conecte-se conosco


MATO GROSSO

Domingo (11): Mato Grosso registra 464.500 casos e 12.312 óbitos por Covid-19

Publicado


A Secretaria de Estado de Saúde (SES-MT) notificou, até a tarde deste domingo (11.07), 464.500 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, sendo registrados 12.312 óbitos em decorrência do coronavírus no Estado.

Foram notificadas 326 novas confirmações de casos de coronavírus no Estado. Dos 464.500 casos confirmados da Covid-19 em Mato Grosso, 8.318 estão em isolamento domiciliar e 442.472 estão recuperados.

Entre casos confirmados, suspeitos e descartados para a Covid-19, há 388 internações em UTIs públicas e 238 em enfermarias públicas. Isto é, a taxa de ocupação está em 69,66% para UTIs adulto e em 26% para enfermarias adulto.

Dentre os dez municípios com maior número de casos de Covid-19 estão: Cuiabá (95.378), Rondonópolis (33.162), Várzea Grande (31.263), Sinop (22.479), Sorriso (16.280), Tangará da Serra (15.899), Lucas do Rio Verde (14.103), Primavera do Leste (11.886), Cáceres (10.090) e Alta Floresta (8.942).

A lista detalhada com todas as cidades que já registraram casos da Covid-19 em Mato Grosso pode ser acessada por meio do Painel Interativo da Covid-19, disponível neste link.

O documento ainda aponta que um total de 366.254 amostras já foram avaliadas pelo Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) e que, atualmente, restam 341 amostras em análise laboratorial.

Cenário nacional

No sábado (10.07), o Governo Federal confirmou o total de 19.069.003 casos da Covid-19 no Brasil e 532.893 óbitos oriundos da doença. No levantamento do dia anterior, o país tinha 18.962.762 casos da Covid-19 no Brasil e 530.179 óbitos confirmados de pessoas infectadas pelo coronavírus.

Até o fechamento deste material, o Ministério da Saúde não divulgou os dados atualizados deste domingo (11.07).

Recomendações

Já existem vacinas para prevenir a infecção pelo novo coronavírus, mas ainda é importante adotar algumas medidas de distanciamento e biossegurança.

Leia mais:  Escola de Governo passa a ofertar cursos na plataforma virtual da Enap

Os sites da SES e do Ministério da Saúde dispõem de informações oficiais acerca da Covid-19. A orientação é de que não sejam divulgadas informações inverídicas, pois as notícias falsas causam pânico e atrapalham a condução dos trabalhos pelos serviços de saúde.

O Ministério da Saúde orienta os cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o novo vírus. Entre as medidas estão:

– Lavar as mãos frequentemente com água e sabão por pelo menos 20 segundos. Se não houver água e sabão, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

– Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas;

– Evitar contato próximo com pessoas doentes;

– Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo;

– Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com frequência.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Centro Público de Economia Solidária passa por reforma

Publicado


As instalações do Centro Público de Economia Solidária, localizado na região central de Cuiabá, estão sendo reformadas. As obras de reestruturação do espaço, que abriga empreendimentos ligados a economia solidária, durarão 60 dias ao custo de R$ 320 mil. Esses recursos provenientes do Governo Federal, por meio do Ministério da Cidadania, são utilizados para tornar o imóvel um espaço físico multifuncional. Segundo a assistente social e analista de desenvolvimento econômico e social da Secretaria de Estado de Agricultura Familiar (Seaf), Cenira Benedita Evangelista, além da reforma do espaço físico, a obra contempla a acessibilidade como a construção de rampa, guarda-corpo, parapeito e banheiro adaptado.

O prédio, que há 10 anos já vem sendo utilizado para acolher pequenos empreendimentos com viés econômico-solidário, como artesanato e itens recicláveis. Atualmente ele está sob responsabilidade da Seaf, que tem o prédio federal cedido gratuitamente pelo Ministério de Economia por um período de 20 anos.

Cenira Evangelista explica que após a reforma, o Conselho Estadual de Economia Solidária, que reúne 21 instituições representativas do Poder Público Estadual, entidades e empreendimentos ligados ao segmento, irá se reunir para definir qual modelo de gestão e utilização será o mais adequado ao Centro Público de Economia Solidária.

“No espaço público serão comercializados os mais variados tipos de artesanatos, roupas, bordados, crochês, bolsas, chapéus, tapetes, almofadas, bonecas, pinturas em pano de prato, bijuterias, penduricalhos, adornos, artes em madeira, artigos com material reciclável, arranjos florais, quadros e produtos alimentícios, como doces em compotas”, comenta a servidora de carreira da Seaf.

Ela acrescenta ainda que o Centro Público de Economia Solidária, necessariamente, acolhe empreendimentos chefiados por mulheres, povos indígenas e de comunidades tradicionais (CPTs).  

Leia mais:  Escola de Governo passa a ofertar cursos na plataforma virtual da Enap
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

MATO GROSSO

Médico da família tem papel fundamental na qualidade de vida dos pacientes

Publicado


O médico da família trabalha com foco na prevenção e cuidados na saúde, criando um forte vínculo com o paciente, avaliando os hábitos e histórico de saúde do indivíduo. Quem explica mais sobre a médica da família Silvia Souza, credenciada ao Mato Grosso Saúde pela Clínica Vida.

“Independente de idade, gênero ou sintomas que o paciente apresenta, o médico da família é um profissional dedicado a cuidar da saúde das pessoas de forma geral. Não nos limitamos à partes específicas do corpo, mas da saúde como um todo”, explica.

De acordo com a médica, ao realizar um acompanhamento mais amplo, diferente das demais especialidades médicas, o médico da família consegue, em conjunto com o paciente, desenvolver estratégias para manter hábitos mais saudáveis e controlar as doenças crônicas. 

“O conceito de saúde segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) é um estado completo de bem-estar físico, mental e social, não somente a ausência de doenças. Sentimentos, expectativas, o contexto familiar e socioeconômico são alguns dos detalhes considerados no cuidado com os pacientes de forma personalizada e efetiva com a medicina familiar”.

Quando procurar um médico da família

Dra. Silvia Souza destaca que, por ser um acompanhamento contínuo de cuidado preventivo, o Médico da Família e Comunidade (MFC) pode ser consultado desde o início da vida ou a qualquer momento em que o paciente sinta necessidade. 

Ele está apto a cuidar de crianças, fazer pré-natal, prevenção ginecológica, atender homens e idosos.

A especialista ainda afirma que frequentar regularmente o médico da família aumenta as chances de diagnosticar precocemente o desenvolvimento de doenças.

“A partir da visita periódica, o profissional é capaz de identificar eventuais situações de risco, como sedentarismo, estresse e obesidade, e orientar sobre a melhor maneira de lidar com estas situações de modo a evitar desfechos ruins que comprometam futuramente a saúde”, finaliza a médica.

Leia mais:  Sine Estadual realiza treinamento com servidores de seis municípios do interior
Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana