conecte-se conosco


VÁRZEA GRANDE

Live interativa destaca o Dia da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha

Publicado


A Prefeitura de Várzea Grande, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social – via Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Racial de Várzea Grande, promove nesta sexta-feira (23.07), das 9h às 11h, a Live interativa Dia da Mulher Negra, Latino-americana e Caribenha, com transmissão pela plataforma Zoom. Para participar, basta acessar o aplicativo Zoom, acrescentar o ID da Reunião 819 0271 8625, senha de acesso 463189.

Com objetivo de ampliar o diálogo sobre o protagonismo das mulheres negras na sociedade várzea-grandense, a live reúne profissionais de destaque em suas áreas de atuação, como a primeira-dama de Várzea Grande, a promotora de Justiça de Mato Grosso Kika Dorilêo Baracat; a presidente da Associação Brasileira das Mulheres da Carreira Jurídica de Mato Grosso (ABMCJMT), Ana Emília Iponema; a Fundadora do coletivo Herdeiras do Quariterê e coordenadora do Fórum Estadual de Mulheres Negras, Silviane Ramos; a presidente do Conselho Municipal de Promoção e Igualdade Racial de Várzea Grande, Tacilia Soares; vice-presidente da Comissão de Defesa da Igualdade Racial da OAB/MT, Naryanne Cristiana Ramos; além da participação especial da artista e cantora negra, Ana Cacimba.

A primeira-dama Kika Dorilêo Baracat pontua a importância de ampliar o debate e envolver participantes dos mais diversos segmentos, afinal a mulher negra é, ainda hoje, a principal vítima de violência, desde a doméstica a obstétrica, além de estar na base da pirâmide socioeconômica do país. “É preciso ouvir mulheres que lideram discussões e lutam por espaço, por oportunidades, constroem caminhos a serem percorridos e que nos inspiram na construção por uma sociedade mais justa e sensível”, comenta a primeira-dama.

A conversa será mediada pela coordenadora do CREAS/VG e conselheira Municipal da Igualdade Racial/VG, Katlin Calmon, e contará com a participação da secretária de Assistência Social, a advogada Eliamara Zeferini, que explica que a live tem a finalidade de buscar ações, dar visibilidade e enaltecer o papel das mulheres negras na sociedade. “Apesar da importância indiscutível, a história e os feitos dessas mulheres no país ainda não são valorizados como merecem”.

Leia mais:  Escolas se preparam para retorno das aulas presenciais na modalidade ensino híbrido

Para se ter uma ideia, a população negra no Brasil corresponde a maioria, 54%, segundo o IBGE. Segundo a Associação de Mujeres Afro, na América Latina e no Caribe, 200 milhões de pessoas se identificam como afrodescendentes. Contudo, tanto no Brasil quanto fora dele, essa parcela populacional, principalmente as mulheres, também é a que mais sofre com violência.

A presidente da Associação Brasileira das Mulheres da Carreira Jurídica de Mato Grosso (ABMCJM), Ana Emília Iponema destaca a força das mulheres negras e destaca a visibilidade da live. “É imensa alegria participar da Live Mulher Negra Latino-Americana ao lado destas mulheres de fibra, guerreiras e batalhadoras. Será uma oportunidade onde estaremos debatendo e discutindo a representatividade e a importância do papel da mulher negra na sociedade brasileira”, destacou Ana Emília, reforçando o convite para todos.

Data marcante– A live é inspirada no dia 25 de julho, data que destaca um momento histórico de lutas e celebração pelo reconhecimento da população afrodescendente. Nesse dia, comemora-se o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha, além de homenagear Tereza de Benguela, líder quilombola que viveu em Mato Grosso, durante o século XIX.

Em 1992, foi organizado o primeiro Encontro de Mulheres Negras Latinas e Caribenhas, em Santo Domingos, na República Dominicana, a pauta versou sobre machismo, racismo e formas de combatê-los.

Neste encontro, nasceu a Rede de Mulheres Afro-Latino-Americanas e Afro-Caribenhas. A Rede, junto à Organização das Nações Unidas (ONU), lutou para o reconhecimento do dia 25 de julho como o Dia Internacional da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha. Neste viés, a partir da articulação da Rede, os governos americanos passaram a constituir acordos e políticas locais e internacionais que promovessem a participação das mulheres negras em todas as esferas sociais.

Leia mais:  Prefeitura entrega sopa, cobertores e acolhe pessoas em situação de rua

Comentários Facebook
publicidade

VÁRZEA GRANDE

Marido, que espera mulher na porta do hospital, recebe primeira dose da vacina contra Covid-19

Publicado


Desde o dia 11 de julho, Jarcedi Han coloca duas cadeiras em frente ao Hospital Metropolitano de  Várzea Grande. Ali, pela manhã e ao fim de tarde, toma chimarrão e aguarda a esposa Cristiane Fagundes, internada em decorrência da Covid-19. O gesto de amor, cumplicidade e esperança comoveu a comunidade e ganhou repercussão na mídia e nas redes sociais.

O casal é de Sapezal e após a intubação de Cristiane no município, no dia 11 de julho, após três dias hospitalizada, ela foi transferida de UTI móvel para a unidade de saúde em Várzea Grande. O Hospital Metropolitano é referência para o tratamento da Covid-19 desde o começo da pandemia. Hoje, são 109 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) pactuados com o estado.

A espera tem sido longa e cheia de angústia. Neste tempo, Cristiane chegou a ser extubada, no entanto foi intubada novamente e receberá a traqueostomia.  “Neste tempo em que fizeram a extubação dela, Cristiane conversou, sorriu, chorou”, contou ele.

A partir do diálogo entre as prefeituras de Várzea Grande, de Sapezal e Governo do Estado, Jarcedi, 52 anos, recebeu ontem a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus, afinal sua faixa etária está contemplada no Plano Nacional de Imunização (PNI) praticada nos dois municípios. “Estou muito emocionado, a vacina significa gotas de esperança e a Cristiane, 42 anos, não teve tempo de tomar”, disse Jarcedi, com lágrimas nos olhos, após receber a primeira dose da Coronavac, no ponto fixo das Clínicas Médicas do Univag.

Após a primeira etapa da imunização, Jarcedi retornou às suas cadeiras, colocadas diante do hospital, em que ele esteve na inauguração, em 2011, quando à época era o secretário de saúde de Sapezal. Anos antes, o contador também exerceu a função de secretário de Administração por 12 anos em Campos de Júlio. “A saúde pública tem sido impecável no atendimento da população, já estive aqui em uma situação festiva e agora retorno vivendo esse pesadelo, mas não perco minha fé e tenho a certeza de que ela está sendo cuidada da melhor maneira possível. A equipe do hospital também me acolhe com muito respeito e carinho, já vieram assistente social, psicólogo, médicos, enfermeiros, todos muitos solidários diante da minha dor e da dor de outras famílias. Aqui em Várzea Grande, minha família são vocês”, disse ele.

Leia mais:  Várzea Grande estuda espaço físico para instalação de unidades do Sesc e do Senac no município

Jarcedi e Cristiane se conheceram no Paraná, na cidade Ampere, e há 24 anos moram em Mato Grosso. Casaram no sul do país e decidiram começar a vida em família no interior do estado que prospera diariamente. Administradora, Cristiane não tem comorbidades e a doença avançou com muita rapidez em seu organismo. O casal possui três filhos, de 24, 19 e 17 anos, e uma netinha, de 3 anos.  “Estamos unidos pelo amor e pela fé, ficarei aqui até ela ganhar alta e, então, irmos juntos para casa”, comentou.

Ao acompanhar a vacinação do senhor Jarcedi, a Gerente da Vigilância Epidemiológica de Várzea Grande, Relva Cristina de Moura, se emocionou e destacou dois sentimentos importantes nesta época de pandemia. “Vivemos uma pandemia que tem causado dores em muitas famílias, precisamos ter mais amor e mais esperança. Mais amor no cuidado conosco e com o próximo e esperança na vacina, como bem disse o senhor Jarcedi, são gotas de esperança”, pontuou ela. Opinião compartilhada pelo secretário de saúde do município, Gonçalo de Barros. “Estamos nos dedicando ao máximo para oferecer tratamento digno de saúde e efetividade na campanha de vacinação. Jarcedi está com 52 anos, apto por sua faixa etária a receber a vacina, ficando mais protegido para aguardar sua esposa com mais segurança na porta do hospital, um gesto que reafirma que as relações familiares são alicerces do ser humano”, acrescentou.

O secretário também comentou que atualmente Várzea Grande está vacinando o público 25 anos acima e realizando Corujinha e Corujão, bem como o Resgate Cidadão no sentido de não deixar ninguém sem vacina de acordo com a faixa etária contemplada.  

Por sua vez, o prefeito Kalil Baracat e a primeira-dama Kika Dorilêo Baracat também se comoveram com a história de cumplicidade de Jarcedi e Cristiane, que passaram a receber muito carinho e orações da comunidade. “São milhares de famílias vivendo dias de incertezas e nós, como gestão pública, temos o dever de oferecer o que há de melhor para todos tenham atendimento de saúde pública e gratuita. Além disso, oferecer uma rede de acolhimento para as famílias, pois quando um familiar adoece, todos ficam sensibilizados. A covid-19 traz uma situação ainda mais difícil, a necessidade de isolamento, e neste sentido, temos de criar ferramentas para que o cidadão não se sinta desamparado, ao contrário, ele tem uma rede de apoio”, finalizou Kalil, acrescentando que ele e a primeira-dama estão unidos em oração pela recuperação de Cristiane e de todos as vítimas no novo coronavírus.

Leia mais:  Escolas se preparam para retorno das aulas presenciais na modalidade ensino híbrido

Comentários Facebook
Continue lendo

VÁRZEA GRANDE

Escolas se preparam para retorno das aulas presenciais na modalidade ensino híbrido

Publicado


Alunos e professores de Várzea Grande retornam para as salas de aula na próxima terça-feira (03.08), quando será implantado o ensino híbrido (aulas presenciais e remotas) nas unidades de ensino da rede municipal. Para garantir que esse retorno seja seguro, sem risco para a saúde e o bem-estar da comunidade escolar, as unidades de ensino se organizaram e prepararam os seus espaços seguindo todos os protocolos de biossegurança.

Entre as medidas de prevenção e proteção adotadas para o retorno das aulas estão o uso obrigatório de máscara por todos os alunos e profissionais da educação; aferição da temperatura de servidores, alunos e colaboradores na entrada da escola; disponibilização de álcool em gel 70% nas salas de aula; fazer o intervalo para o lanche escolar de forma escalonada e higienizar as mesas antes e após o lanche; e manter em sala de aula e refeitório o distanciamento entre as carteiras.

Quanto ao transporte escolar, deverá funcionar com 50% de sua capacidade de lotação; todos os alunos devem ter a temperatura aferida na entrada dos ônibus; todos deverão usar máscara, obrigatoriamente; disponibilizar recipiente com álcool em gel 70% para higienização das mãos durante o percurso, entre outras medidas.

O secretário Silvio Fidelis explica que o retorno das atividades escolares será de forma escalonada, com rodízio semanal, conforme o calendário escolar, com 50% dos alunos participando das aulas presenciais e os outros 50% das aulas remotas.

“Os pais dos alunos que autorizaram o retorno dos filhos às aulas presenciais assinaram na escola um termo de compromisso e responsabilidade. Já aqueles alunos que não tiveram a autorização dos pais para o retorno, continuarão com as aulas apenas de forma remota”, ressalta. 

Leia mais:  Várzea Grande Sedia Taça Mato Grosso de Boliche

Para preparar as unidades de ensino para o retorno presencial e implantação do ensino híbrido, a Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer (Smecel) encaminhou o Plano Estratégico para Retorno das Atividades Escolares. 

Durante toda esta semana, as equipes gestoras das unidades escolares trabalharam no planejamento para o retorno e, com a orientação da Smecel, elaboraram o seu plano estratégico, cada uma atendendo a sua realidade escolar. 

Após 15 meses de suspensão das aulas presenciais, alunos e profissionais da educação estão ansiosos por esse retorno. Na Emeb Honorato Pedroso de Barros, a diretora Marilene Maria da Silva ressalta que já está tudo preparado para receber os alunos e com toda a segurança. “Convidamos os pais para visitarem a escola e ver de perto que estamos tomando todas as medidas de biossegurança e que eles podem ficar tranquilos em permitir que seus filhos retornem”. 

A diretora ressalta ainda que antes de decidir pelo retorno das aulas presenciais, foi feito um levantamento com os pais para saber a opinião deles e a maioria opinou pelo retorno. “Nós percebemos que todos estão ansiosos por esse retorno”.

A técnica em contabilidade, Marines Aparecida Watanabe, mãe do aluno Guilherme Kenzo Batista Watanabe, 8 anos, disse que autorizou o retorno do filho porque foi até a escola e viu de perto toda a organização e se sentiu segura para deixar o filho voltar. “Estou me sentindo segura em deixá-lo voltar. Vi que em todas as salas de aula tem álcool em gel, já tem os aparelhos para aferir a temperatura e vão controlar a entrada das crianças na escola, nas salas e corredores. Além disso, ele está muito ansioso para voltar e com muita saudades dos professores e dos colegas. Acho que com a ajuda da escola e dos pais esse retorno vai dar certo”.

Leia mais:  Famílias que trabalham no Aterro Sanitário recebem cobertores

Aula Inaugural

Nesta segunda-feira (02.08), a partir das 9h, será realizada a aula inaugural para os diretores e coordenadores das redes públicas municipal e estadual de ensino de Várzea Grande. O evento ocorrerá na Igreja Batista Nacional (IBN), bairro Cristo Rei.

A aula inaugural contará com as palestras “Recuperação da Aprendizagem Pós-Pandemia”, proferida por Cláudia Costim, e “O acolhimento socioemocional no retorno das atividades presenciais”, de Camila Cury.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana