis”, afirmou o diretor de Inteligência.

A delegada Nadine Anflor, Delegada-Geral de Polícia Civil do Rio Grande do Sul e presidente do CONCPC, destaca que o fortalecimento da rede de inteligência entre todas as Polícias Civis possibilitará a troca de informações e experiências práticas da atividade, tudo, com foco no combate às organizações criminosas e a lavagem de dinheiro.

Leia mais:  Casal é preso e boca de fumo é fechada pela Polícia Civil em Paranatinga

O Comitê de Inteligência tem como vice-presidente executivo o delegado Saulo Ribeiro Lopes, PCDG; e as vice-presidências regionais são representadas pelos chefes de inteligência das Polícias Civis de Santa Catarina (Sul), Rondônia (Norte), Pernambuco (Nordeste), Minas Gerais (Sudeste) e Mato Grosso do Sul (Centro-Oeste).

“Com o avanço das investigações financeiras no combate ao crime organizado, aumentou consideravelmente a necessidade da criação de uma padronização mínima de estruturas orgânicas e funcionais no ambiente da inteligência das polícias civis, de modo a garantir o fluxo sistemático e contínuo de informações relevantes do tema, tanto em relação ao assessoramento estratégico, como no operacional, prevenindo, reprimindo e controlando a criminalidade organizada”, destacou a delegada Simone de Aguiar Cunha Marques, Chefe de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco, que representa a região Nordeste no Comitê de Inteligência.

O vice-presidente executivo do Comitê de Inteligência, delegado Saulo Lopes, chefe de inteligência do Distrito Federal, frisa que além de estreitar laços de confiança e permitir uma troca mais rápida de informações, o CIPC também propiciará o intercâmbio de sistemas informatizados e recursos tecnológicos entre as agências. “A reativação do Comitê Nacional de Chefes de Inteligência de Polícia Civil representa o fortalecimento das atividades de inteligência de todas as Polícias Civis do país, pois promoverá a integração e a cooperação entre todas as agências centrais de Polícia Judiciária Estadual. O combate ao crime organizado se dá através da união de esforços e desígnios nas ações dos órgãos de inteligência”.

O delegado-geral da Polícia Civil de Mato Grosso, Mário Dermeval Resende, que é vice-presidente do CONCPC, pontua que a reativação do comitê é uma ferramenta importante de integração e interlocução entre os estados. “O delegado Juliano é um profissional de inteligência respeitado no País e Mato Grosso ganha com essa inclusão no comitê, que pode colaborar sobremaneira na troca de experiência e mais avanço para a inteligência nas investigações policiais”.

Leia mais:  Polícia Civil apreende dois tijolos e meio de maconha na zona rural de Nova Olímpia

O vice-presidente do CONCPC informou ainda sobre a criação do Comitê de Tecnologia com as Polícias Civis que integram o conselho para que possam trabalhar sistemas conjuntos que alcancem mais celeridade aos processos investigativos e modernização das polícias.

CONCPC

É composto pelos chefes e delegados-gerais das Polícias Civis dos 26 estados e Distrito Federal e foi criado em 1998 para fortalecer práticas e experiências entre as instituições integrantes e qualificar a investigação criminal. Além disso, o CONCPC coordena operações nacionais para combater os mais diversos crimes em que a atribuição para investigação é das Polícias Civis.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Casal suspeito de integrar organização criminosa é preso pela Polícia Civil durante investigação de furto de caixa eletrônico

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Durante investigações do furto a caixa eletrônico ocorrido na madurada desta sexta-feira (24.09), em um supermercado em Várzea Grande, a Polícia Civil, através da Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), prendeu um casal suspeito de integrar uma organização criminosa envolvida em crimes de tráfico de drogas, furtos e estelionato.

Além da prisão dos suspeitos, sendo a mulher de 24 anos e o homem de 28, a ação resultou na apreensão de drogas, caderno de anotações para o tráfico, uma arma de fogo, munições e material utilizado para a prática de estelionato.

Os policiais da GCCO investigavam o furto ao caixa eletrônico no supermercado, no bairro Hélio Ponce, quando receberam informações sobre uma residência no bairro Parque do Lago, em que estaria um dos envolvidos no crime. O local já era monitorado pela equipe da GCCO por ser usado como ponto de disciplina por uma organização criminosa.

Os policiais diligenciaram até o endereço, onde encontram o suspeito, que ao perceber a presença da equipe tentou empreender fuga pelos fundos da casa. Antes da entrada dos investigadores, a suspeita jogou algo pela janela na tentativa de ocultar o produto de crime.

O material foi apreendido sendo constatado se tratar de um revólver calibre 38 com seis munições intactas. Durante buscas na casa, também foram apreendidas uma porção de maconha, dinheiro trocado característico da atividade de tráfico e um veículo Hyundai HB-20 e uma motocicleta, que teriam sido adquiridos com dinheiro proveniente de golpes.

Diante das evidências, os suspeitos foram conduzidos à GCCO onde foram interrogados, e confessaram que vivem da prática de golpes, sendo autuados em flagrante pelos crimes de tráfico de drogas, posse ilegal de arma de fogo e munições, organização criminosa.

Leia mais:  Polícia Civil intercepta veículo com homens que planejavam cometer um roubo

Segundo o delegado titular da GCCO, as investigações seguem em andamento para apurar os crimes de estelionatos e autoria de furto qualificado do caixa eletrônico.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLICIAL

Polícia Civil identifica estelionatário que passou cheque furtado em comércio

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Um homem identificado por supostamente praticar crime de estelionato foi detido pela Polícia Civil, na tarde de quinta-feira (23.09), no município de Nova Xavantina (645 km a leste de Cuiabá), logo após acionamento da vítima.

O suspeito é apontado por repassar um cheque com registro de ocorrência de furto/extravio, à um estabelecimento comercial (supermercado) da cidade.

A vítima compareceu na Delegacia de Polícia informado que o suspeito havia procurado o seu estabelecimento no bairro Tonetto, com intuito de quitar uma dívida que ele tinha no local.

Conforme narrativa da vítima, o cliente possuía um cheque no valor de R$ 1,1 mil, bem como para quitar a dívida, pegaria mais algumas mercadorias e ainda necessitava de um troco no valor de R$ 400.

Após receber o cheque a vítima colocou em compensação. No entanto, ao verificar sua conta bancária descobriu que o pagamento havia sido devolvido, em razão de se tratar de documento furtado/extraviado.

Diante das informações e com as características físicas do suspeito, os policiais civis realizaram diligências pela cidade e localizaram o mesmo.

Ele foi encaminhado até a Delegacia de Nova Xavantina, onde foi interrogado acerca dos fatos. Por não estar em situação de flagrante, após ser ouvido o conduzido foi liberado e responderá inquérito policial pelo crime de estelionato.

O delegado de polícia Raphael Diniz Garcia orienta a população quanto ao recebimento de cheques furtados ou extraviados.

“Ha outras folhas de cheques circulando na praça registrada pela vítima, pertencentes ao Banco do Brasil. Por serem pessoa jurídica, muitos estabelecimentos acabam aceitando como pagamento e ainda devolvendo troco”, alertou o delegado de Nova Xavantina.

Leia mais:  Casal é preso e boca de fumo é fechada pela Polícia Civil em Paranatinga

.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana