conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

PSDB pode não lançar candidato à presidência em 2022, diz presidente do partido

Publicado


source
 Bruno Araújo, presidente do PSDB
REPRODUÇÃO/AGÊNCIA BRASIL

Bruno Araújo, presidente do PSDB

O presidente do PSDB, Bruno Araújo , disse nesta segunda-feira (19) que existe a possibilidade do partido não lançar candidatura na próxima eleição presidencial em 2022. O motivo, segundo ele, seria a busca por uma unidade  “distante da polarização”.

“O PSDB está aberto até o último momento nas convenções de construir uma unidade no campo distante da polarização entre o presidente Bolsonaro e o ex-presidente Lula”, disse ao jornal O Globo.

Segundo Bruno Araújo, as mais recentes  pesquisas de intenção de voto mostram que “uma maior parte do eleitorado brasileiro” busca uma alternativa às candidaturas de Bolsonaro e Lula, o que abriria possibilidade de uma aglutinação em torno de uma candidatura de centro.

Ainda na análise do presidente da legenda, o objetivo de uma candidatura de terceira via deve ser “ocupar a vaga” do atual presidente, o que o tiraria do segundo turno — o ex-presidente Lula vem se consolidando na liderança das pesquisas, com chance de vencer ainda em primeiro turno.

Caso o PSDB lance candidatura própria, a escolha do representante será feita por meio de eleições prévias . São quatro os pré-candidatos: o governador do estado de São Paulo, João Doria; o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite; o senador por Ceará, Tasso Jereissati; e Arthur Virgílio, ex-prefeito de Manaus.

Comentários Facebook
Leia mais:  Temer diz que ataques de Bolsonaro a TSE e STF são 'inúteis e inconstitucionais'
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

FHC declara voto para João Doria em 2022 pela primeira vez

Publicado


source
FHC e João Doria
Reprodução

FHC e João Doria

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso declarou voto pela primeira vez ao governador de São Paulo, João Doria, nas eleições presidenciais de 2022. De acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, FHC fez a declaração durante almoço na tarde deste sábado (31).

Realizado no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, por conta da reinauguração do Museu da Língua Portuguesa , o almoço reuniu os dois políticos, o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente de Cabo Verde, Jorge Fonseca, o presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, e os ex-presidentes José Sarney e Michel Temer.

Na mesa do almoço, FHC discursou e declarou formalmente seu voto ao tucano nas próximas eleições presidenciais. “João Doria será candidato a presidente. E tem o meu voto”, disse.

Comentários Facebook
Leia mais:  Datena confirma que disputará as eleições em 2022: "Dessa vez é para valer"
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Temer diz que ataques de Bolsonaro a TSE e STF são ‘inúteis e inconstitucionais’

Publicado


source
Ex-presidente Michel Temer
Agência Brasil

Ex-presidente Michel Temer

O ex-presidente Michel Temer afirmou que os ataques do presidente Jair Bolsonaro ao processo eleitoral, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao Supremo Tribunal Federal (STF) são “inúteis e inconstitucionais”. A afirmação foi feita em entrevista ao jornal O Globo, publicada neste sábado (31).

“Claro que, depois de fazer os ataques, ele os nega. É absolutamente inútil e inconstitucional. A Constituição diz que os Poderes são independentes, mas são harmônicos entre si. Toda vez que há desarmonia há uma inconstitucionalidade”, declarou Temer.

O ex-presidente também afirmou que Bolsonaro chegou ao poder com “uma certa onipotência”, o que fez com que ele demorasse a perceber que precisava do Congresso para governar. “Não existe a possibilidade de o presidente comandar tudo. Só comanda com o apoio do Congresso Nacional, e não é apenas porque o presidente queira trazer o Congresso para governar junto, mas porque a Constituição assim o determina. Ele (Bolsonaro) percebeu e começou a tentar trazer o Congresso, que é fundamental para a governabilidade”, comentou, falando sobre a escolha de Ciro Nogueira (PP-PI) para a Casa Civil.

Na entrevista, Temer ainda disse que acredita que vai haver uma terceira via nas eleições presidenciais de 2022, e que isso seria “uma homenagem ao eleitor”. Para ele, um candidato de centro precisa cumprir a Constituição Federal, ter experiência e trazer a ideia de união dos brasileiros. “O Brasil não pode continuar mais com esta guerra entre brasileiros e entre as próprias instituições”, disse o ex-presidente, que acredita que o país vive a maior crise desde a redemocratização.

Temer ainda declarou que a discussão a respeito do voto impresso é inútil. “O voto eletrônico no Brasil serviu de exemplo para outros países. Tecnicamente, não conheço essa questão, mas não vejo como se possa violar a urna eletrônica. Em face do sucesso que se verificou, tenho a sensação de que essa discussão não deveria ser colocada em pauta”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana