conecte-se conosco


POLICIAL

Polícia Civil cumpre 31 ordens judiciais contra grupo criminoso investigado por sonegação e ameaças contra servidores de posto fiscal em MT

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Mato Grosso deflagrou na manhã desta terça-feira (27.07), a Operação Mustela Putorius para cumprimento de 31 ordens judiciais dentro do inquérito que apura crimes contra a ordem tributária e de organização criminosa praticados em um posto fiscal da Secretaria de Estado de Fazenda no município de Barra do Garças (509 km a leste de Cuiabá). As ordens judiciais são cumpridas em Mato Grosso, Goiás e Santa Catarina.

Com apoio da Sefaz, a operação cumpre 11 mandados de busca e apreensão, seis instalações de tornozeleira eletrônica, 10 mandados de intimações visando à proibição de frequentar o pátio do Posto Fiscal; duas suspensões do exercício da função pública na Unidade de Fiscalização de Barra do Garças e duas proibições atividade econômica ou financeira no raio de mil metros das intermediações do posto de fiscalização.

A investigação tem por objetivo desarticular uma organização criminosa responsável por um esquema de sonegação fiscal consolidado com o “furo” de posto, cujo fato gerou prejuízo aos cofres estaduais. Conforme a apuração da Defaz, a ação dos batedores/atravessadores investigados auxiliou de 15 a 20 caminhões diariamente, que deixaram de recolher, aproximadamente, R$ 50 milhões no último ano, a maior parte de ICMS incidente sobre o grão escoado a outros estados da federação.

Com a deflagração da operação e coibindo a prática criminosa investigada, o Governo do Estado estima um aumento de receita aos cofres públicos.

Furo de posto

A investigação conduzida pela Defaz contou com auxílio da Delegacia Regional de Barra do Garças e teve início a partir do recebimento de informações da Corregedoria Fazendária e Superintendência de Controle e Fiscalização de Trânsito sobre irregularidades detectadas no Posto Fiscal da Sefaz em Barra do Garças. Os dados indicavam indícios de ações articuladas por um grupo criminoso, liderado por um ex-colaborador, voltado para a prática de sonegação fiscal. Além disso, os integrantes da organização criminosa ameaçaram colaboradores e servidores do Posto Fiscal durante as atividades funcionais.

Leia mais:  Policiais civis e militares deflagram operação contra ações criminosa em Cáceres

Durante a investigação da Polícia Civil, foram reunidos indícios robustos contras os grupos criminosos responsáveis por orientar condutores de caminhão a simular a parada no Posto Fiscal, passando pela unidade sem a devida fiscalização, além de transmitir aos motoristas os melhores horários e rotas alternativas para escaparem da atuação fiscalizatória.

Diante dos elementos coletados durante a investigação, a Defaz representou pelos mandados judiciais, que tiveram manifestação favorável da 14ª Promotoria de Justiça da Capital, e foram deferidos pela 7ª Vara Criminal da Comarca de Cuiabá. As ordens judiciais estão sendo cumpridas nas cidades de Barra do Garças, Aragarças (GO) e Balneário Barra Sul (SC).

A Operação Mustela Putorius tem apoio de equipes da Delegacia de Combate à Corrupção, Gerência de Operações Especiais, Delegacias Regionais de Barra do Garças e Água Boa. No  cumprimento de mandado judicial em Santa Catarina, a Defaz contou com apoio da Polícia Civil de Balneário Barra Sul.

Mustela Putorius é o nome científico do furão, remetendo à ideia de “furo” ao Posto Fiscal.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Operação integrada cumpre 16 mandados contra organização criminosa envolvida em quatro homicídios na região de fronteira

Publicado


Camila Molina/Polícia Civil-MT

Quatro homicídios cometidos a mando de uma facção criminosa na região de fronteira foram esclarecidos pela Polícia Civil, na última semana, com base em investigações da Delegacia de Porto Esperidião e 1ª Delegacia de Polícia de Cáceres.

O trabalho investigativo resultou na operação Xeque-mate, fase Porto Esperidião, deflagrada dentro da operação integrada Risp 06: “Pacto Pela Vida”, realizada pela Polícia Civil, Polícia Militar e Grupo Especial de Fronteira (Gefron).

 No total, 16 ordens judiciais, sendo 15 mandados de busca a apreensão domiciliar e um de prisão temporária, foram cumpridas na última sexta-feira (24), nas cidades de Porto Esperidião, Glória D’Oeste e Cáceres.  

Os trabalhos resultaram em duas pessoas presas em flagrante, além da apreensão de drogas, diversos aparelhos celulares, uma arma de fogo, e objetos recuperados  provenientes de furto ou roubo.

Grande parte dos alvos identificados já está presa por outras condutas criminosas e além terem a participação identificada nos homicídios ocorridos nas cidades de Porto Esperidião e Cáceres, as investigações apontaram o envolvimento dos suspeitos em crimes de tortura, lesão corporal, tráfico de drogas e associação para o tráfico. 

Segundo as investigações, os suspeitos estão envolvidos nos homicídios de Karine Melo da Silva, ocorrido no dia 23 de fevereiro, e de Anderson Claudio Vital Ferreira, no dia 05 de julho, na cidade de Porto Esperidião. As duas vítimas tiveram os corpos encontrados no Rio Jauru, sendo a vítima Karine encontrada amordaçada e com mãos e pernas amarradas e Claudio com sinais de tortura. 

O mesmo grupo também estaria envolvido em dois homicídios em Cáceres, que vitimaram Marinaldo Junio Ferreira da Silva, no dia 30 de julho e Thiago Martins da Silva, no dia 10 de agosto. As vítimas foram executadas com disparos de arma de fogo. 

Leia mais:  Policiais civis e militares deflagram operação contra ações criminosa em Cáceres

Os quatro homicídios foram cometidos por integrantes da organização criminosa, motivados pelo fato das vítimas não acatarem as ordens da facção, como atuar no comércio de entorpecentes ou pagar a parte destinada ao grupo para poder vender a droga. 

Segundo o delegado responsável pelas investigações em Porto Esperidião, Edison Ricardo PicK, inicialmente as investigações apuravam situações de  tráfico de drogas e associação para o tráfico, assim como crimes de tortura e lesão corporal que vinham ocorrendo na cidade. 

Durante as investigações, os suspeitos eram monitorados, sendo constatado que eles estavam fazendo a traficância, vindo da Bolívia com o entorpecente. Em ação conjunta com o Gefron foi realizada a prisão dos suspeitos, que foram encaminhadas para a Defron para realização da prisão em flagrante.

“A partir dessa prisão, foi possível identificar os integrantes da facção criminosa e fazer o vínculo entre os inquéritos e os investigados nas ações criminosas, esclarecendo os dois homicídios bárbaros ocorridos na cidade”, disse o delegado.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLICIAL

Polícia Civil intensifica ações sociais inseridas no programa De Cara Limpa Contra as Drogas

Publicado


Assessoria | Polícia Civil-MT

Em continuidade ao ciclo de ações sociais em Barra do Bugres (168 km a médio norte de Cuiabá), a Polícia Civil realizou mais duas atividades inseridas no programa “De Cara Limpa Contra as Drogas”. 

A primeira palestra foi ministrada na terça-feira (21.09), no plenário da Câmara de Vereadores, onde foi apresentado aos parlamentares municipais o programa “De Cara Limpa Contra as Drogas”, desenvolvido na região pela Delegacia de Barra do Bugres. Na ocasião foram falados sobre a forma de execução, objetivos e resultados alcançados com esse trabalho desenvolvido desde 2015.

Na segundo evento de cunho preventivo, o ciclo de palestras foi estendido a Unidade do Senai de Barra do Bugres onde foi dialogado sobre os temas: Violência Doméstica, Violência Infantil e Prevenção ao uso de drogas.

Conforme o investigador de polícia Marcos Antonio de Moura, a aceitação foi excelente inclusive contamos com o apoio na confecção de camisetas que serão doadas e distribuídas durante o evento aos participantes.

“No próximo dia 03 de outubro, acontecerá a abertura das palestras sobre drogas com duração de 3 a 4 meses, e o encerramento se dará com o Passeio Ciclístico Diga Não às Drogas e Sim a Vida, promovido pela Delegacia de Polícia Civil de Barra do Bugres e Paróquia Santa Cruz”, disse o policial civil.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Policiais civis desarticulam associação criminosa atuante do tráfico de drogas em Matupá
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana