conecte-se conosco


ESPORTES

Ponte conquista ponto importante diante do líder invicto Náutico

Publicado


Em um jogo emocionante e disputado até o final, a Ponte Preta fez uma grande partida e podia até ter vencido, não fossem erros cruciais da arbitragem.  A Macaca sufocou o líder no primeiro tempo, com direito a pênalti não-marcado e com gol de Moisés aos 18 minutos. No segundo, mais um erro do juiz prejudicou a equipe a Macaca, que tomou gol originado de um escanteio inexistente.

Valente, a Macaca foi para cima e teve duas bolas tiradas pela zaga em cima da linha do gol, além de outras oportunidades reais em um jogo que lutou até o fim, mas a partida terminou mesmo no 1 a 1. “Se tivesse que sair um vencedor hoje, teria de ser a Ponte, mas vamos manter os pés no chão para a gente sair logo dessa situação e buscar coisas melhores”, diz o capitão Ivan, que reestreou hoje no gol com direito a uma bela defesa no finalzinho do confronto.

Invicta há seis partidas, a Ponte Preta volta a campo às 18h30 de sábado (17), no Majestoso, contra o Remo.

O jogo

A Ponte chegou com perigo logo aos dois minutos. Após cruzamento rasteiro de Kevin, Moisés ficou com a sobra dentro da área, recebeu pênalti – não anotado pelo juiz – e ainda conseguiu chutar, com a defesa adversária tirando a bola em cima da linha.  Aos 11, a Macaca saiu em velocidade. Niltinho passou para Camilo, mas a defesa do Náutico cortou.

Aos 13, Niltinho chutou forte, de longe, e o goleiro adversário defendeu com dificuldade. Aos 17, Dahwan tentou de novo, de longe, mas mais uma vez o camisa 1 pegou. Aos 18, porém, saiu o gol da Macaca. Camilo passou para André Luiz que, de longe, mandou uma bomba para o gol. O goleiro adversário espalmou com dificuldade e Moisés pegou a sobra, mandando a bola para o fundo das redes. 1 a 0 para a Macaca.

Leia mais:  Cruzeiro empata com Vila Nova em Goiânia

Aos 22, quase a Macaca ampliou. Moisés entrou bem na área e ficou cara a cara com o goleiro adversário e tentou cruzar para Niltinho, mas ela acabou saindo. O Náutico pressionava para empatar, mas a Ponte marcava muito bem e tentava explorar os contra-ataques. Aos 42, Richard armou o contra-ataque, passando para Moisés, que inverteu para Camilo. O meia desceu em velocidade e chutou firme, ganhando escanteio. O próprio meia cobrou e a zaga desviou para trás, mas o juiz marcou falta de ataque. Aos 49, o juiz terminou o primeiro tempo.

No segundo tempo, a Ponte chegou ao ataque aos dois minutos, com Richard, mas o atacante foi parado com falta. Um minuto depois, Dawhan lançou Moisés, que matou a bola de cabeça no ataque, mas ela pegou força e saiu. Com mudanças no intervalo, o Náutico ficou mais agressivo e chegou ao gol de empate aos quatro, em cruzamento na área  a partir de um escanteio que o árbitro marcou equivocadamente, com bola de cabeça. 1 a 1.

A Ponte respondeu já na sequência, com Niltinho, mas a zaga impediu a conclusão. Aos oito, Niltinho mais uma vez puxou contra-ataque, mas foi parado com falta. Aos nove, novo contra-ataque da Ponte, com Moisés levando a bola até Niltinho. O camisa 7 mandou uma bomba, para defesa difícil do goleiro adversário, que mandou para escanteio. Camilo cobrou na área e o próprio Niltinho tentou chutar, mas foi travado na hora agá.

O jogo estava aberto e aos 23 Richard dominou bola pela esquerda, cortou para o meio e finalizou, carimbando a zaga. Os donos da casa tiveram três chances seguidas em escanteios, mas a zaga alvinegra marcava bem. Na última, aos 26, Fessin armou contra-ataque rápido e passou para Moisés, mas o goleiro adversário saiu do gol e cortou quase do meio de campo.

Leia mais:  CRB vence no Maranhão pela seria B

Na sequência, Thalles sentiu a coxa e precisou ser substituído por Renatinho. Aos 30, em lance de ataque do adversário, o juiz viu pênalti a favor do Náutico em lance de defesa de Fábio Sanches. Porém, na cobrança, na tentativa de tirar a bola do Ivan, Jean Carlo chutou alto demais e ela saiu por cima do gol.

Aos 33, Kevin cruzou a bola na área e o Náutico segurou literalmente na linha do gol. Aos 35, Moisés chutou firme, mas o goleiro oponente defendeu. Aos 36, nova bola da Ponte na área, Cleylton desviou e a zaga tirou de novo em cima da risca. Aos 40, cobrança de escanteio fechada de Moisés na área adversária, levando perigo ao gol adversário.

A Ponte crescia no finalzinho e o adversário abusava das faltas. Aos 41, Renatinho foi derrubado pela ponta esquerda. Na cobrança da falta, Moisés mandou na área, mas ninguém alcançou. Aos 43, Kevin cobrou lateral na área e Fessin disputou a bola com o goleiro adversário, mas o juiz deu falta de ataque.  Aos 46, bola na área cruzada por Fessin e Josiel quase tentou cabecear, mas o goleiro defendeu.

Aos 48. Jogada de rapidez para Moisés, que passou para Renatinho na área, mas o meia ficou sem ângulo para concluir e acabou tentando o passe , para corte do adversário. No minutp seguinte, bela defesa de Ivan em chute forte do oponente, impedindo a virada. Em novo escanteio, a defesa alvinegra tirou e o juiz apitou o final do jogo.

Ficha do jogo

Ponte Preta: Ivan, Kevin, Fábio Sanches, Cleylton e Felipe Albuquerque; Dawhan (Vini Locatelli), Camilo (Thalles, depois Renatinho) e André Luiz; Richard (Josiel), Niltinho (Fessin) e Moisés. Técnico: Gilson Kleina.

Leia mais:  Pelo Campeonato Brasileiro, Santos FC perde para Atlético Goianiense na Vila Belmiro

Náutico: Jeferson; Bryan, Carlão, Camutanga e Breno Lohan (Rafinha); Matheus Trindade (Giovanny), Rhaldney e Marciel; (Guilherme), Jean Carlos, Vinícius e Paiva (Iago). Técnico: Hélio dos Anjos.

Gols: Moisés, aos 18 do primeiro tempo; Camutanga aos quatro do segundo

Arbitragem: Jonathan Antero Silva apitou, tendo como assistentes Adenilson de Souza Barros e Joverton Wesley de Souza Lima. O quarto árbitro foi Michelangelo Martins de Almeida Junior.

Cartões amarelos: Dawhan, Niltinho, Locatelli Gilson Kleina (Ponte) ; Marciel, Rafinha, Jean Carlos e Hélio dos Anjos (Náutico)

Partida válida pela 11ª rodada da série B do Brasileiro 2021, disputada no Estádio dos Aflitos, sem público (nem renda) em virtude da pandemia

fonte: https://pontepreta.com.br/noticias-detalhe/20210703pppnt

Comentários Facebook
publicidade

ESPORTES

Três pontos na conta! Ju bate a Chape e sobe na tabela da Série A

Publicado


Três pontos na conta! Ju bate a Chape e sobe na tabela da Série A

Foto: Fernando Alves / E.C.Juventude

O Juventude precisou de cinco minutos para decidir a partida diante da Chapecoense na noite desta segunda-feira (26/07), no Jaconi. Com mais um gol do artilheiro Matheus Peixoto, aos 4 minutos da etapa inicial, o Verdão bateu a equipe catarinense por 1×0, chegou aos 16 pontos e subiu para a 12ª colocação na classificação. Melhor Gaúcho na competição, o time de Marquinhos Santos abre cinco pontos da zona de rebaixamento e se aproxima do pelotão de frente da Série A.

O jogo

Foi uma semana de muito trabalho para o Juventude, que entrou em campo repleto de desfalques. Forster, Michel Macedo e Elton (que já ficaria de fora por lesão no joelho) testaram positivo para Covid-19. Castilho e Paulinho Boia, suspensos, também se tornaram baixas. Marquinhos Santos, expulso na rodada anterior, comandou de longe através de seu auxiliar Eduardo Barros.

Mesmo com as dificuldades, foi o ímpeto inicial como mandante que definiu a partida. Aos 4, Paulo Henrique recebeu no corredor direito e alçou na cabeça de Matheus Peixoto, que subiu bem e desviou no canto direito do goleiro João Paulo. Cruzamento e finalização: nota 10. 1 x 0.

Mesmo na frente, o Ju não parou de atacar. Aos 11, Sorriso recebeu na frente, ganhou da marcação e soltou a bomba de canhota, com perigo. Aos 21, de novo Sorriso. De canhota, a joia da base alviverde finalizou por cima, em outra boa oportunidade.

Sem espaços, a Chapecoense encontrava dificuldades e parava no forte sistema de marcação do Juventude. Na única tentativa do primeiro tempo, aos 30, Carné apareceu para fazer fácil defesa em chute de Baxola.

Leia mais:  CRB vence no Maranhão pela seria B

Se o primeiro tempo foi de superioridade do Juventude, a segunda etapa apresentou um confronto mais equilibrado, mas sem chances claras de gol. Bem postado defensivamente, o Ju soube neutralizar praticamente todos os ataques do adversário. E o Verdão ainda teve um gol anulado. Aos 43, Bruninho finalizou de fora da área, a bola desviou em Chico e enganou o goleiro. O VAR, porém, indicou que a bola bateu na mão do jogador alviverde antes de entrar.

O próximo compromisso do Verdão seria diante do Fluminense, no Rio de Janeiro. Porém, por um ajuste de calendário, esta partida foi adiada para data ainda não definida pela CBF. Neste caso, o Juventude volta a campo para enfrentar o Atlético Mineiro, dia 08, no Jaconi.

fonte: https://www.juventude.com.br/noticias/tres-pontos-na-conta-ju-bate-a-chape-e-sobe-na-tabela-da-serie-a

Comentários Facebook
Continue lendo

ESPORTES

#FilhosdoTerrão marcam e Corinthians supera o Cuiabá fora de casa pelo Brasileirão

Publicado


Foto: Rodrigo Coca/Agência Corinthians
Após nove dias sem jogar, o Corinthians voltou a entrar em campo na noite desta segunda-feira (26). Pelo Campeonato Brasileiro da Série A 2021, o Alvinegro foi até o Mato Grosso para encarar o Cuiabá – a última vez que enfrentou uma equipe local no estado do Centro-oeste pelo torneio havia sido em 1984. E dentro de campo, os Filhos do Terrão se destacaram: vitória corinthiana por 2 a 1, com gols de Roni e Adson.

Timão escalado

O técnico Sylvinho realizou uma mudança em comparação com a equipe que iniciou a última partida pelo Brasileiro. Assim, levou a campo um onze inicial com: Cássio (capitão); Fagner, João Victor, Gil, Fábio Santos; Cantillo, Gabriel, Roni, Gustavo Silva e Adson; Jô. À disposição no banco de reservas estiveram: Matheus Donelli, Lucas Piton, Luan, Léo Natel, Marquinhos, Mateus Vital, Araos, Felipe, Raul Gustavo, Du Queiroz, Xavier e Vitinho.

Bola em jogo!

As duas equipes iniciaram o confronto se estudando e com muitas disputas de bola no centro do campo. A primeira chance do Timão veio aos três minutos de jogo. Em cobrança de escanteio da direita na área, João Victor subiu para cabecear, mas a bola bateu no zagueiro e foi para o gol, passando perto do travessão. Aos nove, Fábio Santos lançou pela esquerda o meia Adson, que avançou e cruzou rasteiro, mas a zaga afastou antes da bola chegar a Jô.
Pouco a pouco o Coringão começou a dominar a posse de bola e trocar passes no campo ofensivo. Aos 18 minutos, Adson e Roni tabelaram e novamente o meia tentou o passe rasteiro para a área, com o lance sendo desviado pela zaga. E aos 27, o Alvinegro abriu o placar em bela jogada: Gabriel foi lançado na direita e tocou para Jô. O centroavante cruzou para Adson e ele ajeitou para Roni, que chutou rasteiro no canto esquerdo do gol e estufou a rede.
O Corinthians seguiu atacando e pressionando o Cuiabá no campo de ataque. E com essa ação, saiu o segundo tento alvinegro aos 37 minutos. Gustavo Silva roubou a bola de Uendel e tocou para Fagner que cruzou na área. Roni deixou a bola passar e ela chegou até Adson, que dominou e chutou – com leve desvio do zagueiro – para o fundo do gol. Foi a última ocasião importante de gol da primeira etapa, terminada aos 52 minutos.

Segundo tempo

Sem alterações no retorno do intervalo, a equipe corinthiana seguiu no mesmo tom no começo da etapa final, dominando a posse de bola e criando a maior parte das jogadas ofensivas. Gustavo Silva e Adson continuaram sendo bastante acionados pelas laterais, mas esbarrando na linha de defesa alta do adversário e nas marcações de impedimento.
Aos 18 minutos, quase saiu o terceiro tento de um Filho do Terrão. Em rebote de escanteio, Fagner lançou Jô na área em profundidade e o camisa 77 chutou de perna direita, marcando o gol. O árbitro, no entanto, assinalou impedimento do atacante. Logo em seguida, o técnico Sylvinho fez duas substituições: saíram Adson e Cantillo, e entraram Mateus Vital e Vitinho. Quatro minutos depois, Gustavo Silva deixou o campo e Marquinhos foi para o jogo.
Aos 25 minutos, o time adversário diminuiu o marcador. Em cruzamento na área da esquerda para Rafael Papagaio, o atacante cabeceou e a bola desviou em Fábio Santos, encobrindo Cássio e entrando no ângulo direito do gol. Aos 33 minutos, Roni puxou contra-ataque pela direita e tocou para Vital na esquerda. O meia dominou, driblou a marcação e chutou, mas a bola ficou na zaga.
Sylvinho realizou, por fim, mais duas mudanças na equipe: saíram Roni e Jô e entraram Xavier e Felipe. O Timão, no entanto, seguiu levando o jogo com tranquilidade. O árbitro aplicou quatro minutos de acréscimos, e no final da partida o Timão ficou com um atleta a mais, com a expulsão de Anderson Conceição, zagueiro do Cuiabá, e pouco depois o apito final encerrou o duelo desta noite na Arena Pantanal.

Próximo jogo

Após a vitória sobre o Cuiabá, o Corinthians volta a campo no domingo (1º de agosto). Pela 14ª rodada do Brasileirão, a equipe alvinegra atua em sua casa, a Neo Química Arena, onde encara o Flamengo às 16h.

  No Morumbi, São Paulo empata com a Chape pelo Brasileirão

Leia mais:  #FilhosdoTerrão marcam e Corinthians supera o Cuiabá fora de casa pelo Brasileirão

Tags: Futebol, Notícias

Categoria(s): Futebol

Fonte: https://www.corinthians.com.br/filhosdoterrao-marcam-e-corinthians-supera-o-cuiaba-fora-de-casa-pelo-brasileirao

COMENTE ABAIXO:

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana