conecte-se conosco


VÁRZEA GRANDE

Atividades da Guarda Municipal recebem elogios durante lançamento de campanha

Publicado


Dois programas desenvolvidos pela Guarda Municipal de Várzea Grande foram elogiados por autoridades presentes no lançamento da Campanha Agosto Lilás como modelo de trabalho desenvolvido para o combate a violência contra as mulheres: a Patrulha Maria da Penha que vêm atuando na proteção ás vítimas de agressões que possuem medidas protetivas, e o Teatro de Fantoche que realiza nas escolas da Rede Pública Municipal palestras abordando diversos temas dentre eles a não violência contra a mulher. 

A desembargadora do Tribunal de Justiça, Maria Erotides Kneip disse que a Patrulha Maria da Penha – unidade de Várzea Grande – é uma das mais atuantes e que vem se destacando pelos serviços realizados pela equipe, seja no auxilio ou proteção das vítimas. “A inserção desse programa na Rede de Proteção a Mulher fortaleceu ainda mais as outras ações realizadas no município, que tem se mostrado atuante em todos os setores”.

A secretária de Estado de Assistência Social, Rosamaria Ferreira de Carvalho, também elogiou a Patrulha Maria da Penha e disse que esta tem sido referência para outros municípios.  “O desempenho da equipe de Várzea Grande é visto como uma das melhores, e tem sido exemplo para outras cidades”.

Já a delegada da Delegacia Especializada de Defesa da Mulher, Criança e Idoso – da Polícia Judiciária Civil, Mariel Antonini Dias, enalteceu o trabalho realizado pelo grupo do Teatro de Fantoche e destacou como importante que temas como a violência sejam abordadas nas escolas e, principalmente, nas séries iniciais.

“Embora seja um assunto triste de se tratar, porque a violência não deve ser tratada de forma nenhuma, é importante que a criança tenha percepção de que essa é uma postura que não deve ser praticada. E a forma lúdica em que o assunto é tratado com certeza vai contribuir para a não cultura da violência, seja contra a mulher ou qualquer outra pessoa” parabenizou a delegada.

Leia mais:  Novos decretos atualizam medidas de combate à COVID-19 em Várzea Grande

O comandante da Guarda Municipal, Álisson Baracat Salgado, lembra que em 2018, os municípios de Várzea Grande e Nossa Senhora do Livramento aderiram a Rede de Enfrentamento à Violência Doméstica e Familiar, com a assinatura do Termo de Adesão ao Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência Doméstica contra mulheres vítimas de violência doméstica e familiar. “Desde então, a Guarda Municipal e a Polícia Militar vêm realizando o monitoramento das vítimas que ingressam na justiça com a medida protetiva. Centenas de mulheres já foram atendidas em Várzea Grande”, destacou.

A coordenadora da Patrulha Maria da Penh, Sirlei Salete Piasecki, disse ainda que o município deu um passo importante na efetivação dessa medida, tornando-a lei municipal. “A Rede Protetiva à Mulher foi instituída com objetivo de integrar ações e serviços de diferentes setores, no atendimento à mulher vítima de violência doméstica. Como Lei a medida tem mais efetividade na garantia e segurança das vítimas”.

O comandante da Guarda Municipal destacou também que assim como a Patrulha Maria da Penha e o Teatro de Fantoche, a instituição de segurança municipal desenvolve ainda outras atividades, a exemplo do Judô – que auxilia na socialização da criança e do adolescente ao convívio familiar e social.

Comentários Facebook
publicidade

VÁRZEA GRANDE

Famílias carentes da região do grande Cristo Rei recebem doações de roupas

Publicado


Para muitas famílias carentes a alimentação é mais que uma necessidade básica, o salário muitas vezes não dá para comprar o essencial, e o vestuário acaba se tornando um item de luxo. Pensando nisso, a direção do Centro de Referência em Assistência Social – CRAS – do bairro Cristo Rei, resolveu instalar na sede do órgão o ‘Guarda Roupa Solidário’, dando àqueles que precisam a oportunidade de levar para casa, peças de roupas (usadas, porém em boas condições).

Como explica a gerente do CRAS – Luciene da Silva Amaral, o ‘Guarda Roupa Solidário’ é um projeto que visa auxiliar famílias em extrema vulnerabilidade, que precisam de roupas e não tem condições de comprar se quer uma peça de vestuário. “Cada pessoa tem direito a cinco peças, e havendo a necessidade, podem levar um número maior. As roupas são doadas pela comunidade em geral, e a partir da entrega são colocadas em araras e varais e já podem ser retiradas sem que haja necessidade de cadastro ou inscrição”.

Luciene Amaral disse ainda que todos os dias o CRAS recebe essas doações, mas que os vestuários não ficam lá por muito tempo porque todos os dias tem uma família de um bairro do Cristo Rei, e de outras regiões à procura das peças de roupas. “As roupas infantis são as que mais têm saída, uma vez que as crianças crescem rápido e acabam perdendo as roupas com mais facilidade. Bermudas também saem bastante, aliás, tem aumentado muito a procura por roupas masculinas e eles próprios têm vindo ao CRAS para fazer a seleção da peça. Antes, a presença no local era de mulheres e crianças. Agora o público masculino tem sido percebido por vários dias da semana”.

Leia mais:  Processo seletivo para contratação temporária ofertará 955 vagas na rede pública de Várzea Grande

A Secretária de Assistência Social, Ana Cristina Vieira, destaca a importância do projeto, que além de alcance social, pois beneficia aqueles que realmente necessitam, é um ato de solidariedade, que foi ampliada, principalmente, neste período de pandemia, onde muitas famílias que já eram consideradas carentes foram afetadas ainda mais, tendo as suas necessidades aumentadas, ao ponto de não terem o que comer e vestir.

“Temos oferecido cestas básicas e agora estamos também com esse projeto de distribuições de roupas, que à princípio está sendo realizado na CRAS do bairro Cristo Rei, mas a nossa intenção é levar para outras unidades, por isso é essencial que a população que tenha condições de doar, que faça a sua doação na unidade ou quem não puder levar que ligue informando a sua localização, que a nossa equipe irá buscar”, explicou a secretária destacando que ajudar quem precisa nunca sai de moda.

Moradora do bairro da Manga, a aposentada Valdeci Pereira Matias, é usuária do CRAS – do Cristo Rei – e recebe mensalmente uma cesta básica que atende as necessidades de sua família. Sem condições de comprar roupas novas, ainda que a preços acessíveis, ela é uma que se dispõe desse benefício, e sempre vai à unidade à procura de peças para ela e seus netos. “Já levei para casa diversas roupas para mim e meus netos. São peças semi novas e que nos ajudam uma vez que não temos dinheiro para comprar. É importante que programas como esse existam, porque o que não serve mais para uns, serem para outros”.

A dona de casa, Georgina Maria Damaceno também já levou para casa várias peças e sempre volta para ver o que pode ser usado por ela, e pela família. “Para o pobre a prioridade é ter comida no prato, mas também não podemos sair sem roupas por aí, daí a importância desse projeto que beneficia aqueles que mais precisam. É necessário que quem tem mais possa ajudar a quem nada tem, por isso eu peço que se você tem roupas sem uso em seu guarda roupa, que faça a sua doação a este posto de atendimento que com certeza fará a felicidade de quem mais precisa”, pontuou.

Leia mais:  Várzea Grande realiza neste sábado dia "D" da 2ª Multivacinação e Influenza

Comentários Facebook
Continue lendo

VÁRZEA GRANDE

Plantio e distribuição de mudas marcam o encerramento da Semana da Árvore em Várzea Grande

Publicado


Apresentações culturais, história cantada e a exposição de espécies de sementes, plantas e plantio de árvores fizeram parte da programação de encerramento da Semana da Árvore, e que culminou com uma mobilização de vários grupos de trabalho, nesta sexta-feira (24) no Parque Bernardo Berneck, em Várzea Grande, onde também teve a distribuição de mudas nativas e ornamentais e o plantio de árvores.

Promovido pela Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável (SEMMADRS) as celebrações tiveram início dia 19 com uma caminhada ecológica de conscientização a preservação ambiental, distribuição de mudas, plantio de árvores nativas, além de apresentações de teatro e de rodas de conversa em escolas municipais e particulares da cidade.

“É fundamental a educação ambiental da nossa sociedade. A semana toda desenvolvemos atividades com esse objetivo, de preservação da natureza. Estamos vivendo um período de estiagem severa, por exemplo, e o desmatamento, as queimadas que prejudicam não somente o clima mas causam um desequilíbrio. É preciso conscientizar as futuras gerações e fazer o que está ao nosso alcance”, declarou o secretário municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Rural Sustentável, Célio Santos.

O gestor lembra que somente neste ano a secretaria já desenvolveu diversas ações semelhantes, independente da data comemorativa. “Distribuímos mudas nativas à população e criamos um viveiro no Parque Berneck com objetivo de arborizar a cidade, contribuindo com o conforto térmico. No Viveiro foram plantadas mudas de árvores frutíferas, ornamentais e nativas, com expectativa de produzir 10 mil mudas que serão distribuídas em março do próximo ano”, pontuou.

O secretário disse ainda que uma das políticas desenvolvidas pela pasta é justamente fazer com que mais pessoas se conscientizem da necessidade do plantio de árvore, que além de proporcionar sombra, ameniza o calor e contribui para vias mais bonitas e arborizadas.

Leia mais:  Plantio e distribuição de mudas marcam o encerramento da Semana da Árvore em Várzea Grande

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana