conecte-se conosco


VÁRZEA GRANDE

Várzea Grande vacina profissionais de Educação da rede privada e filantrópicas

Publicado


Profissionais de Educação da rede particular de ensino e das unidades filantrópicas, que atuam em Várzea Grande, começam a ser vacinados contra a Covid-19,  nesta quarta-feira, dia 2 de junho, no ponto fixo do Jardim dos Estados.  A vacinação para este público será  das 10h às 16h. Porém, às 8h, a vacinaçâo se inicia, abragendo também, no período matutino, pessoas com comorbidades já agendadas para este ponto fixo de vacinação, instalado em parceria com a Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

Os profissionais da educação precisam estar atentos aos horários para comparecerem ao local de vacinação e ainda com a documentação exigida, como apresentar no ato da vacinação: o holerite de maio de 2021, cópia do cartão do SUS e cópia de um documento pessoal com foto, documentos estes necessários para realizar a imunização.

Segundo Relva Cristina  de Moura , a expectativa é vacinar cerca de 700 profissionais da Educação, listados e autorizados pela secretaria municipal de Educação, responsável pelo controle dos profissionais de ensino a serem vacinados no município , tanto das Redes  municipal, estadual , federal e particular, respeitando as regras e as diretrizes do Programa Nacional de Imunização – PNI. 

Cronograma das Escolas e Horários para vacinação:

– 10h – Associação Nativo; Centro Educacional Ayrton Senna; Centro Educacional Castelinho do Saber; Centro Educacional Futuro Brilhante; Centro Educacional Tia Angela; Ceteps; Colégio Adventista Várzea Grande; Colégio C.E.A.       

– 11h – Colégio Diretriz; Colégio Evolução; Colégio Exitus; Colégio Imperador; Colégio IVE.

– 12h – Colégio Luminar; Educandário José de Anchieta; Escola ABC; Escola Arco-íris; Escola de Educação Infantil Recanto do Saber; Escola Hudson Taylor; Escola Infantil Magia do Saber; Escola Maternal Raio de Luz; Escola Polivalente.

Leia mais:  Saúde abre terceira fase da vacinação contra a gripe e reforça importância da imunização durante a pandemia

– 13h – Fisk Várzea Grande; Hotelzinho Espaço Kids ; Instituto Exitus; Unifacc-MT.

– 14h – AMFMT, Associação Espírita Eurípedes Barsanulfo; Associação Meninos de Ouro do Futebol; Associação Nativo; Associação Pestalozzi de Várzea Grande; Centro de Estudos e Apoio à Família; Centro Equestre e de Equoterapia de Várzea Grande; Colégio Objetivo do Saber; Escola Céu de Papel; IFE – O Pequeno Galileu; Instituto Luz da Manhã; Sociedade Educacional Leonardo da Vinci – UNIASSELVI.    

– 15 h –Sesi Escola Várzea Grande; Unocamp Centro de Ensino Eireli; Senai Várzea Grande.  

Comentários Facebook
publicidade

VÁRZEA GRANDE

Saúde abre terceira fase da vacinação contra a gripe e reforça importância da imunização durante a pandemia

Publicado


A Saúde de Várzea Grande segue calendário de vacinação do Ministério da Saúde e abre a terceira fase da imunização contra Influenza – H1N1, que contempla nove grupos prioritários. Esta nova fase  inclui pessoas com comorbidades, com deficiência permanente, caminhoneiros, portuários, profissionais das forças de segurança e salvamento, das forças armadas, funcionários do sistema de privação de liberdade e população privada de liberdade.

Como explica a superintendente de Vigilância em Saúde, Relva Cristina de Moura, os postos de vacinação estão abertos e já atendendo a população deste novo grupo prioritário.

“As pessoas que fazem parte dos grupos prioritários das etapas anteriores e que, por algum motivo, não receberam a vacina influenza, ainda podem buscar os postos de saúde na vigência da campanha. É importante reforçar a necessidade de imunização para evitar a transmissão da gripe e diminuir o risco de internações e mortes pela doença. Considerando a pandemia da Covid-19, quanto mais pessoas estiverem protegidas das complicações causadas pela gripe, menos sobrecarga para o sistema de saúde”, alertou Relva Cristina.

As duas primeiras etapas da campanha foram abertas para pessoas acima dos 60 anos, professores, crianças de seis meses a menores de 6 anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias); gestantes e puérperas (até 45 dias após o parto); povos indígenas e trabalhadores da saúde.

Relva Cristina alerta sobre a baixa cobertura vacinal das etapas I e II, com 29.060 doses aplicadas, o que equivale a 33% da meta a vacinar destas etapas, que corresponde 87.398 pessoas. Os dados são do site do Ministério da Saúde – Localiza SUS – da data de 11 de junho.

“Os grupos que mais vacinamos são os Trabalhadores da Saúde, que atingimos a porcentagem de 64%, ou seja, 3.695 doses aplicadas; crianças de seis meses a 6 anos foram vacinadas, com 13.589 doses, correspondendo 52,4%, professores 50,1% com  1.569 doses aplicadas, e ainda em baixa os idosos, com 27% com 8.150 doses aplicadas. São alguns exemplos que as pessoas contempladas precisam se vacinar, a imunização evita formas graves da gripe”, exemplificou a superintendente.

Leia mais:  Saúde abre terceira fase da vacinação contra a gripe e reforça importância da imunização durante a pandemia

Como alerta o Ministério da Saúde, segundo Relva Cristina, todos devem ficar em alerta em virtude das campanhas de vacinação da Influenza e da Covid-19 acontecerem simultaneamente. A recomendação é que a vacinação contra a Covid-19 seja priorizada, mas atenção para a administração da vacina da gripe, que requer um intervalo mínimo de 14 dias depois da vacina Covid-19.

“Para quem faz parte dos grupos prioritários para as duas campanhas, deve ser priorizada a vacinação contra o coronavírus e, na sequenência, a vacina Influenza, respeitando esse intervalo mínimo de duas semanas. Para se vacinar, os integrantes de grupos prioritários devem ir até uma unidade de saúde levando a caderneta de vacinação,  um documento com foto, para que os profissionais localizem o cadastro no sistema de informação. No entanto, não ter a caderneta de vacinação em mãos não é impeditivo para tomar a vacina da gripe. Os de comorbidades devem apresentar o laudo médico, com assinatura do médico responsável e identificação do CID – Classificação Internacional de Doenças e Problemas Relacionados à Saúde de Identificação. Os demais devem apresentar a  identificação de suas profissões e ou atribuições, como carteira de trabalho ou holerite deste ano”,esclareceu.

Comentários Facebook
Continue lendo

VÁRZEA GRANDE

Livro vai retratar pontos turísticos e fatos históricos de Várzea Grande

Publicado


O secretário de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Silvio Fidelis, recebeu, nesta semana, a presidente da Câmara Setorial Temática da Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), professora e escritora Jacy Proença, para tratar sobre a preparação e elaboração do livro “Conhecendo Várzea Grande: Pontos turísticos e fatos históricos”. A obra, de autoria de Jacy Proença, será materializada com recursos de emenda parlamentar do deputado estadual Wilson Santos.

Jacy Proença, que atualmente é presidente da Câmara Setorial Temática da Mulher da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), explica que no livro serão abordadas questões de gênero, destacando mulheres que ajudaram a construir a cidade industrial; questão étnico-racial; religiosidade, que é muito forte em Várzea Grande; e também a questão ambiental. “Decidi fazer esse livro pelo contexto e importância histórica, política e cultural dessa cidade. Não podemos falar de Mato Grosso sem fazer referência a Várzea Grande”, explica.

“Conhecendo Várzea Grande: Pontos turísticos e fatos históricos” será ilustrado em quadrinhos, com um material lúdico e uma linguagem acessível para todos os públicos. No livro terá também os hinos de Várzea Grande e de Mato Grosso. “Um dos objetivos deste livro é atingir as crianças nas escolas e, por interferência delas, fazer chegar às famílias. Queremos também que os turistas, que passarem por aqui, tenham acesso a esse material e passem a conhecer essa cidade como um todo”, explica Jacy Proença.

Conselheira da Comissão de Defesa da Igualdade Racial da OAB-MT, Militante do Movimento de Mulheres e do Movimento Negro e ex-vice-prefeita de Cuiabá, Jacy Proença ressalta que, apesar de ser cuiabana, tem um vínculo afetivo e emocional com a cidade de Várzea Grande. “Sou cuiabana, porém, toda a minha família por parte do meu pai é daqui. Além disso, a minha história profissional começou aqui, aos 16 anos de idade como professora na Escola Estadual Salim Nadaf”, enfatiza.

Leia mais:  Livro vai retratar pontos turísticos e fatos históricos de Várzea Grande

Conforme explica o secretário Silvio Fidelis, a Prefeitura, por meio da Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer, vai dar todo o suporte técnico e de logística para a elaboração do livro. “A Secretaria está à disposição para o que for preciso e tenho certeza que essa parceria será um sucesso. Não poderíamos deixar de apoiar um projeto como esse, que valoriza e prestigia a nossa querida Várzea Grande”, destaca.

Participaram também da reunião a subsecretária Maria Alice Barros e os superintendentes Joilson Marcos da Silva, de Cultura, e Luz Marina Coelho, do Pedagógico.

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana