conecte-se conosco


MATO GROSSO

Sistema de monitoramento por satélite de Mato Grosso é impressionante, avalia embaixador do Reino Unido

Publicado


O embaixador do Reino Unido no Brasil, Peter Wilson, avaliou o sistema de monitoramento por satélite utilizado por Mato Grosso para prevenir e combater o desmatamento ilegal e os incêndios florestais como “impressionante”, durante visita de uma comitiva de embaixadores à sede da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema-MT), na tarde desta segunda-feira (08.06).

“Hoje eu tive a oportunidade de ver com meus próprios olhos um sistema que funciona muito bem, com precisão, e também pude ver a maneira como os operadores usam essas informações para contatar os proprietários para parar o desmatamento ilegal. O sistema de verificação é muito impressionante”, avalia o embaixador.

A plataforma permite o monitoramento praticamente em tempo real de todo o território mato-grossense, com alertas de desmatamento. Além disso, para frear o desmate ainda no início, os infratores são notificados por e-mail e telefone, e também são enviadas equipes direto ao local para impedir o avanço do crime ambiental. A ferramenta é financiada pelo Programa REM MT.

Na ocasião, a secretária de Estado de Meio Ambiente, Mauren Lazzaretti, apresentou aos embaixadores Todd C. Chapman (EUA), Heiko Thoms (Alemanha), Peter Wilson (Reino Unido) e Ignácio Ybanez Rubio (União Europeia), o trabalho de Mato Grosso para alavancar a regularização ambiental e o Cadastro Ambiental Rural como estratégia para preservar o meio ambiente.

Também foi mostrado o enfrentamento aos crimes ambientais por meio do Plano de Ação de Combate ao Desmatamento Ilegal e Incêndios Florestais 2021, que prevê investimentos de R$73 milhões neste ano.

“Mato Grosso tem uma forte política pública ambiental, temos sido considerados exemplo de como conciliar produção e conservação dos recursos naturais, estratégia forte de combate aos crimes ambientais, e ao mesmo tempo, de aplicação das normas brasileiras”, conta a gestora.

Leia mais:  Setores hoteleiro e de eventos comemoram reaquecimento da economia durante Copa América

O combate ao crime ambiental em Mato Grosso tem demonstrado aos infratores que o crime não compensa. “Deflagramos mais uma etapa da Operação Amazônia, e colocamos mais 100 servidores em campo para fiscalizar, apreender maquinários para desaparelhar infratores, e multar quem insiste em promover o desmate ilegal. A meta de Mato Grosso é o desmatamento ilegal zero”, afirma.

A coordenadora do Programa REM MT, Lígia Vendramin, apresentou às autoridades os investimentos e projetos que além de apoiar iniciativas de preservação do meio ambiente, promovem a agricultura familiar de povos e comunidades tradicionais e indígenas.

O papel e as iniciativas de bioeconomia em Mato Grosso foi apresentado pela assessora de Relações Internacionais, Rita Chiletto, com destaque para a valorização dos produtos da floresta como frutas, óleos essenciais, entre outros, que contribuem com a preservação com impacto econômico e social positivo nas comunidades.

Fernando Sampaio, diretor executivo da Estratégia Produzir Conservar e Incluir (PCI), mostrou a captação de recursos e de uma rede de parceiros institucionais, que investem e colaboram para a expansão e aumento da eficiência da produção agropecuária e florestal sustentável, e a contribuição para a conservação da vegetação nativa e da economia de baixo carbono.

Também estiveram presentes o secretário Executivo da Sema, Alex Marega; adjunta de Gestão Ambiental, Luciane Bertinatto Copetti; de Licenciamento Ambiental e Recursos Hídricos, Lilian Ferreira dos Santos; de Administração Sistêmica, Valdinei Valério da Silva, entre superintendentes e coordenadores da Sema. 

Sobre o Programa REM MT

O Programa REM MT (do inglês, REDD para Pioneiros) é uma premiação ao Estado do Mato Grosso pelos resultados na redução do desmatamento nos últimos 10 anos. A cooperação internacional dos governos do Reino Unido e da Alemanha doam recursos por meio do BEIS e do Banco de Desenvolvimento Alemão (KfW) para o Programa que aplica em ações de conservação da floresta a fim de reduzir emissões de CO2 no planeta. Para isso, beneficia diretamente iniciativas que contribuem para reduzir o desmatamento, estimular a agricultura de baixo carbono e apoiar povos indígenas e comunidades tradicionais. 

Leia mais:  Videoclipe do primeiro single da cantora Natália Terra está disponível nas plataformas digitais de música

É coordenado pelo Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMA), e gerenciado financeiramente pelo Fundo Brasileiro para a Biodiversidade (FUNBIO).

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
publicidade

MATO GROSSO

Indea prorroga prazo para comunicação da vacinação contra a febre aftosa

Publicado


O Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea-MT) prorrogou até a próxima a terça-feira (15.06) o período de comunicação da vacinação contra febre aftosa para os produtores rurais. O prazo anterior se encerrou nessa quinta-feira (10.06).

“Mato Grosso é considerado referência nacional, quando falamos de vacinação contra a febre aftosa, o que é de extrema importância para a saúde desses animais e também para a economia do Estado. Com isso, produtos rurais tem o seu mercado valorizado e o país continua sendo referência de exportação de carne bovina”, assegura César Miranda, secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso.

Até a última quarta-feira (09.06), a taxa de registro de vacinação chegou a 87,07%, faltando o comparecimento de 13.760 produtores. Desta forma, é importante que os ausentes façam a comunicação por e-mail ou, se necessário, dirijam-se a uma unidade local do INdea, portando a nota fiscal de aquisição da vacina e a relação de animais existentes.

Para mais informações clique aqui!

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Leia mais:  Videoclipe do primeiro single da cantora Natália Terra está disponível nas plataformas digitais de música
Continue lendo

MATO GROSSO

Mato Grosso é único estado brasileiro a participar de simpósio do BRICS na China

Publicado


O projeto de cooperação entre Mato Grosso e a China vem se fortalecendo ao longo deste ano, tanto que o estado foi a única unidade federativa brasileira a participar do Simpósio Internacional para BRICS Think Tanks 2021, realizado nesta quinta-feira (10.06), na cidade de Xiamen, província de Fujian, no leste chinês.

A servidora estadual que atua no país asiático intermediando a abertura de mercado para os produtos mato-grossenses, Ariana Guedes, representou o Estado no evento.

Ela destacou que essa parceria entre os governos chinês e mato-grossense ocorreu porque províncias chinesas, com base econômica semelhantes à do Estado, se interessaram na cooperação comercial e de investimentos em Mato Grosso.

As negociações que visam fomentar acordos comerciais do Estado com a Ásia, em especial com a China, tiveram início em 2020.

A parceria internacional firmada entre Mato Grosso e a China será duradoura se depender da atual gestão, de acordo com o secretário de Desenvolvimento Econômico de Mato Grosso, César Miranda.

“O interesse é mútuo e estamos buscando consolidar essas negociações e formalizar acordos a longo prazo que serão muitos bons para a inserção dos produtos do estado no mercado chinês”, explicou Miranda.

Para concretizar as atividades, o governo chinês criou um centro de inovação entre os países que compõem o BRICS (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul). A plataforma visa estimular as discussões e projetos entre os países integrantes.

O novo centro de cooperação voltado para os membros do BRICS, inclusive desenvolveu um treinamento de 2h com foco em marketing e dicas para estabelecer relações de comércio com a China, material direcionado ao público mato-grossense.

“Após essa ação piloto, os chineses já se colocaram à disposição para desenvolver outros cursos para Mato Grosso.  Nosso estado é um parceiro e a perspectiva é de que essa ligação nos renda muitos frutos. Existem muitas oportunidades na cidade de Xiamen e nas 33 províncias chinesas na área de trading e investimentos. E por parte do governo local há muito interesse em Mato Grosso”, ressaltou Ariana Guedes.

Leia mais:  Seciteci firma compromisso com prefeituras para capacitar alunos do ensino médio

O simpósio que tratou sobre o “Trabalhando juntos para desenvolver o centro de inovação em um modelo de cooperação do BRICS”, atraiu mais de 200 especialistas, autoridades da indústria e do governo e representantes de organizações internacionais e associações empresariais.

O centro de inovação do BRICS tem como foco impulsionar o investimento e a facilitação do comércio. Bem como, o aprimoramento da inovação e cooperação financeiras.

Representatividade

Atualmente, os BRICS são detentores de mais de 21% do PIB mundial, formando o grupo de países que mais crescem no planeta. Além disso, representam 42% da população mundial, 45% da força de trabalho e o maior poder de consumo do mundo.

Fonte: GOV MT

Comentários Facebook
Continue lendo

Envie sua denúncia

Clique no botão abaixo e envie sua denuncia para nossa equipe de redação
Denuncie

DIAMANTINO

POLÍTICA MT

POLICIAL

MATO GROSSO

POLÍTICA NACIONAL

ESPORTES

Mais Lidas da Semana