conecte-se conosco


ENTRETENIMENTO

Padre Fábio de Melo revela passado com travesti Luana Muniz: “Marcou minha vida”

Publicado


source
Luana Muniz e Padre Fábio de Melo em 2015, no Rio
YouTube

Luana Muniz e Padre Fábio de Melo em 2015, no Rio

Padre Fábio de Melo, que perdeu a mãe para Covid-19,  ainda guarda na memória do encontro que teve com a travesti Luana Muniz, na quadra da Mangueira, em 2015. A partir do pedido de foto feito por ela, nasceu uma amizade que transformaria para sempre o religioso. “Foi um ser humano que marcou minha vida. Eu tenho no meu celular algumas conversas tão bonitas onde nós falávamos da nossa vida, dos nossos pontos de vista tão diferentes. Mas nós convergíamos para um único ponto: o amor ao ser humano”, diz o padre, em depoimento inédito ao documentário “Filha da Lua”, que chega aos cinemas no dia 12 de agosto.

A amizade entre eles foi interrompida com a partida de Luana, dois anos depois do primeiro encontro. Mas, antes disso, ele pôde conhecer o trabalho social realizado pela travesti na Lapa, no Centro do Rio, além de rever seus próprios preconceitos. “Se um dia nós aprendêssemos que, apesar de termos vidas diferentes, nós temos sentimentos semelhantes e sofremos as mesmas dores. Eu me tornei parceiro da obra dela. Ficamos amigos, de nos falarmos semanalmente. Não consigo apagar as mensagens de voz dela até hoje”, revela Fábio de Melo no documentário, vestindo uma camisa de Super-Homem.

Na época da foto, que acabou virando notícia em todo o país, Fábio de Melo descreveu como “uma experiência surpreendente” o encontro com Luana Muniz. Dias depois, o padre faria uma relato emocionante durante uma pregação na Canção Nova, em São Paulo, assumindo o desconforto com o pedido da travesti, mas que, logo em seguida, se comovera ao saber de sua história e do trabalho social feito por ela.

“Como que eu vou reagir?’(pausa). Independente de qualquer julgamento, estou confessando a hipocrisia do meu coração naquela hora. Muitas pessoas começaram a se encorajar para tirar foto comigo. E ele (o travesti) lá do fundo olhando. Quando, de repente, eu só vi a sombra dele na minha direção, e o meu preconceito, o medo de me expor, tudo vindo à tona. Que coisa horrorosa isso em nós… Como se eu fosse melhor. Isso é mesquinho, é vergonhoso o que eu estou dizendo pra vocês”, disse Fábio de Melo na ocasião.

O documentário “Filha da Lua”, dirigido por Rian Córdova e Leonardo Menezes, traz o depoimento de outros nomes conhecidos, como o da cantora e amiga Alcione, que ajudam a contar a história de Luana Muniz, que chegou a ficar conhecida nacionalmente, antes do testemunho do padre, ao aparecer numa reportagem do “Profissão repórter” sobre prostituição. Numa das cenas, ela aparece agredindo um suposto cliente e proferindo a frase que acabaria se transformando num bordão: “Travesti não é bagunça”.


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
publicidade

ENTRETENIMENTO

Morre Jay Pickett no set do seu novo filme

Publicado


source
Jay Pickett
Reprodução

Jay Pickett

Morreu Jay Pickett, 60, na sexta-feira (30) – a confirmação do falecimento só aconteceu hoje (1). Conhecido por seu trabalho em “General Hospital”, “Days of our lives” e “Busca Alucinante”, o ator estava filmando seu novo projeto “Treasure Valley” quando morreu repentinamente, antes de gravar uma cena. Ele deixa a mulher Elena Marie Bates e três filhos.

A equipe de filmagem divulgou hoje uma nota falando sobre o ocorrido:

“Muitos de vocês já ouviram falar sobre a tragédia que aconteceu há dois dias. Jay Pickett, o nosso principal homem, escritor, produtor e criador deste filme faleceu de repente enquanto estávamos no local a preparar-nos para filmar uma cena. Não há explicação oficial para a causa da sua morte mas parece ter sido um ataque cardíaco. Todos os presentes tentaram o máximo possível para mantê-lo vivo. Nossos corações estão partidos e nós choramos pela família dele que está tão devastada com essa tragédia chocante.

Como muitos de nós sabemos, o Jay era um homem incrível. Ele era gentil, doce e generoso. Foi um dos melhores atores com quem já trabalhei e foi uma honra colaborar com ele. Todos os que o conheceram, mesmo para o breve momento, puderam sentir o seu calor, o seu espírito maravilhoso. É difícil encontrar as palavras agora para dizer mais. Os seus amigos mais próximos disseram que ele estava muito feliz a fazer o Treasure Valley e a minha esperança é que ele realmente estivesse.

Ele estava fazendo o que amava: atuar, montar a cavalo, fazer filmes. E ele foi magnífico.

– Travis Mills”


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  Morre Jay Pickett no set do seu novo filme
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Filha de Mário Monjardim conta que AVC deixou dublador quatro anos acamado

Publicado


source
Leyla Monjardim homenageia o pai dublador e fala sobre a morte
Reprodução Instagram

Leyla Monjardim homenageia o pai dublador e fala sobre a morte

Leyla Monjardim, filha do dublador Mário Monjardim, que faleceu no último dia 30, aos 86 anos, em decorrência de um AVC sofrido há alguns anos , usou o Instagram para lamentar a morte do pai. Ela também contou que o AVC sofrido pelo pai, que dava voz ao personagem Salsicha do desenho ‘Scooby Doo’, o deixou quatro anos acamado.

“Meu Paizinho partiu, já está fazendo os anjos sorrirem, já está com os familiares e amigos em outro plano. Esta imagem ficará registrada para sempre, foi um dos momentos mais felizes da minha vida e o último encontro que tivemos antes dele sofrer o AVC que o deteve em uma cama por quase 4 anos e meio e o impedia de ser quem ele sempre foi”, conta Leyla, que em seguida descreveu as principais qualidades do pai famoso.

“Marido apaixonado, pai sempre presente, o amigo de todas as horas, o profissional exemplar, a voz das vozes! Enquanto conseguiu, continuou fazendo piada, nem que fosse com gestos ou colocando a língua para fora comprimindo os lábios e soprando, sabe como é? Como eu vou conseguir dormir sem ficar apreensiva de que você vai me chamar a qualquer momento pra pedir alguma coisa?”, diz.

Ela revelou ainda que o agravamento do quadro de saúde de Monjardim se deu por conta da preocupação dele com a saúde de sua mulher. “Ele era tão apaixonado por minha mãe, que desde que ela teve um AVC, no ano passado, ele começou a definhar. Cada vez que ela era hospitalizada, ele piorava, quando ela recebia alta, mesmo ainda estando no hospital, ele melhorava… Desta vez, ela foi hospitalizada no sábado passado e ele piorou drasticamente, falecendo enquanto dormia… Agradeço ao universo por ter tido a honra de cuidar dele, de ter sido mãe do meu pai, ser filha deste ser maravilhoso que me deixou a força dos sonhos, do amor e da alegria como legado! Um ser apaixonado, amoroso, honesto, de caráter irrefutável”, afirmou.


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  Henrique Fogaça revela que levou pontos na cabeça após acidente na Band
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana