conecte-se conosco


MATO GROSSO

MT insere 36 perfis genéticos de familiares de desaparecidos em banco nacional

Publicado


A campanha nacional de coleta de DNA de familiares de pessoas desaparecidas resultou na obtenção de 42 perfis genéticos de indivíduos em Mato Grosso, e teve a participação de 36 familiares que doaram material genéticos, conforme levantamento da Coordenadoria de Perícias em Biologia Molecular da Perícia Oficial e Identificação Técnica de Mato Grosso (Politec).

Apesar do mutirão da campanha ter se encerrado no dia 28 de junho, as coletas continuam sendo realizadas tanto em Cuiabá quanto no interior do Estado, mediante agendamento realizado pela Polícia Civil.

A Campanha visa a ampliação do Banco Nacional de Perfis Genéticos que, segundo a coordenadora de perícias em Biologia Molecular, Késia Renata Lopes Melo, é uma importante ferramenta que vai possibilitar que as famílias deem um fim à angústia de ter um ente desaparecido.

“A expectativa é que com o aumento dos perfis genéticos no banco de dados, consequentemente os resultados dos materiais aumentem. Estamos organizando agora uma nova rotina para que além de processar as amostras de referências coletadas dos familiares, possamos  identificar também as ossadas encontradas no Estado ou corpos de pessoas que foram enterradas como indigente”, afirmou a coordenadora.

Qualquer pessoa com um ente desaparecido, de até 1º grau (pais, filhos ou irmãos), pode participar da campanha. Para isso, será necessário registrar um boletim de ocorrência, em seguida a delegacia encaminhará o familiar a um dos 17 postos de coleta existentes emI Mato Grosso. A relação dos telefones e endereços dos pontos de coleta estão disponíveis no site www.politec.mt.gov.br.

A ação faz parte da Campanha Nacional de Desaparecidos, de iniciativa do Ministério da Justiça e Segurança Pública, através da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp). Todo o material recolhido será utilizado com a finalidade exclusiva de identificação de pessoas desaparecidas por intermédio do Banco Nacional de Perfis Genéticos (BNPG). O Banco é coordenado pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Leia mais:  Preservação de local de crime e balística são temas de palestra em Seminário

A Politec é um dos pontos de coleta e onde as amostras de DNA serão processadas e, posteriormente, comparadas com o material genético oriundo de restos mortais de cadáveres não identificados armazenados nos institutos médico-legais, em busca da identificação destas pessoas. Os materiais biológicos coletados serão processados e inseridos no Banco Nacional de Perfis Genéticos.

O DNA do próprio desaparecido também poderá ser extraído de itens de uso pessoal, tais como: escova de dentes, escova de cabelo, aparelho de barbear, aliança, óculos, aparelho ortodôntico, dente de leite, amostra de cordão umbilical. Esses materiais também poderão ser entregues nos pontos de coleta da campanha.

A coleta é simples e indolor, feita via cavidade oral, com uma espécie de cotonete, que é passado na parte interna das bochechas da pessoa. Caso seja identificado um possível parentesco com os dados de alguma pessoa falecida, os peritos informarão a Delegacia ou a Diretoria Metropolitana de Medicina Legal (DMML), que entrará em contato com os familiares para que sejam realizados os procedimentos legais.

O trabalho de fortalecimento da busca de pessoas desaparecidas na RIBPG ganhou força no último semestre quando os laboratórios de genética forense nacionais intensificaram o processamento das amostras de restos mortais não identificados existentes nas suas unidades federativas para fim de inclusão nos Bancos de Perfis Genéticos, e com ações locais na coleta de DNA de familiares de pessoas desaparecidas, resultando no aumento dos resultados hoje existentes.

Relatório Semestral

Dados do relatório semestral da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos, divulgado em maio de 2021, apontam que no decorrer dos últimos sete anos, Mato Grosso contribuiu com a inserção de 1.889 perfis genéticos no banco nacional, enquanto o país contabiliza 110.576 perfis inseridos. Os dados referem-se às categorias de perfis genéticos de vestígios de locais de crime; condenados por crimes hediondos e grave ameaça; suspeitos, decisões judiciais e restos mortais identificados; pessoas de identidade desconhecida e restos mortais não identificados; e referência direta de pessoa desaparecida.

Leia mais:  Chapada dos Guimarães comemora aniversário beneficiada com investimentos superiores a R$ 100 milhões

Desde então, a inserção de perfis genéticos obteve sete coincidências entre vestígios, duas coincidências entre indivíduos, e auxiliou treze investigações em Mato Grosso.

Coincidências entre vestígios ocorrem quando vestígios coletados de diferentes vítimas de estupro apresentam o mesmo perfil de origem masculina. O conceito de investigação auxiliada é definido como um procedimento de investigação criminal no qual o banco de perfis genéticos adiciona valor ao processo investigativo. Já as coincidências confirmadas são aquelas observadas entre vestígios ou entre vestígio e indivíduo cadastrado criminalmente.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Sábado (31): Mato Grosso registra 490.313 casos e 12.773 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste sábado (31.07), 490.313 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 12.773 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 671 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 490.313 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 10.696 estão em isolamento domiciliar e 465.327 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 450 internações em UTIs públicas e 280 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 81,97% para UTIs adulto e em 32% para enfermarias adultos.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (99.696), Rondonópolis (34.842), Várzea Grande (32.805), Sinop (23.540), Sorriso (17.156), Tangará da Serra (16.812), Lucas do Rio Verde (14.609), Primavera do Leste (12.990), Cáceres (10.685) e Barra do Garças (9.976).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 376.852 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 516 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

Na sexta-feira (30.07), o Governo Federal confirmou o total de 19.880.273 casos da Covid-19 no Brasil e 555.460 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 19.839.369 casos da Covid-19 no Brasil e 554.497 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste sábado (31.07).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Leia mais:  Mato Grosso recebe 111.240 doses de vacina contra a Covid-19 neste sábado (31)

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;
– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;
– Evitar contato próximo com pessoas doentes;
– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;
– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Saúde Estadual apoia carreata de conscientização ao aleitamento materno

Publicado


A Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), por meio da Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde, apoiou a carreata  pela amamentação que ocorreu na manhã deste sábado (31.07) e deu início à agenda da campanha Agosto Dourado em Mato Grosso. 

Neste ano, o tema central da campanha é “Proteger a amamentação: uma responsabilidade de todos”.

Organizada pelo Grupo Supermães, a mobilização teve concentração na Praça das Bandeiras, na Avenida do CPA, e iniciou às 09h30. O percurso finalizou na Praça Alencastro, no centro da Capital.

“O aleitamento materno é importante para a saúde da mãe e do bebê. Protege contra diversas doenças, proporciona a primeira proteção ao bebê, é de extrema importância para o desenvolvimento cerebral. Para a mãe, é benefício para saúde, previne o câncer de colo de útero. A amamentação tem um valor de ouro”, disse a presidente do Grupo Supermães, Josemara Lima.

Nos locais de concentração, houve a orientação sobre a importância de se proteger a amamentação. A organização do evento também orientou quanto aos cuidados de biossegurança para prevenir a Covid-19, sendo obrigatório o uso de máscara, álcool em gel e o distanciamento social.

“Colocamos a primeira carreata pela amamentação na agenda oficial do Governo, juntamente com o Grupo Supermães, para anunciar o Agosto Dourado em Mato Grosso. Vamos ter atividades durante todo o mês e discutiremos o tema principal da campanha, que é de que a amamentação é uma responsabilidade de todas e todos”, explicou o idealizador do Agosto Dourado e servidor da SES-MT, Rodrigo Carvalho.

A coordenadora da Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde da SES-MT, Rosiene Pires, ainda reforçou a extensa agenda do Agosto Dourado, organizada pela Saúde Estadual. “Essa carreata dá início à agenda do Agosto Dourado em Mato Grosso, que contará com muitas atividades. Nesta segunda-feira, nós já teremos o primeiro Webinar com assuntos temáticos sobre a amamentação”, pontuou a gestora.

Leia mais:  Chapada dos Guimarães comemora aniversário beneficiada com investimentos superiores a R$ 100 milhões

Também foram parceiros da carreata o Grupo do Ventre ao Coração, a Associação de Doulas de Mato Grosso (Adomato), o Banco de Leite de Cuiabá, a Família Canguru, a Câmara Municipal de Cuiabá, a Secretaria Municipal da Mulher de Cuiabá e o Grupo Omem.

Na foto, a mãe Givanilda Ferreira com a filha Liz Giulia, de um ano

Agosto Dourado

A partir do dia 2 de agosto, terá início a programação virtual com atividades educativas e transmissão pelo canal da Escola de Saúde Pública do Estado de Mato Grosso, no YouTube. A programação é feita em parceria com a Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e demais parceiros.

A palestra tema da Semana Mundial de Aleitamento Materno será proferida por Rosana De Divitiis, integrante do Conselho Diretor da Rede Internacional em Defesa do Direito de Amamentar – IBFAN Brasil.

A programação ao longo do mês segue com os Encontros Macrorregionais de Aleitamento Materno e Alimentação Complementar Saudável, nos dias 03, 11, 19, 24 e 26 de agosto, realizados pelos Escritórios Regionais de Saúde em parceria com as Secretarias Municipais de Saúde das regiões.

Em parceria com a SES-MT, a Faculdade de Nutrição da UFMT também promoverá, no dia 31 de agosto – Dia do Nutricionista –, o webinar “Extensão em pesquisa em aleitamento materno: experiências bem-sucedidas em Mato Grosso”.

O módulo contará com a presença da diretora da Faculdade de Nutrição da UFMT, Tânia Kinasz, da coordenadora da Faculdade de Nutrição da UFMT, Patrícia Nogueira, e do representante da Coordenadoria de Promoção e Humanização da Saúde da SES-MT, Rodrigo Carvalho.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana