conecte-se conosco


ENTRETENIMENTO

André Martinelli conquista terceiro lugar do ‘No Limite’

Publicado


source
Andre Martinelli fica com terceiro lugar do
Reprodução

Andre Martinelli fica com terceiro lugar do “No Limite”


O ex-BBB André Martinelli conquistou o terceiro lugar do “No Limite” na noite desta terça-feira (20) e levou R$ 50 mil para casa.

O participante subiu ao pódio do reality de aventura da Globo após votação ao vivo entre os próprios colegas de confinamento. Kaysar Dadour, Mahmoud, Angélica, Arcrebiano e Carol Peixinho votaram em André para ficar com a terceira posição. 


Zulu recebeu votos de Viegas, Gui e Lucas Chumbo. Elana foi apoiada por Gleici, Paula Amorim Barbosa, Ariadna e Íris Stefanelli.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Leia mais:  'Ela não deixa', lamenta Neymar sobre revelar a identidade de namorada
publicidade

ENTRETENIMENTO

Marina Ruy Barbosa rebate Samantha Schmütz após críticas

Publicado


source
Marina Ruy Barbosa responde Samantha
Reprodução

Marina Ruy Barbosa responde Samantha


Na noite da última sexta-feira (30), Marina Ruy Barbosa usou suas redes sociais para desabafar sobre as críticas que recebeu por ter ido ao Festival de Cinema de Cannes deste ano.

O comunicado de Marina chegou depois de que a atriz Samantha Schmütz desabafou sobre o incêndio na Cinemateca Brasileira , em São Paulo, e criticou famosos que estiveram no evento francês deste ano. Uma clara indireta (ou seria direta???) para a ruiva.


“O incêndio à Cinemateca é uma agressão à cultura do nosso país. Estamos vendo nossa história ser queimada há tempos, nossa cultura sendo completamente abandonada. Isso é INQUESTIONÁVEL. E é SOBRE ISSO que devemos falar. E cobrar do governo, que é quem realmente pode fazer alguma coisa. A cobrança em relação à minha ida e participação no festival de Cannes, não deveria ser pauta e nem motivo de preocupação. Eu tenho muito orgulho de ser ATRIZ, de trabalhar com o que eu amo desde os nove anos de idade, buscando meu espaço. O fato de ter ido para o festival, contratada por uma marca para trabalhar, e estar ao lado de mulheres incríveis como Sharon Stone e Melanie Thierry, não deveria causar tamanha indignação de alguns. Devemos respeitar TODOS os profissionais e TODOS os trabalhos, independentemente da nossa opinião. Não podemos nos achar no direito de desqualificar nossos colegas. Somos todos muito rápidos para cobrar. Mas lembremos: na rapidez que cobramos seremos cobrados também”, escreveu.

Leia mais:  "Nunca gostei do VK", diz viúva de MC Kevin


Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

ENTRETENIMENTO

Polliana Aleixo: “Autoestima boa é algo que se constrói todos os dias”

Publicado


source
Polliana Aleixo: “Autoestima boa é algo que se constrói e reconstrói todos os dias, para sempre”
Maju Magalhães

Polliana Aleixo: “Autoestima boa é algo que se constrói e reconstrói todos os dias, para sempre”

Polliana Aleixo iniciou a carreira de atriz com apenas 11 anos e hoje pode ser vista novamente na reprise da novela das 6, “A Vida da Gente”, em que interpreta a jovem tenista Cecília. Hoje com 25 anos, a jovem está morando no Uruguai desde março, onde grava a segunda temporada da série “El Presidente”, da Amazon Prime Video. A história gira em torno de como a FIFA se transformou em uma potência comercial, além de mostrar o envolvimento de seu ex-presidente João Havelange e outras figuras do mundo do futebol.


A atriz conta que foi um desafio encara essa personagem, mas que busca por experiências assim em sua profissão. “Sem dúvida, entender novos meios e formatos de fazer o mesmo ofício, trabalhar com novos olhares e expectativas, diretores e roteiristas de outros países, um elenco internacional, tudo isso nos tira do lugar habitual, novas culturas trazem novos pontos de vista”, diz.

Leia mais:  Thiaguinho lança novo álbum visual "Infinito Vol. 2"

Ao se abrir sobre as pressões estéticas sofridas pela sociedade, ela relata que a todo momento, as mulheres são forçadas a odiar a própria aparência. “Por conta da estrutura social machista e capitalista que temos, somos o tempo todo influenciadas a não nos sentirmos plenamente bem ou certas. Na verdade, acho que autoestima boa é algo que se constrói e reconstrói todos os dias, para sempre”, diz.

Você viu?

Ao responder como lida com pressões estéticas, a atriz revela que tenta não dar extrema importância à questão em si e sim como ela lida com o problema. “Eu tento pensar no que fazer em uma situação desconfortável, na qual tenho controle”, diz.

Polliana conta que o seu principal escape em momentos de insegurança são as sessões de terapia, que realiza desde os 18 anos. Ela diz que sempre se interessou por assuntos que abordassem ciências sociais e psicologia, o feminismo também foi um fato decisivo na sua busca por autoconecimento.

“Entender o feminismo foi um grande divisor de águas na minha vida. Eu gosto de entender a raiz das coisas, com coragem e gentileza. Acho que talvez um grande conselho seja esse: buscar ser gentil consigo mesma. Eu gosto das coisas simples e práticas para me sentir bem comigo mesma, um banho quente e um óleo no corpo, um dia sem celular e relógio lendo um bom livro”, relata.

Sobre a carreira de atriz, Polliana Aleixo declara que os pontos positivos ultrapassam os negativos. “Sou muito grata pelas oportunidades que conquistei, ainda mais em meio ao momento que estamos vivendo, trabalhar ajuda na minha saúde mental”, conta.

“Tudo que meu trabalho possibilita é positivo para mim, a fluidez e falta de rotina, a parte de socialização e criação coletiva, entender novas percepções ou aprender algo novo para uma personagem, a lista é longa”, continua. De negativo, Polliana elucida a ideia glamourizada que se tem da profissão, além do conceito de que o fato de realizar trabalhos para o público a torna uma “pessoa pública”, comenta.

Leia mais:  Alessandra Scatena lembra um ano da morte do marido por Covid-19

A atriz ainda conta sua experiências nas redes sociais, como vem aprendendo a lidar com o ambiente on-line. “Tem dias que eu acho deliciosa a troca que tenho com meu público, tem outros que quero apagar porque tenho a sensação que é informação demais para uma pessoa só. Na verdade, desconfio que estamos todos descobrindo como lidar ainda. Eu me sinto meio tia, sabe?”, confessa.

No mais, Polliana pontua sobre a sua visão sobre amor próprio que, para ela, é a consciência de si mesma. “Isso exige coragem, e saber ser gentil com isso, o que exige força. O que nos torna especiais é saber abraçar isso, se acolher. Quando sabemos receber amor de verdade de nós mesmas, aprendemos a amar o outro com o mesmo acolhimento”, diz.

Fonte: IG GENTE

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana