conecte-se conosco


CUIABÁ

Catadores de materiais recicláveis comemoram conclusão do esquema de imunização contra a covid-19

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

A manhã desta segunda-feira (16) foi de alegria para mais de 400 catadores de materiais recicláveis e balanceiros (pessoas que fazem a pesagem do lixo levado nos caminhões de coleta) que receberam a segunda dose da vacina contra a covid-19, no aterro sanitário localizado na região do Barreiro Branco, através da campanha “Vacina Cuiabá – sua vida em primeiro lugar”. 

Fabiolo Miranda Pereira, 34, contou que “só quem já perdeu um parente por causa dessa doença sabe como é, minha tia faleceu há quatro meses. Ela não chegou de ser vacinada”. O catador de material reciclável não contraiu a doença e se diz mais tranquilo para trabalhar, agora imunizado. “Me sinto feliz por ter a segunda dose e também pelo prefeito ter trazido a vacina pra gente não precisar estar locomovendo porque muita gente quer tomar e não conseguiu ainda”, disse.

Neusa Barbosa de Oliveira, 46, que trabalha há 2 anos como catadora, destacou o alívio em estar imunizada. “Estou muito feliz, graças a Deus. Dá aquele alívio. Cheguei a pegar covid há uns 7 meses, foi antes de eu tomar a primeira dose da vacina. Perdi o olfato e o paladar”, conta. O marido dela, Aparecido Francisco da Silva, que também é catador, também foi imunizado no aterro sanitário. Sobre o fato da vacinação ter ocorrido no local de trabalho do casal, Neusa agradeceu. “Foi muito bom porque senão a gente ia ter que entrar na internet pra estar marcando, então foi muito bom ter vindo aqui, mais prático e mais rápido. Se preocuparam mesmo com a gente”, comentou.

Para Holanda Arruda Paulino, 53, que há 25 anos trabalha no aterro sanitário e dali tirou o sustento de 3 filhos, sendo uma formada em Psicologia, a vacina era algo muito esperado. Ela conta que chegou a ter reação na primeira dose, com dor no corpo, mas que o fato de estar imunizada “compensa”. A trabalhadora vive com um filho e dois netos, torce para que logo eles também possam ser contemplados com a vacina, pois acredita que são os mais jovens que estão se contaminando mais com o coronavírus. “Meu filho pegou covid, já sarou, mas tem perigo de pegar de novo, né? Eu estou com medo. É bom ele vacinar por causa das crianças lá de casa”, afirmou. 

Leia mais:  Blitz contra queimadas leva informação à população sobre sofrimento causado aos animais do Pantanal; Frutas podem ser doadas

Holanda relata ainda sobre o benefício de ter sido vacinada no mesmo local onde trabalha diariamente, pelo fato da dificuldade que tem em se deslocar. “A vacinação aqui foi melhor porque nós aqui depende de condução, de carona. Eu achei maravilhoso!”. 

Ela aproveitou para pedir à população mais cuidado ao dispensar o lixo de casa. “Faz muitos anos que a gente mexe com isso e até hoje ainda acha muita agulha, máscara no lixo. Precisa conscientizar mais as pessoas para guardar o vidro numa caixinha de leite, separar o material reciclável do lixo do banheiro e do resto de comida. Se puder pelo menos separar o lixo do banheiro e o resto de comida, já ajuda a gente”, apela.

O secretário-adjunto de Serviços Urbanos, Anderson Matos, ressaltou o olhar humanizado da gestão para com o público. “É mais um compromisso do prefeito Emanuel Pinheiro em olhar por aqueles que mais precisam com um olhar clínico. Esses trabalhadores têm contato direto com resíduos sólidos e a gente fica muito feliz em poder contribuir para que eles possam trabalhar com mais tranquilidade e segurança e levar o sustento para suas famílias”. 

Os catadores de material reciclável fazem parte do grupo de cerca de 2 mil pessoas em situação de vulnerabilidade, composto também por carroceiros, motoristas de ônibus e trabalhadores da limpeza urbana. A priorização dessas categorias de trabalhadores foi uma determinação do prefeito Emanuel Pinheiro e da primeira-dama Márcia Pinheiro, por conta da situação de maior exposição ao coronavírus em decorrência das funções que exercem, bem como da condição social, por serem pessoas sem acesso à internet e aos polos de vacinação já montados pela Prefeitura.  

Leia mais:  Alagamento em subsolo de prédio mobiliza Defesa Civil que interdita meia pista da rua Barão de Melgaço

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

Blitz contra queimadas leva informação à população sobre sofrimento causado aos animais do Pantanal; Frutas podem ser doadas

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

A Prefeitura de Cuiabá e a Associação É o Bicho MT se uniram neste fim de semana para realização de uma grande ação de conscientização contra as queimadas, que prejudicam diretamente os animais do Pantanal. A blitz educativa foi realizada na Rodovia Emanuel Pinheiro (MT-251) e contou com a distribuição de kits informativos sobre os danos causados por incêndios, arrecadação de frutas para animais silvestres, e entrega de mudas de árvores.

Por determinação do prefeito Emanuel Pinheiro, a ação teve o envolvimento da Defesa Civil de Cuiabá, Secretaria de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano Sustentável, Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob0, e Secretaria de Comunicação. Segundo o coordenador da Brigada Municipal, agente Kleuber D’moura, apesar de ser extremamente prejudicial para a população, as queimadas trazem um maior sofrimento para os animais.

“Na verdade, quem sofre mais com as queimadas são os animais. O ser humano tem a noção de, em um momento de perigo, correr e se proteger. Já o animal, se assusta e, por muitas vezes, corre para um local que vai oferecer mais risco ainda para ele. Nos nossos combates, o que mais vemos são animais mortos, principalmente animais rasteiros que não conseguem pular um foco”, explicou.

De acordo com ele, o trabalho de conscientização da população é um fundamental aliado das medidas de combate realizadas diariamente pela Defesa Civil de Cuiabá. O coordenador destacou que cada cidadão informado se torna um novo agente, ajudando a denunciar ocorrências de queimadas e, principalmente, no trabalho preventivo de manter limpas as áreas que podem ser alvo de focos de incêndio.

“Essa semana atendemos uma ocorrência em um terreno urbano que foi causado por muito lixo, resto de entulho, móveis que a população acaba jogando em terrenos. Educar a população que isso se torna um combustível para ocasionar um grande incêndio é de muita importância. Então, precisamos de um povo consciente para que possamos realmente dar um basta nas queimadas em Cuiabá”, disse D’moura.

Leia mais:  Blitz contra queimadas leva informação à população sobre sofrimento causado aos animais do Pantanal

A Associação É o Bicho MT é uma das instituições que tem ajudado a amenizar o sofrimento causado pelas queimadas aos animais silvestres da região de Poconé. Contando com parcerias, como a firmada com a Prefeitura de Cuiabá, a Associação tem buscado arrecadar frutas que possam servir de alimento para os bichos que vivem em áreas atingidas pelo fogo. Este é o segundo ano que o grupo realiza a campanha.

No ano passado foram mais de 300 toneladas de frutas arrecadadas e 580 mil litros de água. Os animais estavam sem alimentos, sem ter o que comer, sem água, e muitos morrendo. Diante disso, começamos essa campanha. Esse ano a demanda está ainda maior. Começamos agora a arrecadação, mas precisamos de muita colaboração, pois a demanda semanal é bem grande”, relatou a vice-presidente da É o Bicho, Tatiana Dias de Lima Carvalho.

A vice-presidente enfatizou ainda que é de extrema importância contar com a parceria da Prefeitura de Cuiabá, que tem ajudado na divulgação da campanha e no apoio das ações em andamento para a arrecadação. Ele contou que a Associação conta com diversos voluntários e que todos aqueles que quiserem fazer parte do grupo ou ajudar com doações podem entrar em contato pelo perfil do Instagram @eobichomt.

“Quem tiver interesse em ajudar pode entrar em contato conosco. No nosso perfil tem todas as informações sobre o nosso trabalho, dá para tirar dúvidas, saber onde estamos com posto de coleta. Temos uma câmara fria na Cooperativa Coorimbatá, no Porto, que é onde guardamos o que recebemos e também onde as pessoas podem levar as doações”, pontuou. 

Comentários Facebook
Continue lendo

CUIABÁ

Sugestão de Pauta: No Dia da Árvore, prefeito recebe Plano de Manejo do Aricá-Açu e planta Ipês

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

 O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, receberá na manhã desta terça-feira (21), às 9h, na Praça Alencastro, o  Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental Municipal do Aricá-Açu (região do Cinturão Verde).  Durante a atividade, simbolicamente em homenagem ao Dia da Árvore, o gestor da capital irá plantar unidades de Ipês e Jatobás.

O Plano de Manejo é um documento técnico, orientado pelos objetivos de criação da unidade  no qual se estabelece o zoneamento e as normas que devem presidir o uso da área e o manejo dos recursos naturais.

Desde o ano de 2008, Cuiabá já dispõem de uma legislação criando a área de proteção. “Mas somente nessa administração, que atua pautada pelo entendimento da necessidade do desenvolvimento sustentável, é que o Plano de Manejo foi elaborado o que vai possibilitar atividades em  uma área  que abriga recursos hídricos, naturais e paisagísticos de grande relevância, mas em consonância a esse documento”, explicou o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro.

A elaboração do PM, que conta com mais de 500 páginas,  foi realizado pela empresa de Consultoria Ambiental Ecossistema. A supervisão foi realizada pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente por meio das Diretorias de Parcelamento dos Solos e Projetos Públicos e de Gerenciamento Ambiental.

“O Plano de Manejo foi elaborado de forma participativa, com o intuito de gerar um envolvimento maior com a comunidade, tornando o documento mais completo e a sua implementação mais efetiva. A troca de experiências aproxima o gestor da realidade local, favorecendo a proposição de metas e objetivos exequíveis. A APA Municipal do Aricá-Açú dispõe de 73.195,4683 hectares”, diz trecho do documento.

A criação da Área de Proteção Ambiental do Aricá-Açu” vai contribuir para com a proteção da zona de transição entre as formações florestais do Planalto do Guimarães e o início da Planície do Pantanal

Leia mais:  Prefeito entrega carta de agradecimento a professor da FGV e embaixador cultural da Unesco que ajudou a estreitar laços com a Índia

Vai assegurar ainda a conservação do bioma Cerrado, garantir o uso sustentável dos recursos naturais da região, baseado em um zoneamento socioambiental, além de assegurar a proteção de comunidades tradicionais remanescentes dos Quilombos e representantes da convivência harmônica com o Cerrado. Também possibilitará o resguardo ao patrimônio Arqueológico e Cultural da região.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana