conecte-se conosco


VÁRZEA GRANDE

Kalil entrega 5,5 km de asfalto e reforça compromisso para solucionar a falta de água

Publicado


Mantendo em alta os investimentos em obras públicas para aquecer a economia local gerando emprego e renda, além de assegurar a valorização dos imóveis de Várzea Grande, sem esquecer a busca incessante pela solução no abastecimento de água potável e no esgoto sanitário, o prefeito Kalil Baracat anunciou durante a entrega de 5,5 quilômetros de ruas e avenidas pavimentadas nos bairros Ouro Verde e Mangabeiras, que ainda em setembro conclui o processo licitatório para as obras de ampliação da Estação de Tratamento de Água – ETA Bonsucesso de 5 litros por segundo para 125 litros por segundo ou 10,8 milhões de litros por dia que atenderão a região oeste e alguns distritos.

Fora isto, Kalil Baracat, o vice-prefeito José Hazama, acompanhados pelo senador Jayme Campos, secretários municipais e vereadores, confirmou para o mês de outubro a entrega da ETA Grande Cristo Rei que vai produzir quando estiver funcionando com 100% de sua capacidade, 320 litros por segundo ou 27.648.000 milhões de litros por dia e irá abastecer as residências dos moradores, comércio e indústria de 72 bairros entre eles o Cristo Rei, Parque do Lago, Maringá, Manga entre outros.

“Essas duas obras entregues que foram de 5,5 quilômetros de ruas e avenidas pavimentadas e um bueiro celular em concreto armado com ferro e tubulação, melhoram a qualidade de vida das pessoas e também são importantes para o Sistema de Abastecimento de Água, pois elas já preveem as redes de distribuição, galerias pluviais, meio fio e sarjeta”, disse o prefeito assinalando que Várzea Grande já entregou este ano, 70 quilômetros de pavimento asfáltico, sendo 35 quilômetros de novas ruas e avenidas e 35 quilômetros de recapeamento de pavimento antigo e já desgastado pelo tempo.

Leia mais:  Prefeitura de Várzea Grande realiza 18ª edição do Emprego Solidário

As autoridades municipais lembraram que o pavimento asfáltico representa uma melhora na saúde pública pois as pessoas deixam de ter problemas respiratórios por causa da poeira.

Segundo o prefeito, Várzea Grande vem investindo na ampliação do setor de infraestrutura, e o resultado tem sido a chegada do asfalto nas regiões onde ainda não contam com esse benefício, na sua totalidade, ou que apresentam vias que ainda não haviam sido contempladas com o pavimento.

A entrega das obras de pavimentação asfáltica, galerias pluviais, meio fio e sarjeta atendeu os bairros Mangabeiras – em um trecho que faz ligação entre a Rua Monsenhor com a Cohab Celestino Henrique – e a 3ª etapa das obras que compreende o bairro Ouro Verde, garantindo a trafegabilidade e a melhoria na qualidade de vida dos moradores.

“Ambas as obras atendem a uma antiga demanda da população local que mantinham como prioridade a pavimentação das vias, para que pudessem ter acesso mais rápido a outros localidades, a exemplo do bairro Mangabeira cujas obras vai possibilitar que os moradores tenham acesso rápido e seguro a outras localidades, facilitando o acesso a Rodovia Mário Andreazza que dá acesso a Cuiabá ou a outras regiões de Mato Grosso”, destacou o prefeito.   

O gestor garantiu que a sua gestão está focada no desenvolvimento do município, com a conclusão de obras estruturantes em todos os setores, e que assim como a pavimentação é importante, a sua administração também está preocupada em resolver a questão do abastecimento de água, que tem sido uma das tarefas que mais tem exigido esforços, tanto que a pavimentação asfáltica está sendo construída de forma a contemplar também a rede de abastecimento de água.

“Estamos atentos a essa questão e temos trabalhado de forma incansável para diminuir os impactos causados com a falta de água. Estamos investindo no setor com a construção da Estação de Tratamento e Distribuição de Água – ETA, no grande Cristo Rei que vai garantir o abastecimento de 120 mil moradores de 72 bairros do Cristo Rei, Parque do Lago e bairros circunvizinhos. Além dessas outras obras estão em andamento, e vamos resolver esse problema”.

Leia mais:  Kalil acompanha instalação de novas bombas e adutora de água

De acordo com o secretário de Viação, Obras e Urbanismo, Luiz Celso de Moraes, as obras de pavimentação dos bairros Mangabeiras e Ouro Verde vão garantir além de acesso a outra localidade, o aumento venal das moradias, além de uma melhor qualidade de vida aos moradores. “Em 8 meses de gestão do prefeito Kalil Baracat já foram executados 35 quilômetros de pavimentação novas em várias regiões de Várzea Grande, além de 35 quilômetros de recuperação da malha viária com recapeamento. Estamos ampliando os trabalhos e vamos seguir mais ainda e em todos os bairros de Várzea Grande, porque a nossa meta, é de entregar até o final dessa gestão 250 quilômetros de vias pavimentadas em toda a cidade”.

O senador Jayme Campos, presente na solenidade, disse que a entrega de obras como a de pavimentação asfaltica é importante não somente pelo valor que agrega as moradias, mas o resgate da dignidade dos moradores que tem de conviver com os transtornos provocados pela poeira e lama. “O prefeito Kalil Baracat tem se preocupado com essa questão e tem realizado um trabalho importante nesta prestação de serviço, tendo o nosso total apoio. Tenho certeza de que novos investimentos serão feitos neste e em outros setores, com aporte de emendas parlamentares ou investimentos do tesouro municipal”.

O senador disse ainda que a pavimentação asfaltica é necessária, mas que a administração municipal também tem realizado obras em setores tão importantes como a infraestrutura, a ampliação da rede de abastecimento de água, o que vai melhorar sobremaneira a vida de toda a população de Várzea Grande.

O vereador Denival Rodrigues Galibert, disse que esta administração esta empenhada em realizar obras que vêm ao encontro das necessidades da população, e a pavimentação asfáltica é uma delas. “O prefeito tem buscado atender a todos os bairros com serviços de infraestrutura e nós, enquanto parlamentar – estamos fazendo a nossa parte para que empreendimentos dessa envergadura cheguem a todos os cantos da cidade. Solicitamos a obra no bairro Mangabeira e fomos prontamente atendidos”.

Leia mais:  Alunos plantam mudas na escola em comemoração ao Dia da Árvore

Já o presidente do bairro Mangabeira, Florentino Gregório da Silva, disse que a obra era um sonho antigo e que vai possibilitar maior acesso a outras regiões da cidade. “Tudo o que vem para melhorar a vida da gente é bom e o prefeito Kalil Baracat tem sido parceiro dessa comunidade. Estamos felizes com essa obra que vai garantir mais saúde e mais comodidade para a população local”, comemorou.

Comentários Facebook
publicidade

VÁRZEA GRANDE

Saúde de Várzea Grande comemora o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência no Centro de Reabilitação

Publicado


Nesta terça-feira, dia 21 de setembro, se celebra o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, e a Secretaria municipal de Saúde de Várzea Grande por meio do Centro de Reabilitação- CER II, destaca o intenso trabalho feito no dia a dia em prol deste público nesta data comemorativa, onde o Centro proporciona atendimento a mais de 300 pessoas por mês, nas diversas especialidades para esta área em ortopedia, neurologia, psicologia, fisioterapia, nutrição, assistência social, equipe de enfermagem, totalizando 38 servidores da Saúde à disposição dos pacientes frequentadores do Centro de Reabilitação.

O dia 21 de setembro traz a reflexão sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão da Pessoa com Deficiência na sociedade. O preconceito e a inacessibilidade foram os pontos centrais debatidos, por meio de palestras motivacionais no Centro.

Segundo a coordenadora do Centro de Reabilitação, Gilssa Ribeiro, a Saúde além de cuidar e tratar dos problemas físicos também cuida da autoestima para assegurar que os direitos das pessoas com deficiência sejam garantidos nos atendimentos em Saúde.

“Na Administração Pública existem muitos projetos de mobilidade urbana, acessibilidade, inclusão no mercado de trabalho e atendimento humanizado na saúde às pessoas com deficiência e famílias. Trabalhamos de forma integrada com várias Pastas da Administração Pública, como por exemplo a Assistência Social, que reconhece as necessidades da população vulnerável e ela é atendida, não só em suas necessidades de saúde, como a  inserção em programas sociais e educacionais”, disse ela, informando que o Centro de Reabilitação agrega valores no atendimento a saúde e proporciona melhor qualidade de vida ao paciente.

Como experiência verdadeira desta afirmação, a mãe da pequena Lorena de 04 anos, Creusa Lina de Arruda, conta que sua filha nasceu com Síndrome Neurológica e é cega. “Comecei a frequentar o Centro de Reabilitação faz pouco tempo, e os profissionais daqui, já ensinaram minha filha a se comunicar, pegar objetos, mexer as pernas, ela vivia deitada, agora é uma criança que sorri, interage dentro das limitações dela e consegue identificar brinquedos. Mudei todo o meu comportamento, ela tem mais qualidade de vida, dou mais atenção, converso, ela consegue entender. Estou muito alegre e agradeço a dedicação de todos, médicos, enfermeiras, as nutricionistas, que me ensinaram a adotar alimentos que correspondem às necessidades dela. Sou grata a Deus e a estes profissionais”, disse a mãe emocionada.

Leia mais:  Campanha de Multivacinação para crianças e vacina da influenza para população em geral

“Nós atendemos aproximadamente 300 pessoas/mês, dando todo tipo de assistência e informação, através do nosso WhatsApp, aos pais, por telefone, em decorrência da pandemia  e presencialmente nas áreas de reabilitação. Adotamos políticas de inclusão e de resultado. O que queremos é que nossos pacientes dentro de suas limitações tenham uma melhor qualidade de vida”, explicou a coordenadora Gilssa Ribeiro, afirmando que os pacientes são de Várzea Grande, e são encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde ao Centro de Reabilitação.

Para o palestrante, Marcione Mendes de Pinho, advogado, com limitação motora nas pernas, disse que prefere incentivar as pessoas com deficiência , a lutar pelos seus direitos e espaços, por acreditar que as verdadeiras políticas públicas , são aquelas que garantem um mundo mais acessível para todos os seres humanos.

“ Sabemos que é preciso aprimorar cada vez mais as formas de comunicação, organizar os postos de trabalhos dentro das empresas, atuar junto ao mercado de trabalho, promover acessibilidade dentro das questões arquitetônicas e na mobilidade urbana e, acima de tudo, promover a conscientização da sociedade por meio da informação e nós trabalhamos para isso. Há muito trabalho ainda a ser realizado, muito a ser percorrido para que todas as pessoas tenham seus direitos assegurados. É preciso acabar com esse ciclo perverso de exclusão social e de preconceitos aos quais todas as pessoas com deficiência estão sujeitas no país. Hoje é dia de reconhecer, reafirmar e refletir sobre as políticas e ferramentas para a inclusão das pessoas com deficiência. Temos muitos motivos para celebrar, com muita luta ainda pela frente”, afirma ele, completando que o Centro de Reabilitação de Várzea Grande é referência e uma grande conquista de acessibilidade à Saúde, com tantos serviços à disposição para a pessoa com deficiência, conforme as necessidades e realidade da cidade.

Leia mais:  Equipes participam de movimento em prol do Rio Cuiabá

“A gente entende que essas lutas são todas nossas. Como trabalhamos com a motivação, educação e mediação, entendemos que nosso papel, como mediadores, é investir nessa cultura de acessibilidade, de inclusão, para que as pessoas com deficiência tenham o direito garantido de poder participar de qualquer ação que tenha interesse e desejo de estar junto. Falo da vida, da perseverança e vontade de viver e lutar por espaços, de coragem, e que as limitações não sejam empecilhos, por uma vida melhor”, disse Tadeu Bezerra, portador de deficiência física e militante pelas causas da Pessoa com Deficiência. 

Comentários Facebook
Continue lendo

VÁRZEA GRANDE

Saúde de Várzea Grande comemora o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência no Centro de Reabilitação

Publicado


Nesta terça-feira, dia 21 de setembro, se celebra o Dia Nacional da Luta da Pessoa com Deficiência, e a Secretaria municipal de Saúde de Várzea Grande por meio do Centro de Reabilitação- CER II, destaca o intenso trabalho feito no dia a dia em prol deste público nesta data comemorativa, onde o Centro proporciona atendimento a mais de 300 pessoas por mês, nas diversas especialidades para esta área em ortopedia, neurologia, psicologia, fisioterapia, nutrição, assistência social, equipe de enfermagem, totalizando 38 servidores da Saúde à disposição dos pacientes frequentadores do Centro de Reabilitação.

O dia 21 de setembro traz a reflexão sobre a importância do desenvolvimento de meios de inclusão da Pessoa com Deficiência na sociedade. O preconceito e a inacessibilidade foram os pontos centrais debatidos, por meio de palestras motivacionai no Centro.

Segundo a coordenadora do Centro de Reabilitação, Gilssa Ribeiro, a Saúde além de cuidar e tratar dos problemas físicos também cuida da autoestima para assegurar que os direitos das pessoas com deficiência sejam garantidos os atendimentos em Saúde.

“Na Administração Pública existem muitos projetos de mobilidade urbana, acessibilidade, inclusão no mercado de trabalho e atendimento humanizado na saúde às pessoas com deficiência e famílias. Trabalhamos de forma integrada com várias Pastas da Administração Pública, como por exemplo a Assistência Social, que reconhece as necessidades da população vulnerável e ela é atendida, não só em suas necessidades de saúde, como a  inserção em programas sociais e educacionais”, disse ela, informando que o Centro de Reabilitação agrega valores no atendimento a saúde e proporciona melhor qualidade de vida ao paciente.

Como experiência verdadeira desta afirmação, a mãe da pequena Lorena de 04 anos, Creusa Lina de Arruda, conta que sua filha nasceu com Síndrome Neurológica e é cega. “Comecei a frequentar o Centro de Reabilitação faz pouco tempo, e os profissionais daqui, já ensinaram minha filha a se comunicar, pegar objetos, mexer as pernas, ela vivia deitada, agora é uma criança que sorri, interage dentro das limitações dela e consegue identificar brinquedos. Mudei todo o meu comportamento, ela tem mais qualidade de vida, dou mais atenção, converso, ela consegue entender. Estou muito alegre e agradeço a dedicação de todos, médicos, enfermeiras, as nutricionistas, que me ensinaram a adotar alimentos que correspondem às necessidades dela. Sou grata a Deus e a estes profissionais”, disse a mãe emocionada.

Leia mais:  Kalil acompanha instalação de novas bombas e adutora de água

“Nós atendemos aproximadamente 300 pessoas/mês, dando todo tipo de assistência e informação, através do nosso WhatsApp, aos pais, por telefone, em decorrência da pandemia  e presencialmente nas áreas de reabilitação. Adotamos políticas de inclusão e de resultado. O que queremos é que nossos pacientes dentro de suas limitações tenham uma melhor qualidade de vida”, explicou a coordenadora Gilssa Ribeiro, afirmando que os pacientes são de Várzea Grande, e são encaminhados pelas Unidades Básicas de Saúde ao Centro de Reabilitação.

Para o palestrante, Marcione Mendes de Pinho, advogado, com limitação motora nas pernas, disse que prefere incentivar as pessoas com deficiência , a lutar pelos seus direitos e espaços, por acreditar que as verdadeiras políticas públicas , são aquelas que garantem um mundo mais acessível para todos os seres humanos.

“ Sabemos que é preciso aprimorar cada vez mais as formas de comunicação, organizar os postos de trabalhos dentro das empresas, atuar junto ao mercado de trabalho, promover acessibilidade dentro das questões arquitetônicas e na mobilidade urbana e, acima de tudo, promover a conscientização da sociedade por meio da informação e nós trabalhamos para isso. Há muito trabalho ainda a ser realizado, muito a ser percorrido para que todas as pessoas tenham seus direitos assegurados. É preciso acabar com esse ciclo perverso de exclusão social e de preconceitos aos quais todas as pessoas com deficiência estão sujeitas no país. Hoje é dia de reconhecer, reafirmar e refletir sobre as políticas e ferramentas para a inclusão das pessoas com deficiência. Temos muitos motivos para celebrar, com muita luta ainda pela frente”, afirma ele, completando que o Centro de Reabilitação de Várzea Grande é referência e uma grande conquista de acessibilidade à Saúde, com tantos serviços à disposição da pessoa com deficiência, conforme as necessidades e realidade da cidade.

Leia mais:  Campanha de Multivacinação para crianças e vacina da influenza para população em geral

“A gente entende que essas lutas são todas nossas. Como trabalhamos com a motivação, educação e mediação, entendemos que nosso papel, como mediadores, é investir nessa cultura de acessibilidade, de inclusão, para que as pessoas com deficiência tenham o direito garantido de poder participar de qualquer ação que tenha interesse e desejo de estar junto. Falo da vida, da perseverança e vontade de viver e lutar por espaços, de coragem, e que as limitações não sejam empecilhos, por uma vida melhor”, disse Tadeu Bezerra, portador de deficiência física e militante pelas causas da Pessoa com Deficiência. 

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana