conecte-se conosco


POLÍTICA NACIONAL

Bolsonaro confirma que Luis Miranda entregou “papéis” ao falar da Covaxin

Publicado


source
Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)
Anderson Riedel/PR

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido)

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) confirmou na noite da última segunda-feira, 12, que o deputado federal  Luis Miranda (DEM-DF) entregou a ele alguns “papéis” para sustentar a denúncia de suspeita de corrupção na compra da vacina indiana Covaxin. O material teria sido entregue a Bolsonaro em 20 de março.

“Deixou alguns papéis lá, não entrei com profundidade se era ‘invox’ [invoice, nota fiscal internacional], se não era. Os papéis que ele deixou lá eu passei pra frente”, disse Bolsonaro após encontro com o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux. Segundo Bolsonaro, ele teria pedido que o então ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, apurasse o assunto.

Depois da fala de Bolsonaro, o deputado Luis Miranda divulgou uma nota na qual afirma que a fala de Bolsonaro ratifica suas denúncias. “A declaração do presidente só confirma o que dissemos desde o início (…) Denunciamos as irregularidades com a certeza de que as providências seriam tomadas. Como resultado, fomos atacados e caluniados publicamente”, escreveu.

“A demora na confirmação da verdade que trouxemos nos colocou no epicentro de uma crise que não provocamos. Nosso combate sempre foi contra a corrupção”, continuou Miranda. “Fiz o que minha consciência mandou e faria novamente, mesmo sabendo das consequências que estou enfrentando. Seria imperdoável não agir sobre qualquer indício de irregularidade na compra das vacinas”.

– Com informações de UOL.

Comentários Facebook
publicidade

POLÍTICA NACIONAL

FHC declara voto para João Doria em 2022 pela primeira vez

Publicado


source
FHC e João Doria
Reprodução

FHC e João Doria

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso declarou voto pela primeira vez ao governador de São Paulo, João Doria, nas eleições presidenciais de 2022. De acordo com a coluna de Lauro Jardim, do jornal O Globo, FHC fez a declaração durante almoço na tarde deste sábado (31).

Realizado no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo, por conta da reinauguração do Museu da Língua Portuguesa , o almoço reuniu os dois políticos, o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente de Cabo Verde, Jorge Fonseca, o presidente de Moçambique, Filipe Nyusi, e os ex-presidentes José Sarney e Michel Temer.

Na mesa do almoço, FHC discursou e declarou formalmente seu voto ao tucano nas próximas eleições presidenciais. “João Doria será candidato a presidente. E tem o meu voto”, disse.

Comentários Facebook
Leia mais:  Datena confirma que disputará as eleições em 2022: "Dessa vez é para valer"
Continue lendo

POLÍTICA NACIONAL

Temer diz que ataques de Bolsonaro a TSE e STF são ‘inúteis e inconstitucionais’

Publicado


source
Ex-presidente Michel Temer
Agência Brasil

Ex-presidente Michel Temer

O ex-presidente Michel Temer afirmou que os ataques do presidente Jair Bolsonaro ao processo eleitoral, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ao Supremo Tribunal Federal (STF) são “inúteis e inconstitucionais”. A afirmação foi feita em entrevista ao jornal O Globo, publicada neste sábado (31).

“Claro que, depois de fazer os ataques, ele os nega. É absolutamente inútil e inconstitucional. A Constituição diz que os Poderes são independentes, mas são harmônicos entre si. Toda vez que há desarmonia há uma inconstitucionalidade”, declarou Temer.

O ex-presidente também afirmou que Bolsonaro chegou ao poder com “uma certa onipotência”, o que fez com que ele demorasse a perceber que precisava do Congresso para governar. “Não existe a possibilidade de o presidente comandar tudo. Só comanda com o apoio do Congresso Nacional, e não é apenas porque o presidente queira trazer o Congresso para governar junto, mas porque a Constituição assim o determina. Ele (Bolsonaro) percebeu e começou a tentar trazer o Congresso, que é fundamental para a governabilidade”, comentou, falando sobre a escolha de Ciro Nogueira (PP-PI) para a Casa Civil.

Na entrevista, Temer ainda disse que acredita que vai haver uma terceira via nas eleições presidenciais de 2022, e que isso seria “uma homenagem ao eleitor”. Para ele, um candidato de centro precisa cumprir a Constituição Federal, ter experiência e trazer a ideia de união dos brasileiros. “O Brasil não pode continuar mais com esta guerra entre brasileiros e entre as próprias instituições”, disse o ex-presidente, que acredita que o país vive a maior crise desde a redemocratização.

Temer ainda declarou que a discussão a respeito do voto impresso é inútil. “O voto eletrônico no Brasil serviu de exemplo para outros países. Tecnicamente, não conheço essa questão, mas não vejo como se possa violar a urna eletrônica. Em face do sucesso que se verificou, tenho a sensação de que essa discussão não deveria ser colocada em pauta”.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana