conecte-se conosco


CUIABÁ

Cuiabá completa 6 meses de campanha de vacinação com mais de 330 mil doses aplicadas

Publicado


Davi Valle

Clique para ampliar

Em 20 de janeiro deste ano a capital mato-grossense começou a aplicação das vacinas contra o coronavírus na população. A campanha de imunização começou no polo do Centro de Eventos do Pantanal, que ficou aberto até o fim de maio e onde cerca de 110 mil pessoas foram imunizadas.

Seis meses depois da primeira pessoa ser vacinada, mais de 330 mil doses foram aplicadas em Cuiabá. A primeira dose foi aplicada em mais de 246 mil pessoas, o que representa 94% dos imunizantes utilizados que chegaram para dose 1. A segunda dose foi aplicada em cerca de 73,5 mil pessoas, o que representa 57% das doses utilizadas que chegaram como dose 2. Essa diferença na aplicação da D1 e D2 acontece porque o intervalo de aplicação das vacinas da Astrazeneca e da Pfizer é de 12 semanas, que começaram a ser aplicadas na segunda quinzena do mês de julho. A aplicação da vacina da Janssen, de dose única já foi realizada em cerca de 12 mil pessoas, num total de 80% de aplicação das doses que chegaram.

No momento a vacinação em Cuiabá está sendo realizada para o público de 45 anos acima sem comorbidades. Também estão sendo vacinados os trabalhadores da indústria, caminhoneiros e os remanescentes dos outros grupos prioritários. Com o alto índice de abstenção observado principalmente aos sábados, que chega a 50%, o prefeito Emanuel Pinheiro determinou a abertura do cadastro para a população acima de 18 anos. Este público está sendo agendado com as doses dos faltosos após 48h sem justificativa e a quantidade de vacinas para cada grupo é distribuída de acordo com a porcentagem que o grupo corresponde na população.

Leia mais:  Ação de entrega de marmitas gratuitas no almoço atende pessoas em situação de rua, desempregados e trabalhadores em Cuiabá

“Determinei a abertura do cadastro do público de 18 anos acima sem comorbidades após a constatação de que muitas pessoas estão faltando nos dias agendados sem justificarem. Não é justo deixarmos essas doses paradas sendo que há muitas pessoas de faixas etárias menores que estão ansiosas para receberem a vacina. Por isso a distribuição das doses dos faltosos está sendo feita de maneira justa, dentro do quantitativo que o grupo representa na população. Mas é importante que estas pessoas entendam que Cuiabá ainda não recebeu as doses destinadas para elas, por isso apenas as vacinas de quem falta é que são distribuídas, por isso o grupo de 18 a 44 anos não está sendo vacinado rapidamente. Importante ressaltar que, quanto mais vacinas recebermos, mais rápido a campanha vai andar. Infelizmente não de pende de nós. Depende do Governo Federal enviar mais doses para acelerarmos a vacinação”, explicou o prefeito Emanuel Pinheiro.

Ele revela ainda que à medida que os grupos prioritários forem terminando, a campanha continuará baixando a faixa etária para imunização. “Estamos vacinando neste momento todas as pessoas de 45 a 49 anos. Quando esse grupo acabar, se tivermos vacinas para primeira dose, abriremos do grupo de 40 a 44 anos e continuaremos vacinando com as doses dos faltosos o grupo de 18 a 39 anos, e assim sucessivamente. Nossa intenção é vacinar toda a população o quanto antes, para que possamos controlar a pandemia e para voltarmos a viver normalmente, sem medo e com saúde”, finalizou Pinheiro.

Comentários Facebook
publicidade

CUIABÁ

Assentamento Conquista é atendido por força-tarefa de enfrentamento ao frio da Prefeitura de Cuiabá

Publicado


Ednilson Aguiar

Clique para ampliar

As famílias do Assentamento Conquista, criado há 15 anos para atender a população com algum  tipo de deficiência, foi mais um local contemplado pela Força-tarefa de enfrentamento ao frio realizada pela Prefeitura de Cuiabá. O Assentamento Conquista é o primeiro e o único no país no atendimento, nesse modelo, no país. 

Desde a última quarta-feira (28) a mobilização conjunta de várias secretarias municipais tenta minimizar a situação da população mais carente, diante do frio que atingiu Cuiabá. A ação é uma determinação do prefeito Emanuel Pinheiro, organizada pela primeira-dama da capital, Márcia Pinheiro, e reúne todas as secretarias do Executivo. Os cobertores foram doados pela Campanha Aquece Cuiabá idealizada pela primeira-dama Márcia Pinheiro.

A ação emergencial contemplou 50 famílias com a entrega de cobertores, cestas básicas e kits de higiene, totalizando em média 100 itens. “Só tenha o que agradecer. Receber essa contribuição da prefeitura, coordenada pela Assistência Social é gratificante. Me faltam palavras, sabia que íamos receber algo, só não sabia que seria tanto”. Esse foi o sentimento expressado pela presidente da Associação de Moradores da região, Aparecida de Campos, 62 anos. Ela conta que após um acidente de carro, perdeu os movimentos das pernas.  Por saber das dificuldades diariamente enfrentadas, ela trabalha em prol dessas pessoas especiais.

Emocionado, o secretário-adjunto da Pessoa com Deficiência, Rubens da Silva, disse que essa entrega dos cobertores e das cestas básicas trata-se apenas do começo. O assentamento já está na lista de trabalho da Assistência Social para manter essa ação, não só nesse momento de extrema necessidade em virtude do frio, mais terá continuidade. Essa gestão é humanizada. Trabalha para ajudar cada vez mais famílias que precisam”, declarou Rubinho.

Leia mais:  Ação de entrega de marmitas gratuitas no almoço atende pessoas em situação de rua, desempregados e trabalhadores em Cuiabá

A secretária municipal de Assistência Social, Direitos Humanos e da Pessoa com Deficiência, Hellen Ferreira lembrou que essa é uma das comunidades que precisam e muito da ajuda do poder público. “Quero deixar registrada a parceria confirmada pela nossa primeira-dama com a comunidade aqui do assentamento Conquista. Podem ter certeza, a Prefeitura de Cuiabá está de portas abertas para ajudar no que for preciso”, declarou a secretária.

“Quando a gente faz por amor não é trabalho, é satisfação. E é isso que a gestão do nosso prefeito Emanuel Pinheiro e da primei-dama Márcia Pinheiro trabalham incansavelmente para oferecer mais dignidade as famílias carentes. Me sinto honrada em estar presente em mais essa força-tarefa. Para muitos pode parecer pouco, mas para quem tem tão ´pouco é muito”, acrescentou a secretária-adjunta de Assistência Social, Clausi Barbosa.

Os trabalhos em prol das famílias mais carentes já são atividades executadas pela Prefeitura da capital, mas estão sendo intensificadas nesse período de baixas temperaturas. Estão sendo distribuídos cobertores, cestas básicas e sopões. 

Comentários Facebook
Continue lendo

CUIABÁ

Secretarias de Mobilidade Urbana e de Saúde marcam presença em Carreata Pela Amamentação e reforçam diálogo da gestão com sociedade civil organizada

Publicado


Luiz Alves

Clique para ampliar

O mês agosto começa neste domingo (1º) trazendo o Agosto Dourado, período de conscientização sobre a importância do aleitamento materno e, em Cuiabá, a abertura das atividades começou na manhã deste sábado (31), com a “Carreata Pela Amamentação”, promovida pelo Grupo de Apoio Supermães, com o apoio da Prefeitura de Cuiabá, através da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). 

A Semob autorizou a realização da carreata e disponibilizou viaturas que acompanharam todo o percurso, da Praça das Bandeiras, na Avenida do CPA, até a Praça Alencastro, no Centro de Cuiabá, para que a segurança dos participantes e dos demais condutores fosse preservada. Já a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) foi representada pela responsável técnica de Saúde da Criança, Sônia Maria do Carmo Nabarrete, que falou sobre o trabalho desenvolvido nas unidades básicas de saúde, junto às grávidas, puérperas e lactantes. “Fazemos um trabalho de prevenção e de promoção da saúde com essas mulheres, acompanhando o pré-natal e depois cuidando daquela mãe e do seu bebê, inclusive com orientações sobre a importância do leite materno. Neste ano, já temos algumas unidades engajadas no Agosto Dourado, com programações previstas para ocorrer ao longo do mês, com palestras, distribuição de material educativo e diversas outras ações voltadas para esse tema”, disse. 

De acordo com o diretor de trânsito da Semob, Michel Diniz, sempre que solicitada, a pasta se coloca à disposição da sociedade civil organizada para oferecer segurança nas ações da comunidade. “O objetivo principal da Secretaria de Mobilidade Urbana em manifestações ou qualquer outro evento de cunho social e político, como carreatas,  eventos esportivos, corridas, e demais situações, é de garantir primeiramente a segurança dos que participam do evento quanto dos demais usuários da via, permitindo  assim que todos os que utilizam desse espaço público, que é o trânsito, uma forma segura e harmoniosa, afim de garantir a sua viabilidade, segurança e fluidez”, afirmou.

Leia mais:  Assentamento Conquista é atendido por força-tarefa de enfrentamento ao frio da Prefeitura de Cuiabá

A presidente do Grupo de Apoio Supermães, Josemara Lima, organizadora da Carreata Pela Amamentação, agradeceu o apoio da Prefeitura de Cuiabá e destacou a necessidade de que o Poder Público esteja atento ao assunto do aleitamento materno. “Quero agradecer o apoio da SEMOB, da Secretaria Municipal de Saúde, que esteve conosco desde a primeira reunião, e de todos os parceiros e presentes na carreata. Precisamos que a amamentação seja mais debatida e fomentada na sociedade porque o leite materno é um alimento rico e imprescindível à saúde da criança e da mãe, prevenindo diversas doenças e, impactando positivamente na saúde pública. Esperamos ter mais oportunidades como essa para levar essa mensagem”, disse. 

Neste ano, o Agosto Dourado tem como tema “Proteger a Amamentação: uma responsabilidade de todos”, por isso, as ações são voltadas no sentido de conscientizar todas as pessoas de que sendo mães ou não, podem contribuir com o processo do aleitamento materno. “Ainda existe muita romantização em torno da maternidade e da amamentação, que é posta como algo que a mulher já nasceu pronta, mas a realidade é que muitas enfrentam dificuldades e, sem uma rede de apoio – seja em atitudes simples, como oferecer um copo d’água, perguntar se a mãe quer ajuda para conseguir descansar um pouco, profissionais da saúde que a informem sobre as vantagens do leite materno e as técnicas para fazer tudo dar certo – fica muito difícil para essa mãe superar os problemas”, explica Josemara Lima.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana