conecte-se conosco


CUIABÁ

Prefeito Emanuel Pinheiro sanciona lei e quem tentar escolher marca de vacina contra Covid-19 vai para o fim da fila

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

Quem estiver agendado para tomar a primeira dose da vacina se dirigir a algum polo de vacinação e se recusar a ser vacinado por causa da marca do imunizante, só terá uma nova oportunidade de ser vacinado após o término da vacinação de todas as pessoas que estiverem cadastradas nos demais grupos previamente estabelecidos. Sendo assim, a pessoa irá para o fim da fila. A determinação consta na Lei nº 6.703, de 02 de setembro de 2021, que estabelece alteração no protocolo de vacinação no município de Cuiabá para aqueles que se recusarem a tomar a vacina contra Covid-19 devido unicamente à marca do imunizante, foi publicada na Gazeta Municipal nº 215 e ja  entrou em vigor.

A predileção por algum tipo de imunizante só é aceita para gestantes e puérperas sem e com comorbidades, e pessoas com comorbidades mediante laudo médico, assinado e carimbado pelo profissional. O laudo ficará retido e anexado ao QR Code da pessoa, e armazenado no arquivo da campanha de vacinação.

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, explicou que foi necessária a elaboração desta lei devido ao alto número de recusas de vacina na capital. “No começo da campanha tínhamos apenas dois tipos de vacina e a população estava muito feliz em ter a oportunidade de se vacinar com qualquer um dos imunizantes. Com a chegada de novos imunizantes de outros laboratórios, muita gente passou a achar que tinha o direito de escolher a vacina e isso tem causado grandes transtornos para as equipes em todos os polos de vacinação. As coordenações dos polos de imunização já estavam realizando esta prática de mandar para o fim da fila as pessoas que se recusam a tomar a vacina e agora esta prática está respaldada por lei”, explicou Pinheiro.  Na capital, a campanha Vacina Cuiabá – Sua Vida em Primeiro Lugar já realizou a aplicação de 587.510 mil doses de vacinas (sendo 381.230 com a primeira dose, 193.672 com a segunda dose e 12.608 com a dose única).

Leia mais:  Inscrições para o NASA Space Apps Chalenge 2021 estão abertas

Confira a Lei abaixo:

LEI Nº 6.703 DE 02 DE SETEMBRO DE 2021.

ESTABELECE ALTERAÇÃO NO PROTOCOLO DE VACINAÇÃO NO MUNICÍPIO DE CUIABÁ PARA AQUELES QUE SE RECUSAREM A TOMAR A VACINA CONTRA COVID-19 DEVIDO UNICAMENTE À MARCA DO IMUNIZANTE E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS.

O PREFEITO MUNICIPAL DE CUIABÁ – MT: Faço saber que a Câmara Municipal aprovou e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º Fica estabelecido o protocolo de vacinação diferenciado àqueles que se recusarem a tomar a primeira dose da vacina contra a Covid-19 unicamente em razão da marca do imunizante.

§ 1º Excetuam-se do disposto no caput deste artigo, gestantes e puérperas sem e com comorbidades, e pessoas com comorbidades com comprovada recomendação médica, cujo laudo será retido no momento da aplicação.

§ 2º A renúncia ao imunizante motivará a suspensão do direito à vacinação no período regular previsto dentro do cronograma do Plano Municipal de Imunização (PMI) na rede municipal de saúde.

§ 3º O disposto no caput deste artigo inclui também todos os usuários cadastrados em lista de espera para recebimento de doses remanescentes, que recusarem as doses ofertadas em razão da marca do imunizante.

§ 4º Aquele que for retirado do cronograma de vacinação por recusa do imunizante será incluído novamente na programação após o término da vacinação dos demais grupos previamente estabelecidos.

Art. 2º Fica autorizada à Secretaria Municipal de Saúde a criar um Termo de Recusa, que deverá ser assinado por aqueles que recusarem o imunizante oferecido nos postos de vacinação.

Parágrafo único. O presente termo deverá ser anexado ao cadastro único do paciente na rede municipal de saúde, a fim de que fique impossibilitado de se vacinar em outro equipamento até a finalização do cronograma previsto.

Leia mais:  Prefeitura disponibiliza caminhões-pipas para apoio em operação no Pantanal durante o fim de semana

Art. 3º As despesas decorrentes da execução da presente Lei correrão por conta das dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.

Art. 4º Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

Prefeito lamenta morte do médico George da Costa Melo, vítima de acidente de avião

Publicado


Faleceu na tarde deste sábado (25) o médico George da Costa Melo, aos 39 anos, após passar 47 dias internado em decorrência da queda de um avião no qual ele viajava com amigos, no dia 8 de agosto, quando fora ao Pantanal para uma pescaria. Ele deixa esposa, três filhos, mãe e irmãos. 

George era diretor técnico da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Ipase, em Várzea Grande, mas iniciou sua carreira na UPA Pascoal Ramos e também trabalhou na Policlínica do Verdão, em Cuiabá, locais onde fez muitos amigos e era admirado por ser um profissional dedicado e humano. Antigos colegas de trabalho inclusive faziam correntes de oração, que eram transmitidas em chamadas de vídeo para o médico, enquanto estava internado.

O prefeito Emanuel Pinheiro lamentou a morte do médico. “Com profunda tristeza recebi a notícia da morte precoce deste jovem médico, o doutor George, uma pessoa que, durante sua passagem pela saúde pública de Cuiabá, prestou grandes serviços, ajudou a salvar vidas, agiu com humanidade e dedicação. Peço a Deus que ampare e console os corações da mãe, esposa, filhos, demais familiares e amigos neste momento de dor”, disse. 

Informações sobre o funeral serão divulgadas em breve.

Comentários Facebook
Leia mais:  Inscrições para o NASA Space Apps Chalenge 2021 estão abertas
Continue lendo

CUIABÁ

Em parceria com CMEI, unidade básica de saúde do Ilza Terezinha Picolli Pagot realiza Dia D de atendimento às crianças

Publicado


Dav Valle

Clique para ampliar

Em uma parceria entre o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Paulo Ronan Ferraz Santos e a Unidade Básica de Saúde Doutor Artaxerxes Nunes da Cunha, localizados no Residencial Ilza Terezinha Picolli Pagot, a UBS abriu suas portas durante todo o dia deste sábado (25) para atender aos 239 alunos da unidade escolar, crianças de 0 a 5 anos, do berçário à pré-escola.

Neste Dia D de atendimento pediátrico, todas elas passaram pelo atendimento com os enfermeiros, que pesaram e mediram a altura da criança; dentistas, que fizeram a limpeza com flúor, orientação às crianças e aos pais sobre a prevenção da cárie e da gengivite, além da entrega de kits educativos sobre a higiene bucal, com folheto com desenhos para colorir, giz de cera e frutas; consulta médica, além de atualização da caderneta de vacinação. Aqueles que são beneficiários do Bolsa Família também puderam atualizar os dados em relação à saúde das crianças. 

A diretora do CMEI Paulo Ronan, Rosângela de Jesus Souza Pereira, explica que a ação encerrou as atividades do projeto “Alimentação, Higiene e Saúde”, desenvolvido ao longo dos últimos meses com a comunidade escolar. “Nós pensamos nesse projeto exatamente para prevenir e trabalhar o tema de forma lúdica e mostrar também para a família a necessidade do cuidado com a saúde. Nós viemos aqui conversar com a Welignem [gerente da UBS] para firmar uma parceria para atender essas crianças de forma humanizada. Ela abriu as postas da UBS e nós fizemos o convite para os pais”, relata. 

Dentro dessa parceria, a dentista Gitana Moraes também elaborou um vídeo educativo sobre a higiene bucal, que foi utilizado pelas professoras de todas as turmas para abordar questões como alimentação saudável, cárie, gengivite e escovação. No atendimento presencial deste sábado (25), as orientações foram reforçadas com a entrega de kits educativos (livro de desenhos para colorir com giz de cera e frutas. “A gente está fazendo a palestra e depois disso eles passam por avaliação pra gente ver a necessidade de cada um, juntamente com a entrega do kit de saúde bucal e das frutas, para estimular a criança a substituir o doce pela fruta. O pessoal da creche é bem envolvido e está estimulando os pais a acompanhar e as crianças também estão bem participativas”, disse a dentista Gitana Moraes. 

Leia mais:  Prefeito lamenta morte do médico George da Costa Melo, vítima de acidente de avião

De acordo com a gerente da unidade, a enfermeira Welignem Leite da Silva, não é a primeira vez que ocorre a parceria com o CMEI. No ano passado, a equipe de saúde esteve presente na rematrícula dos alunos, verificando os cartões de vacinação e atualizando daqueles que fosse necessário. “Para nós, é gratificante ver um movimento desse num sábado, com tantas crianças e os pais interessados. Nós estávamos preocupados porque muitas crianças estavam com vacinas atrasadas. Todos os funcionários estão muito animados em participar desse atendimento”, afirma.

Mães elogiam ação

Tanto entre profissionais quanto entre as mães dos pacientes, a iniciativa de fazer um tratamento completo de saúde para as crianças, no final de semana que antecede o retorno das aulas presenciais no modelo híbrido, traz um impacto positivo nesse contexto de pandemia e mais segurança para que as crianças voltem ao convívio escolar. 

Luciene Dias dos Santos e Neilton Rodrigues de Oliveira levaram os filhos gêmeos Alice Gabriele dos Santos Oliveira e André Roberto dos Santos Oliveira, de 4 anos, alunos do Jardim 2, para passar pelo atendimento na unidade de saúde. “Eu achei uma oportunidade muito grande para todas as mães estar trazendo nossos filhos e muito interessante porque, no meu caso, trabalho e não tenho tempo. Hoje foi um grande dia especial para estar vindo aqui. Nessa pandemia então, ficou mais difícil e hoje estou trazendo meus filhos, que passaram pelo dentista, médico, foram pesados, fizeram a atualização do Bolsa Família. Graças a Deus, a saúde deles está boa. Eles vão voltar pra creche, eu estava esperando muito que voltasse porque eu preciso trabalhar e ajudar meu esposo, então, pra mim esse dia aqui foi muito importante”, comentou. 

Leia mais:  Inscrições para o NASA Space Apps Challenge 2021 estão abertas

Quem também aprovou o atendimento diferenciado foi a assistente administrativo Andreza Abreu, que levou a filha Antonella Abreu Boaventura, de 3 anos, que estuda no Jardim 1. “Eu achei ótimo devido a ser sábado porque a gente trabalha a semana inteira, vai começar as aulas na segunda e, às vezes, dia de semana é corrido e a gente não tem tempo de atualizar o dentista e as vacinas, então, eu achei excelente. Na pandemia, eu fiquei com medo, mas toda vez que precisei foi ótimo porque esse postinho aqui é horário estendido e eu chegava do serviço e já trazia e sempre foi seguro. Como ela, os coleguinhas também estão passando por esse atendimento para começar as aulas todos seguros e eles aprendem os cuidados desde pequeno”. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana