conecte-se conosco


POLICIAL

Mais um membro de organização que agia no furto e roubo de cargas é preso; inquérito é concluído com indiciamento de 16 criminosos

Publicado


Raquel Teixeira/Polícia Civil-MT

Mais um dos integrantes da organização criminosa envolvida em furtos e roubos de cargas de grãos em Mato Grosso foi preso nesta segunda-feira (12), no interior do Paraná. Esta é a nona prisão preventiva cumprida contra os “Piratas da Soja” investigados pela Polícia Civil de Mato Grosso por constituir um esquema criminoso envolvendo uma empresa de transportes sediada no interior de São Paulo e utilizada para a prática dos crimes.

Os líderes da organização criminosa foram presos durante a Operação Safra, deflagrada na última semana pela Delegacia de Paranatinga e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO), para cumprimentos de ordens judiciais decretadas pela 1a Vara Criminal de Paranatinga, em investigação que apura o roubo e furto de cargas de grãos praticados no estado e em outras unidades da federação.

O nono alvo da operação foi preso com apoio da Polícia Civil do Paraná. A Polícia Civil de Paranatinga repassou informações à Delegacia de Porecatu, no norte paranaense, sobre o alvo da operação, que foi localizado na cidade de Florestópolis, na mesma região.

Segundo o delegado Hugo Abdon, o alvo preso nesta segunda-feira é considerado de extrema periculosidade, com registros de crimes praticados em Mato Grosso, Goiás e São Paulo. “Durante a investigação, os policiais civis conseguiram informações de que ele cometeu um roubo à mão armada com restrição da liberdade da vítima, em Maracaí, no interior de São Paulo”, explicou o delegado.

As investigações que deram origem à Operação Safra foram realizadas pelas Delegacias de Paranatinga e de Sorriso, que apuraram o desvio e furtos de cargas de soja ocorridos no mês de março deste ano. O inquérito da de Paranatinga foi concluído e os 16 membros da quadrilha indiciados pelos crimes de organização criminosa, furto mediante fraude e furto qualificado pelo concurso de pessoas. “O apoio da Promotoria Criminal e do Judiciário foram importantes para chegarmos aos resultados da operação”, avaliou o delegado.

Leia mais:  Secretario nacional de Segurança Pública visita sede da Polícia Civil de MT

Crimes em outros estados

A partir do furto de duas cargas de soja ocorridos em março deste ano em Paranatinga e em Sorriso e Ipiranga do Norte, a Polícia Civil chegou a diversos crimes praticados pelos integrantes do grupo em outros estados da federação. Com base na investigação efetuada, a Polícia Civil compartilhou informações com as delegacias de Cristalina, em Goiás, e Maracaí e Assis, no interior paulista, sobre a atuação de membros da organização criminosa nessas cidades.

Durante o cumprimento dos mandados judiciais em cidades do interior de São Paulo, na semana passada, os policiais apreenderam diversos aparelhos eletroeletrônicos, entre ele celulares, computadores e notebooks que serão analisados. “A partir dessa análise dos materiais, a Polícia Civil terá mais elementos para identificar os receptadores das cargas furtadas e roubadas”, apontou o delegado Hugo Abdon.

Organização criminosa

O grupo que atuava no roubo e furtos de cargas de grãos no estado e foi preso na última semana pela Polícia Civil de Mato Grosso no interior de São Paulo movimentou, aproximadamente, R$ 6 milhões com o esquema criminoso praticado em território mato-grossense e em outras unidades da federação.

Os cabeças da organização criminosa e donos da transportadora envolvida nos roubos e furtos foram presos durante os cumprimentos de mandados da Operação Safra. O homem de 35 anos e a a mulher dele, de 37 anos, foram presos na cidade de Irati (PR), quando tentavam fugir do interior de São Paulo para a região sul do País.

As outras prisões foram cumpridas nas cidades de Ponta Grossa (PR), Avaré, Assis e Garça (SP), além de mandados de busca e apreensão cumpridos no interior paulista. Na sede da transportadora usada pelo casal que liderava o esquema criminoso, em Assis, foram aprendidos quatro caminhões e seis carretas, e a empresa foi fechada.

Leia mais:  Polícia Civil prende assaltante que agrediu empresária durante roubo em Cuiabá

As cargas de grãos, principalmente soja, eram desviadas ou furtadas de fazendas produtoras ou armazéns graneleiros, onde os criminosos agiam utilizando notas fiscais frias para a retirada dos produtos. Depois que revendiam as cargas, ainda dentro de Mato Grosso, saíam do estado com o dinheiro obtido no esquema, agindo como ‘piratas’, conforme apurou a investigação que reuniu ocorrências registradas em 40 boletins comunicados à Polícia Civil de Mato Grosso.

A quadrilha utilizava-se das mais variadas fraudes, aproveitando-se falhas no sistema de controle das fazendas e das transportadoras contratantes. Depois de praticarem os furtos, voltavam à cidade de Assis levando os valores em dinheiro. 

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
publicidade

POLICIAL

Polícia Civil identifica suspeitos e apreende armas de fogo em investigação de homicídio contra mulher em Comodoro

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Os autores do bárbaro homicídio que vitimou uma mulher em Comodoro (644 km a oeste de Cuiabá) foram identificados e duas armas de fogo foram apreendidas pela Polícia Civil, na sexta-feira (30.07), durante diligências para apuração do crime.

Entre os envolvidos está um casal, formado por uma mulher de 31 anos e um menor de 16, apontados como autores da execução da vítima. Um segundo casal teria presenciado os fatos, não interferindo na ação dos executores.

O homicídio que vitimou Lázara Izabel Souza da Silva, de 35, ocorreu na quinta-feira (29), ocasião em que a vítima foi com a tia buscar garrafas pet na residência vizinha. Havia dois casais na casa, e a tia decidiu ficar no local, onde ficou ingerindo bebida alcoólica com a suspeita e o marido dela.

Em determinado momento o casal entrou para a casa, ocasião em o suspeito saiu com uma arma de fogo atirando contra a vítima, que saiu correndo, porém foi alcançada pelo casal. Vendo que a vítima ainda estava com vida, a suspeita a esfaqueou, assim como o marido dela deu várias coronhadas na cabeça da vitima.

O outro casal não se envolveu na situação, porém ficou o tempo todo observando com uma espingarda calibre 28. Após o crime, os dois casais esconderam as armas e fugiram do local.  A vítima foi socorrida, porém não resistiu aos ferimentos e morreu na manhã de sexta-feira (30).

Assim que foi acionada do crime, a equipe da Polícia Civil foi até o local, onde localizaram uma das armas escondida na mata. Em continuidade as diligencias, os policiais localizaram o casal, dono da residência. Questionados sobre a outra arma, eles confessaram que também estava escondida na região de mata próxima a casa.

Leia mais:  Ação integrada de cunho social distribui 20 cestas básicas para famílias carentes

O suspeito apontado como dono da arma, de apenas 18 anos, e casado com um menor de 15, foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo e liberado após pagamento de fiança. O menor que atirou contra a vítima se apresentou na Delegacia na presença de advogado na sexta-feira (30), sendo ouvido e liberado.

A companheira dele, suspeita de esfaquear a vítima, continua foragida. Segundo as informações, o crime foi motivado por uma briga ocorrida em um bar no ano de 2018, ocasião em que a vítima o irmão da suspeita (casada com o menor).

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Continue lendo

POLICIAL

Suspeito com passagens por roubo é preso com arma e munições em Sinop

Publicado


Assessoria/Polícia Civil-MT

Um homem suspeito de envolvimento em crimes de roubo foi preso em flagrante pela Polícia Civil, na sexta-feira (31.07), durante ação realizada pela equipe da Delegacia Especializada de Roubos e Furtos (Derf) de Sinop (500 km ao sul de Cuiabá).

A ação deflagrada para cumprimento de mandado de busca e apreensão domiciliar expedido pela 4ª Vara Criminal de Sinop, decretado, com base nas investigações da Derf. O suspeito, de 28 anos, possui passagens anteriores por roubo.

Durante as buscas na residência no bairro Terra Rica, os policiais apreenderam uma arma de fogo calibre 38, com numeração suprimida e sete munições do mesmo calibre, além de produtos de origem duvidosa.

Diante dos fatos, o suspeito foi conduzido à Derf, onde após ser interrogado foi autuado em flagrante pelo crime de posse ilegal de arma de fogo e munições.

Fonte: PJC MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Polícia Civil identifica suspeitos e apreende armas de fogo em investigação de homicídio contra mulher em Comodoro
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana